Herbivoria


Herbivoria é a relação ecológica em que partes de uma planta viva servem de alimento para um animal. É, desse modo, uma relação desarmônica já que a planta é prejudicada enquanto o animal se beneficia.

Características da Herbivoria

HerbivoriaLagarta comendo uma folha

A herbivoria é uma relação de predação em que o predador é um animal herbívoro. Embora não precise caçar, como os carnívoros, necessita enfrentar certas estratégias que a planta possui para se defender.

Existem diversas formas das plantas se defenderem contra a predação, são também adaptações conquistadas pelos vegetais ao longo do seu processo evolutivo.

Algumas estratégias comuns são espinhos e substâncias de gosto desagradável ou tóxicas, que afastam predadores maiores como mamíferos.

Outra estratégia mais elaborada é a presença de substâncias inibidoras de protease, que ao serem ingeridas pelos animais, agem em seu intestino impedindo a digestão das proteínas e atrapalhando o seu desenvolvimento.

Os ataques dos herbívoros podem ser superficiais perfurando levemente as folhas ou podem ser mais profundos, produzindo uma desfolhação que prejudique significativamente o seu desenvolvimento.

No entanto, além de comer folhas, caules ou flores, os herbívoros também podem atuar como vetores de doenças, transmitindo bactérias, fungos ou vírus para as plantas.

Leia também:

As plantas precisam compensar os ataques dos herbívoros, o que sempre representa um alto custo energético, tanto nas estratégias de defesa quanto para se recuperar.

Por exemplo, elas precisam renovar folhas e outras partes atacadas e com isso acabam por produzir menos sementes, isso afeta tanto a taxa de crescimento como a reprodução. Portanto, a herbivoria representa para a planta um grande prejuízo.

Numa cadeia alimentar, as plantas são a base, pois elas produzem o próprio alimento através da fotossíntese. Os animais herbívoros, ao consumir os tecidos vegetais contribuem para o fluxo de energia e matéria orgânica para os níveis tróficos seguintes.