Como fazer uma boa redação no Enem?


Para fazer uma boa redação no Enem nada mais importante que entender os principais pontos de avaliação.

Composta por uma banca de avaliadores, esses especialistas se apoiam nos diversos critérios que se inter-relacionam e são essenciais na construção da textualidade.

A partir disso, conhecer e entender melhor as competências estabelecidas, tornará mais fácil produzir um bom texto e se preparar melhor para o exame.

Qual o tipo de texto exigido?

produção de texto

É importante ter em mente que o texto que deverá ser produzido pelos estudantes é um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo com defesa de um ponto de vista. Sua estrutura básica é:

  • Tema: é o assunto que será tratado junto com a ideia que será defendida no texto. Para isso, as provas do Enem oferecem alguns trechos de textos motivadores e mesmo algumas imagens para auxiliar o aluno no desenvolvimento da redação.
  • Tese: como os textos são argumentativos, nessa parte o estudante deverá ter em mente opiniões acerca do tema proposto para desenvolver a argumentação.
  • Argumentos: a argumentação é uma das partes mais importantes do desenvolvimento do texto. Saber defender sua opinião, bem como expor argumentos contra e a favor são essenciais para produção de um texto interessante. As estratégias argumentativas que o estudante pode usar englobam: exemplos, dados estatísticos, fatos históricos e pesquisas.
  • Proposta de Intervenção: na parte final do texto, o estudante deverá apresentar uma proposta de intervenção, ou seja, expor soluções para os problemas apresentados.

Os assuntos podem variar, no entanto, é muito importante estar antenado nos temas da atualidade pois eles têm grande chance de serem cobrados na prova.

Como exemplos podemos citar: a intolerância religiosa, o racismo, a mobilidade urbana, a crise econômica, homofobia, bullying, dentre outros.

Temas de redação do enem
Temas de redação que já caíram no Enem entre os anos de 2009 e 2016

Competências Redação Enem

Os critérios de avaliação da redação de Enem estão formados por cinco competências:

Competência 1: Dominar a língua portuguesa

O aluno deverá mostrar que possui bons conhecimentos da língua portuguesa na modalidade formal, como ortografia, morfologia e sintaxe textual.

Vale lembrar aqui, que o conhecimento das regras de acentuação e do novo acordo ortográfico são essenciais. Ou seja, não vale ter erros de português e desvios gramaticais pois isso poderá baixar bastante sua nota.

Competência 2: Entender a proposta da redação

Aqui, a partir dos textos complementares, o estudante deverá compreender a proposta da redação para desenvolver seu texto de forma coerente.

Além disso, ele deve focar nos aspectos estruturais de um texto dissertativo-argumentativo em prosa: tema (assunto), tese, argumentos e proposta de intervenção.

O ponto mais importante a ser avaliado é a habilidade de leitura e escrita do aluno. Portanto, ele deverá compreender e definir o recorte temático apresentado.

Competência 3: Organização e argumentação

Nada mais importante do que saber selecionar os principais argumentos sobre o tema. Portanto, nessa parte os critérios giram em torno da argumentação bem como da interpretação dos estudantes sobre alguns aspectos do tema.

Além disso, a organização é fundamental para a exposição dos argumentos consistentes e defesa do ponto de vista. A inteligibilidade do texto é parte fundamental dessa competência. Ela reúne a seleção de argumentos, precisão vocabular, relação entre as partes do texto e ainda, adequação do conteúdo com o contexto atual.

Competência 4: Conhecimentos dos mecanismos linguísticos

O principal mecanismo linguístico é a coesão utilizada para o encadeamento lógico das partes do texto. Portanto, entender bem os conectivos (conjunções, advérbios, locuções, preposições, etc.) e a função de cada um deles com certeza será proveitoso para deixar ainda seu texto mais coerente, além de auxiliar na construção da argumentação.

Nessa competência destaca-se a estrutura lógica e formal entre as partes do texto chamada de coesão textual. Assim, a relação entre os parágrafos deve apresentar uma sequência lógica das ideias expostas no texto.

Competência 5: Elaborar uma proposta de intervenção

Na parte final e a partir dos argumentos apresentados ao longo do texto, o estudante deverá apresentar soluções para o que foi abordado.

Isso tudo respeitando os direitos humanos e tendo em conta aspectos como a cidadania, os valores humanos e a diversidade cultural.

O aluno que utilizar expressões, ideias preconceituosas e incitar a violência, poderá ter uma nota baixa, ou mesmo, poderá ser punido com a anulação da redação.

Dicas para uma redação nota 1000

dicas de redação

Para facilitar ainda mais a produção do texto, segue abaixo algumas dicas essenciais para o estudante que pretende obter a nota máxima na redação:

  • Ler com atenção a proposta de redação
  • Compreender as teses e os argumentos dos textos motivadores
  • Elaborar um projeto de texto (rascunho)
  • Focar na tipologia textual solicitada (texto dissertativo-argumentativo)
  • Escrever com uma letra legível
  • Não ultrapassar o limite das linhas para a redação (até 30 linhas)
  • Não rasure o texto final que deve ser entregue a caneta
  • Seja criativo na finalização do texto

O que NÃO fazer na redação do Enem?

erros de redação

Agora que você já sabe o que fazer para produzir uma boa redação no Enem, confira abaixo alguns exemplos do que não fazer:

  • Fugir do tema proposto
  • Produzir um texto sem parágrafos
  • Apresentar um texto cheio de repetições
  • Produzir um texto que não seja o dissertativo-argumentativo
  • Copiar os textos motivadores ou mesmo transcrever músicas e outros textos
  • Utilizar frases soltas sem encadeamento lógico entre os parágrafos
  • Escrever em língua estrangeira
  • Apresentar uma letra ilegível
  • Entregar o texto a lápis
  • Usar frases e palavras de baixo calão e uma linguagem informal
  • Desrespeitar os direitos humanos

Leia também: