Doença de Chagas


Doença de Chagas é uma doença causada por um protozoário. É transmitida através das fezes do inseto, um tipo de percevejo, que contém o parasita.

Doença de ChagasPintura do Triatoma brasiliensis, uma espécie do percevejo vetor da doença

Sintomas

A doença tem dois estágios: uma fase aguda (logo após o contágio) e outra crônica, que se manifesta de modo diferente em cada pessoa. Se o doente tiver o sistema imune comprometido, a doença pode evoluir mais rapidamente e se tornar mais grave.

Na fase aguda, a pessoa contaminada pode não apresentar nenhum sintoma ou pode ter os seguintes:

  • Fadiga,
  • Dor de cabeça,
  • Diarreia,
  • Febre,
  • Podem surgir nódulos e inchaço na pálpebra,
  • Aumento do fígado e do baço.

A fase crônica, de modo geral, só é sintomática em poucas pessoas, que podem ter problemas digestivos, dor para engolir, dores abdominais e batimentos cardíacos irregulares. A maioria, no entanto, não apresenta qualquer sintoma.

Transmissão

A contaminação ocorre principalmente por ingestão de alimentos contaminados com as fezes do inseto.Também pode ser por meio de transfusão de sangue ou transplante de órgãos contaminados, ou ainda, passar da mãe ao bebê durante a gestação (congênita) ou aleitamento.

O inseto vetor da doença é um tipo de percevejo. Ele se infecta ao sugar sangue contaminado e transmite ao ser humano através das fezes, que deposita quando pica a pessoa.

É nas fezes do inseto que está o Trypanossoma cruzi, um protozoário flagelado que parasita animais selvagens como o tatu. O parasita penetra pela ferida da picada quando a pessoa se coça. Em seguida atinge a corrente sanguínea, chegando até alguns tecidos, em especial o músculo cardíaco.

Há várias espécies de vetores, sendo mais comuns o Triatoma infestans e o Triatoma brasiliensis. São popularmente conhecidos como: barbeiro, chupão, porocotó, percevejão, bicho-de-parede, etc.

Leia também:

Medidas de Prevenção

As medidas profiláticas são muito importantes para evitar a doença, uma vez que ainda não há um tratamento completamente eficaz para a doença. A principal medida é evitar ser picado pelo barbeiro e ter contato com as fezes dele.

Esse inseto costuma se esconder em buracos nas casas, principalmente em regiões rurais do Brasil. Os hábitos de higiene também são fundamentais, como lavar bem os alimentos e as mãos para evitar ingerir as fezes do inseto.