Como fazer um currículo

Daniela Diana

O currículo profissional, também chamado de curriculum vitae (CV), é um gênero textual que tem como objetivo a conquista de uma vaga de emprego. Portanto, nada mais importante do que saber produzir um bom currículo que vai chamar a atenção de quem analisa.

Note que hoje em dia existem vários modelos de currículos para consulta e mesmo para editar um online. No entanto, aqui você encontrará as melhores dicas para produzir um currículo que vai brilhar.

Embora não exista um modelo certo, o segredo é apresentar um currículo bem estruturado e sem erros; e para isso, o candidato deve ter um tempo disponível para o planejamento do documento que resultará na conquista da vaga de trabalho.

Estrutura: como fazer um bom currículo?

produção de currículo

Foto

Hoje em dia, muitas vagas de empregos pedem uma foto no currículo. Isso não é algo obrigatório, mas pode favorecer o documento. Dessa maneira, opte por uma foto tipo 3x4 para estar na parte superior do documento e que seja formal.

Dados Pessoais

Nome completo, endereço, idade, data de nascimento, cidade, telefone e-mail, são alguns dos dados mais importantes e que devem estar na parte superior do currículo, como introdução do texto. Eles podem aparecer ao lado da foto.

Note que não devemos acrescentar dados em excesso e que são irrelevantes para a conquista da vaga como RG e CPF.

Vaga pretendida

Muitos candidatos optam por escrever a vaga de trabalho que está sendo pleiteada, por exemplo: designer gráfico. Isso também porque uma empresa pode estar com diversas vagas abertas e para clarificar melhor essa a pessoa identifica e direciona melhor seu currículo.

Objetivo(s)

Como uma breve introdução, o candidato poderá escrever, em poucas linhas, o objetivo que pretende, por exemplo: “ampliar meus conhecimentos nas mais diversas áreas.”

Habilidades

Alguns modelos apresentam uma parte de habilidades, onde o concorrente poderá escrever de maneira breve algumas de suas habilidades que poderão ser relevantes para conquistar a vaga pretendida.

Algumas habilidades que podem ser interessantes dependendo da vaga estão relacionadas com a comunicação, liderança, empatia, iniciativa, trabalho em equipe, organização e planejamento, etc.

Formação acadêmica

Essa é uma parte crucial do currículo vitae, onde a pessoa indicará seu grau de escolaridade: segundo grau completo, licenciatura, bacharelado, pós-graduação, especialização, mestrado, doutorado, pós-doutorado.

Certamente que devemos escrever o nome da instituição, bem como indicar a data de início e finalização do percurso acadêmico.

Se no caso o candidato ainda estiver cursando, ele poderá indicar em parênteses essa informação, por exemplo: Licenciatura em relações internacionais (em andamento). Outro ponto importante, é colocar por exemplo intercâmbios que foram realizados.

Cursos complementares

Além das habilitações acadêmicas, a pessoa poderá colocar alguns cursos realizados e que poderão ser relevantes para a vaga. Além do nome do curso, da data e do local, o número de horas poderá ser acrescido.

Participação em eventos

Além dos cursos complementares, o candidato também poderá colocar suas participações em congressos, simpósios, palestras, workshops, etc. Nesse caso, apresentações também poderão ser acrescidas aqui.

Experiência profissional

Parte essencial do currículo é sem dúvida as experiências profissionais que devem acompanhar: nome da empresa, cargo, data de início e saída, bem como as funções desempenhadas.

Importante ressaltar que somente os últimos 5 anos de trabalho devem ser apresentados para que não fique um texto exaustivo.

Além disso, a pessoa deverá focar nas experiências que sejam mais relevantes para a vaga e apresentar isso de maneira cronológica.

Línguas estrangeiras

O conhecimento de línguas estrangeiras é sem dúvida nenhuma um grande diferencial hoje em dia para quem pretende conquistar uma vaga no mercado de trabalho.

Aqui, o concorrente poderá indicar a instituição e as datas de realização do curso. Também é importante informar o nível: básico, intermediário, avançado (ou fluente).

Dicas para elaboração de um currículo

dicas para elaboração de um currículo

Confira abaixo 5 dicas essenciais para produzir um bom currículo:

  1. Escreva numa linguagem simples: não adianta ficar escrevendo de maneira “difícil” para impressionar o avaliador. Assim, ao invés de te ajudar, isso poderá atrapalhar na conquista de uma vaga. Seja, portanto, simples e direto.
  2. Não seja prolixo: por mais que sua experiência profissional e acadêmica seja extensa, o candidato não deve entregar um currículo com mais de duas páginas. Imagina que centenas de pessoas estão pleiteando aquela vaga. Sendo assim, a pessoa que irá avaliar não terá tempo de ler todas as informações.
  3. Foque na organização: nada mais agradável do que ler um documento organizado, onde facilmente podemos encontrar as informações que queremos. Para isso, subtítulos em caixa alta e o negrito são bons recursos que devem ser utilizados para auxiliar o leitor.
  4. Nunca minta: ainda que isso seja óbvio, é muito importante a pessoa ser honesta com todas as informações que estão sendo colocadas num currículo. Lembre-se que isso poderá ser desagradável para você em algum momento da entrevista.
  5. Faça uma revisão final: nada mais desagradável para quem está a analisar o currículo do que encontrar erros ortográficos ou de digitação. Portanto, antes de imprimir o seu currículo ou enviá-lo para conquistar uma vaga de trabalho, tenha o cuidado de reler as informações postas ali.

Currículo Vitae x Currículo Lattes

currículo vitae e lattes

Enquanto o currículo vitae tem o foco na sua experiência profissional, o currículo lattes apresenta informações relevantes de toda sua trajetória acadêmica. Ou seja, ele é um modelo de currículo acadêmico.

No Brasil, existe uma plataforma, a chamada "plataforma lattes", a qual é gerida pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e tem como objetivo promover a investigação científica.

Ali, os estudantes e pesquisadores cadastram seu percurso acadêmico, desde cursos superiores, participações e apresentações em congressos, prêmios e publicações.

Essa grande plataforma de base de dados está disponível para consulta pública, onde é possível encontrar os currículos de diversos pesquisadores do país.

Curiosidades

  • O termo curriculum vitae, em latim significa "Trajetória de vida".
  • O termo "plataforma lattes" é uma homenagem ao físico brasileiro Cesare Mansueto Giulio Lattes (1924-2005), mais conhecido como César Lattes.
  • Na Europa, existe um modelo de currículo europeu, chamado de Europass.
Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.