Poliomielite


A poliomielite, também chamada de paralisia infantil, é uma doença infectocontagiosa causada por vírus (poliovírus).

Ela geralmente ocorre em crianças de até 5 anos, mas pode surgir em adultos que não tomaram a vacina.

A poliomielite é uma doença muito grave que pode levar à paralisia dos membros inferiores e, no pior dos casos, à morte dos portadores.

PoliomieliteCriança com sequela da poliomielite

Além da flacidez dos músculos dos membros (parcial ou total) que pode levar à paralisia, o vírus também pode atingir os músculos respiratórios, gerando uma parada respiratória.

O vírus da poliomielite, encontrado na corrente sanguínea, primeiramente atinge o intestino e pode chegar ao sistema nervoso.

A poliomielite possui três sorotipos do poliovírus:

  • Tipo 1
  • Tipo 2
  • Tipo 3

Felizmente, campanhas de vacinação que ocorrem desde a década de 60 têm diminuído o aparecimento do vírus.

Saiba mais sobre o Vírus.

Causa e Transmissão

A principal causa da poliomielite é a falta de saneamento básico. Portanto, comunidades menos favorecidas têm um grande potencial de contrair o vírus.

A transmissão ocorre principalmente pela água não tratada, alimentos mal lavados, além das fezes e secreções dos contaminados (espirro, tosse, saliva, etc.).

Por ser uma doença contagiosa, as pessoas que contraíram o vírus devem permanecer afastadas durante o tratamento.

Sintomas

O período de incubação do vírus é de uma a duas semanas. No entanto, ele pode chegar a um mês.

Os sintomas da poliomielite surgem cerca de três dias depois de contraído o vírus, sendo que os principais são:

  • Febre baixa
  • Diarreia
  • Fadiga
  • Náuseas e vômitos
  • Dor abdominal
  • Dor de cabeça e garganta
  • Dor nos membros
  • Mal-estar

Tratamento

Posto ser uma doença causada por vírus, a poliomielite não possui um tratamento específico.

Isso porque nosso corpo cria anticorpos necessários para combatê-lo. No entanto, durante o período de incubação do vírus algumas medidas devem ser tomadas:

  • Repouso
  • Alimentação rica em nutrientes
  • Ingestão de muitos líquidos
  • Uso de analgésicos e antitérmicos

Obs: Se a pessoa for atingida de uma maneira mais severa, como a paralisia, a fisioterapia pode ser recomendada pelo médico.

Vacina contra Poliomielite: Prevenção

A prevenção da doença é feita através da vacina oral (2 gotas) e da injeção. É muito importante a vacinação em crianças de até 5 anos, a qual é feita em quatro ou cinco doses.

Ela possui uma eficácia de 95% e combate o vírus por um longo período de tempo. Geralmente, essa vacina não possui efeito colateral, mas se a criança tiver diarreia ou vômito, deve tomar novamente a dose, pois esta pode não ter sido absorvida pelo corpo.

Além disso, recomenda-se lavar bem as mãos e os alimentos antes de consumi-los.

Poliomielite no Brasil

No final de década de 80 foram constatados casos de poliomielite no país. Desde então, campanhas de vacinação têm ocorrido todos os anos nos postos de saúde e, atualmente, a doença está erradicada no Brasil.

Campanha de Vacinação 2016

Em 2016, os centros de saúde promoveram a campanha nacional de vacinação contra diversas doenças. São elas: poliomielite, tuberculose, rotavírus, sarampo, rubéola, coqueluche, caxumba, HPV, entre outras.