Meningite


Meningite é uma inflamação das meninges (membranas que envolvem e protegem o encéfalo e a medula espinhal), que pode ser provocada por bactérias, vírus ou fungos, podendo se espalhar por todo o sistema nervoso central.

Meningite Viral

As meningites virais são mais brandas que as bacterianas e podem acometer adultos e crianças, com sintomas que fazem lembrar uma gripe.

A maioria dos casos de meningites virais evolui sem grandes complicações e o tratamento é feito com analgésicos e antitérmicos.

Os vírus que mais causam meningites virais são os do gênero Enteroviridae, incluindo os vírus Echo, Coxsackie, poliovírus e enterovírus de 68 ao 71.

Outros vírus que podem causar meningite são os arbovírus, HSV 1 e 2, HIV (em fase aguda), caxumba e vírus da coriomeningite linfocitária.

Geralmente a contaminação se dá através de alimentos contaminados e o período de incubação é de 3 a 6 dias.

Sintomas

  • Febre;
  • Mal estar;
  • Dores no corpo;
  • Cansaço;
  • Fraqueza;
  • Náuseas e vômitos.
  • Sinais meníngeos como rigidez de nuca (endurecimento ou rigidez da musculatura do pescoço quando o mesmo é fletido) e dor quando as pernas são levantadas e a pessoa está deitada.

Diagnóstico

O exame diagnóstico mais importante é a coleta do líquor (líquido presente entre as meninges), apresentando aumento do número de leucócitos (glóbulos brancos).

Tratamento

O tratamento da meningite viral visa aliviar os sintomas, uma vez que não existe um tratamento específico. São administrados medicamentos para dor, para melhora dos vômitos e hidratação.

O indivíduo com meningite viral deve ficar em isolamento durante 7 dias, a partir do início dos sintomas.

Meningite Bacteriana

A meningite bacteriana pode levar à morte se não for diagnosticada precocemente. Os 3 tipos de meningites bacterianas mais comuns são causadas pelas bactérias meningococos, pneumococos e Haemophylus.

A meningite meningocócica é a mais facilmente transmissível através da via respiratória e também aquela que apresenta uma evolução mais rápida, sendo portanto a mais perigosa.

Já a pneumocócica e a Haemophylus são menos frequentes pois as vacinas são bastante eficazes na prevenção desses dois tipos de meningite.

Sintomas

  • Febre alta;
  • Vômitos;
  • Dor na cabeça e no pescoço;
  • Mal-estar;
  • Rigidez da nuca com dificuldade de encostar o queixo no peito (sinais meníngeos).

Em alguns casos podem surgir manchas arroxeadas que indicam uma rápida disseminação da doença pelo organismo, podendo causar uma infecção generalizada.

Diagnóstico

O disgnóstico é feito através do exame do líquido cefalorraquidiano, puncionado da espinha.

Tratamento

O tratamento da meningite bacteriana é feito com antibióticos e corticosteróides por via endovenosa para diminuir a inflamação, além de administração de líquidos em função da febre, da sudação, dos vômitos e da falta de apetite.

Vacina para Meningite

A vacina contra a meningite Haemophylus é a mais eficaz e faz parte do programa oficial de vacinação. Existe também vacina contra o pneumococo.

As vacinas não garantem a mesma proteção em relação à meningite meningocócica, uma vez que existem 13 grupos dessas bactérias e as vacinas não garantem imunidade a todos eles.

Prevenção da Meningite

  • Evitar ambientes abafados com muitas pessoas;
  • Lavar bem talheres, copos e pratos;
  • Utilizar antibióticos no caso de estar em contato com pessoas infectadas com meningite meningocócica.

Conheça também: Doenças Causadas por Bactérias.