Principais doenças ocupacionais

Lana Magalhães

As doenças ocupacionais refere-se ao termo utilizado para denominar o conjunto de enfermidades desenvolvidas ou adquiridas no exercício do trabalho.

As doenças ocupacionais podem atingir o profissional física e psicologicamente. Através da legislação trabalhista, elas tem o mesmo tratamento e direitos que o acidente de trabalho.

Elas podem resultar no afastamento dos trabalhadores de suas funções.

Tipos

Há vários tipos de doenças que podem ser desenvolvidas pelo trabalhador por conta da atividade repetitiva ou exposição a agentes externos.

Conheça as principais doenças ocupacionais:

Ler e Dort

Lesão por esforço repetitivo
O uso intenso do computador pode causar Ler

As doenças causadas pela repetição de ação ou por postura inadequada são denominadas Ler (Lesões por Esforços Repetitivos) ou Dort (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho).

As duas doenças atingem os membros superiores e o pescoço e prejudicam diretamente o funcionamento de tendões, músculos, nervos e ligamentos.

Para os agravos que resultam de movimentos repetitivos é empregada a ginástica laboral. A utilização de mobiliários adequados, pausas nas atividades e atividades físicas também ajudam a prevenir a Ler e a Dort.

Doenças respiratórias

As principais doenças respiratórias são a asma, antracose, bissinose, siderose e silicose.

Essas doenças são provocadas pelo acúmulo de partículas biológicas, químicas ou físicas (como metais e fibras) nos pulmões.

A maioria é de caráter irreversível e condições como a asma ocupacional e a silicose podem resultar em câncer de pulmão e levar à morte prematura.

O uso de máscaras de proteção é uma forma de evitar o risco de contrair doenças respiratórias.

Doenças da audição

As doenças da audição são causadas pelo excesso de ruídos no ambiente de trabalho e uso de produtos químicos. Essas doenças podem levar à redução da audição e até mesmo resultar na surdez.

A principal forma de prevenção envolve o isolamento das fontes de ruídos, uso de protetores auditivos e máscaras.

Doenças na pele

As principais doenças na pele são a dermatose ocupacional e câncer de pele. Elas resultam da exposição repetida a agentes agressivos e alergênicos, como óleos e graxas.

Para evitar doenças na pele, o trabalhador deve ter acesso a locais para higiene e limpeza, além de utilizar roupas apropriadas.

Psicossociais

A atividade laboral pode gerar doenças como estresse, síndrome do pânico, síndrome de Burnout, isolamento social e sobrecarga mental.

Essas enfermidades resultam da pressão oriunda do trabalho, excesso de expectativas, assédio moral, violência, insatisfação e grande concentração de atividades.

As doenças psicossociais também podem ser evitadas. A prevenção envolve o reconhecimento das atitudes de cada trabalhador por parte do empregador, valorização de suas atividades, melhoria da comunicação e na relações interpessoais.

Prevenção e Tratamento

Como vimos as doenças ocupacionais podem surgir pela exposição a agentes químicos, físicos e biológicos.

Algumas medidas de prevenção importantes incluem o uso de equipamentos individuais de proteção, melhorias no ambiente de trabalho e pausas regulares para atividades repetitivas.

Conforme o grau de comprometimento, o profissional pode ser afastado da atividade até a recuperação ou ser aposentado por invalidez permanente.

Doença do trabalho x Doença ocupacional

A doença do trabalho e a ocupacional tratam de situações diferentes.

A doença do trabalho ou doença profissional é ocasionada pelas condições da atividade desenvolvida. Não relaciona-se com a função exercida pelo trabalhador e sim ao local de trabalho.

A doença ocupacional, ao contrário, é ligada diretamente ao exercício da função desempenhada.

Saiba mais, leia também:

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.