Teoria das Cordas


A Teoria das Cordas é uma teoria da Física que foi criada na tentativa de explicar as questões que até agora não puderam ser explicadas.

As teorias mais importantes do Universo são a Teoria da Relatividade e a Teoria da Física Quântica. No entanto, apesar da sua importância, elas não conseguiram desvendar todos os enigmas que o Mundo oferece, além do que não são compatíveis.

Assim, a teoria das cordas surge da junção de ambas, que são verdadeiros pilares da ciência, e têm início com o matemático Theodor Kaluza em 1919.

O nome da teoria tem origem no quarks, que são sub partículas dos átomos e apresentam o aspecto de filamentos ou cordas.

Essas cordas dão origem a diversas coisas, na medida em que os seus diferentes formatos e formas como vibram definem as propriedades das partículas.

Também é conhecida como a Teoria de Todas as Coisas, do inglês Theory of Everything (TOE). Isso porque tudo o que existe é formado por átomos.

Comprovar tudo o que o Universo oferece através de uma única teoria era o maior desejo de Albert Einstein.

De acordo com a teoria das cordas, o Universo tem pelo menos 11, e não apenas 4 dimensões como até então tinha sido proposto.

Dentre essas dimensões, supõe-se que algumas estejam enroladas entre si, o que faz com que elas não possam ser detectadas.

Mas, o primeiro a sugerir que o Universo tinha mais do que 4 dimensões foi Theodor Kaluza, que propôs que o Universo teria 5 dimensões.

Em 1926, o matemático Oskar Klein propôs que dentre as dimensões do Universo, algumas poderiam ser enroladas.

Vários cientistas têm se debruçado sobre o tema. Em 1968, Gabriele Veneziano verificou que as funções de Leonhard Euler eram úteis nessa matéria. Em 1970, Yochiro Nambu, Holger Nielsen e Leonard Susskind deram mais avanços ao descobrir a ligação entre essas funções com a teoria das cordas.

Michael James Duff, Chris M. Hull e Paul K. Townsend concluíram que são 11 as dimensões do Universo, dentre as quais 10 são físicas e 1, temporal.

A Teoria das Cordas não tem ainda uma conclusão. Os cientistas continuam estudando a fim de obter cada vez mais avanços científicos nessa área.

Leia também Teoria da Relatividade e Física Quântica.