Luiz Inácio Lula da Silva

Juliana Bezerra

Luiz Inácio "Lula" da Silva é um metalúrgico, político e foi o 27.º presidente da República do Brasil e governou o país em dois mandatos.

O governo de Lula compreendeu os períodos de 1.º de janeiro de 2003 a 1.º de janeiro de 2007 e seu segundo mandato de 1.º de janeiro de 2007 e 1.º de janeiro de 2011.

Biografia de Lula

Lula nasceu em 27 de outubro de 1945 em Garanhuns (PE), numa família de lavradores. Em busca de uma vida melhor, a família migrou em dezembro de 1954, para São Paulo.

Com os pais Aristides Inácio da Silva e Eurídice Ferreira de Melo e outros sete irmãos, morou em Vicente de Carvalho, um bairro pobre na periferia do Guarujá.

Lula presidente
Luís Inácio Lula da Silva na presidência

Migrante

Mesmo no Sudeste, ainda enfrentou dificuldades com a família e, por isso, seus pais decidiram mudar novamente em 1956.

Dessa vez, foram para o bairro do Ipiranga, na cidade de São Paulo, onde dividiram um cômodo localizado nos fundos de um bar.

Para ajudar em casa, o ex-presidente começou trabalhar muito cedo e, aos 12 anos, foi contratado numa tinturaria. Também foi office-boy e engraxate, mas somente aos 14 anos teve a Carteira de Trabalho assinada pela primeira vez quando passou a trabalhar nos Armazéns Gerais Colúmbia.

O ex-presidente foi a própria figura do migrante nordestino que precisava deixar a terra natal, castigada pela seca, fome e sucessivas gestões ineficientes, para trabalhar nas obras dos estados do sudeste brasileiro.

Lula e o movimento sindical

Com o intuito de se qualificar, Lula ingressou no curso de torneiro mecânico no Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Quando ingressou na qualificação trabalhava na Fábrica de Parafusos Marte e, três anos depois, tornava-se metalúrgico.

A crise imposta ao país em consequência do golpe militar de 1964 forçou Lula a mudar de emprego e percorrer diversas fábricas até chegar às Indústrias Villares.

A empresa ficava no ABC paulista (região compreendida pelas cidades da zona metropolitana de São Paulo – Santo André, São Bernardo e São Caetano). Foi nessa época que Lula passou a ter contato com o movimento sindical por intermédio do irmão José Ferreira da Silva, conhecido como Frei Chico.

O ingresso no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema ocorreu em 1969 e, em 1975, já presidente da entidade, era o representante de 100 mil trabalhadores.

Em meio ao trabalho e à atividade sindical, casou-se com Marisa Letícia (1950-2017) em 1974, e o casal teve três filhos.

Lula passou a comandar os principais movimentos grevistas do país, entre eles a paralisação dos metalúrgicos do ABC paulista, em 1979 e comandou a greve de 100 mil funcionários.

A repercussão dos atos foram os primeiros passos para a criação do PT (Partido dos Trabalhadores), cuja fundação ocorreu em 10 de fevereiro de 1980.

Naquele mesmo ano, uma paralisação de metalúrgicos levou o governo federal a intervir e Lula, juntamente com outros líderes sindicais, permaneceram 31 dias presos.

Articulando os movimentos sindicais, Lula foi umas das figuras determinantes no movimento Diretas Já que exigia as eleições diretas para presidente da República, em 1984.

Carreira Política de Lula

Após o fim da ditadura militar, em 1984, concorreu para deputado federal em 1986 e ganhou a eleição como o deputado mais votado do país uma gestão. Desta maneira, participou da elaboração da Constituição de 1988. Na época, foi, condição que impulsionou a decisão de disputar a presidência.

Lula deputado
Lula como deputado no Congresso Nacional

A primeira tentativa de chegar ao Palácio do Planalto como presidente ocorreu 1989, quando perdeu para Fernando Collor. Lula ainda disputou os pleitos de 1994 e 1998, mas foi derrotado por Fernando Henrique Cardoso.

Em uma nova tentativa, desta vez em 2002, Lula venceu as eleições com 52,7 milhões de votos derrotando o candidato do PSDB, José Serra.

O Partido dos Trabalhadores realizou uma aliança ampla, que contemplava o PL (Partido Liberal), PC do B (Partido Comunista do Brasil), PCB (Partido Comunista Brasileiro) e o PMN (Partido da Mobilização Nacional).

Governo Lula (2002-2010)

O Governo Lula foi marcado pela redução da pobreza no Brasil, das desigualdades sociais, expansão das relações internacionais, aumento do setor público, e escândalos de corrupção.

Na economia observa-se a continuidade com a política no seu antecessor. Contudo, se inovou na criação e expansão do crédito para a população carente como o programa Bolsa Família.

Lula na posse
Lula e a primeira-dama Letícia são saudados no dia da posse

As políticas de Lula também aumentaram a visibilidade do Brasil no cenário internacional. O país sediou os Jogos Pan-Americanos (2007) e conseguiu o direito de abrigar a Copa do Mundo (2010) e os Jogos Olímpicos (2014).

Com o êxito na sua gestão, em 29 de outubro de 2006, 58,2 milhões de votos garantem a sua permanência por mais quatro anos à frente do país.

Ao final do segundo mandato, Lula conseguiu fazer sua sucessora, a ex-ministra Dilma Rousseff. Enquanto isso, começaram a aparecer as denúncias de corrupção envolvendo nomes do governo que foram reunidas na Operação Lava Jato.

Instituto Lula

O Instituto Lula foi criado em 2011 com o objetivo de preservar os documentos relativos à presidência de Lula. Além disso, promove debates e intercâmbios a fim de discutir sobre a situação político-social do Brasil. A sede fica em São Paulo e o presidente em 2018 é Paulo Okamotto e a Lula cabe à presidência de honra.

A instituição se viu no centro da polêmica da Operação Lava Jato, pois foi acusado de ser um lugar onde se lavava dinheiro e se entregava presentes ao ex-presidente em troca de favores políticos.

Acusações de Corrupção

Algumas acusações de corrupção pairam sobre Lula e sua família, em especial o filho Fábio Luís Lula da Silva. que teria se beneficiado de informações privilegiadas para realizar uma série de negócios.

Igualmente, Lula foi acusado de receber propinas da construtura OAS, na forma de um triplex, na cidade do Guarujá (SP).

Em julho de 2017, o juiz Sérgio Moro, condenou Lula a nove anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro. Como a defesa do ex-presidente recorreu, em 24 de janeiro de 2018, Lula teve a sentença confirmada e a pena aumentada pra 12 anos de reclusão.

Em abril de 2018, após esgotar todos os recursos jurídicos, o ex-presidente Lula teve sua condenação confirmada. Desta maneira, o juiz Sérgio Moro determinou sua entrada na prisão. Após 24 horas, Lula se entrega à Polícia Federal em 7 de abril de 2018.

Por sua parte, o Supremo Tribunal Federal votou em 7 de novembro de 2019, contra as prisões em segunda instância. Tal medida beneficia diretamente o ex-presidente.

Temos certeza de que estes textos podem te ajudar mais ainda:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.