Saliva

Compartilhar no Facebook

A saliva é um fluído ligeiramente alcalino, transparente e viscoso que mantem a boca e os lábios constantemente umedecidos funcionando, dessa forma, como um lubrificante. Sua função é basicamente auxiliar na deglutição dos alimentos, favorecendo a passagem do bolo alimentar pelo trato digestório.

A produção da saliva é realizada pelas glândulas salivares e no processo de mastigação dos alimentos, a quantidade de saliva aumenta, umedecendo, assim, o bolo alimentar facilitando a deglutição e favorecendo a passagem do alimento pelas vias digestivas.

A enzima que se encarrega dessa primeira fase de produção de saliva é denominada de Ptialina ou Amilase Salivar cuja função é transformar o amido em glicose, preparando a alimento para a digestão. Além de ser responsável pela limpeza da cavidade bucal, a ptialina possui anticorpos que agem contra vírus e bactérias.

Composição da Saliva

Apesar de possuir elevado teor de água 99,42%, a saliva é composta não somente de água, uma vez que o restante do fluído é formado por ptialina, mucina, albumina e sais minerais.

Glândulas Salivares

A glândulas salivares são formadas por grãos aglomerados, como cachos de uvas. Cada grão é chamado de ácino e deles partem pequenos canais que levam a saliva para os diversos pontos espalhados pela cavidade bucal. Os três pares de glândulas produtoras da saliva são: as parótidas, as sublinguais e as submandibulares

Parótidas

Situadas próximas ao pavilhão auricular, as parótidas são as maiores glândulas salivares, em forma de prisma, pesando entre 25 e 30 gramas. Os canais que partem dos ácinos da parótida, se reúnem formando um canal maior que é o de Sténon, que chega na bochecha, na altura do segundo pré-molar superior sendo sua abertura vista a olho nu. No processo inflamatório da caxumba, essa glândula incha e fica dolorida.

Submandibulares

As glândulas submandibulares estão localizadas em duas pequenas reentrâncias entre a ponta do queixo e o ângulo da mandíbula. Elas pesam, em média, cada uma 8 gramas e são responsáveis pelo transporte da saliva para a boca pelo canal de Wharton, junto ao freio da língua.

Sublinguais

O par sublingual, como o próprio nome já indica, está localizado sob a língua formado por numerosos lóbulos granulares. As glândulas sublinguais possuem forma de amêndoas e pesam entre 3 e 5 gramas. Os lóbulos da frente tem apenas um canal denominado Ravino, que leva a saliva para a boca, também junto ao freio da língua enquanto os outros lóbulos possuem ductos individuais chamados Walther.

Curiosidades

  • A expressão comumente utilizada “dar água na boca” refere-se ao processo de salivação no qual as glândulas responsáveis são estimuladas e recebem a ordem do cérebro. Por isso, lembrar de um alimento saboroso deixa nossa boca cheia de “água”, nesse caso, de saliva.
  • A produção de saliva no ser humano, varia entre um litro e um litro e meio por dia.
  • Mesmo quando estamos dormindo nosso organismo produz saliva.

Veja também