Victor Hugo

Daniela Diana

Quem foi Victor Hugo?

Victor Hugo (1802-1885) foi um escritor, artista e político francês de renome.

Sua obra está inserida no período do romantismo, tendo dois de seus romances destacados: Os miseráveis e O corcunda de Notre Dame.

Visto sua importância para a literatura mundial, suas obras foram traduzidas para diversas línguas.

Biografia de Victor Hugo

Victor-Marie Hugo nasceu no dia 26 de fevereiro de 1802 na cidade francesa de Besançon.

Filho de Sophie Trébuchet (1772-1821) e Joseph Léopold Sigisbert Hugo (1774-1828), Victor foi o terceiro e último filho do casal.

Seu pai era oficial do exército de Napoleão e, por isso, a família viajava muito. Assim, desde pequeno, ele e seus irmãos moraram em algumas cidades europeias como Paris, Nápoles e Madrid.

Seu talento literário foi descoberto cedo e com apensas 15 anos Victo Hugo foi premiado pela Academia Francesa.

Pouco depois, ele e seus dois irmãos, Abel Hugo e Eugène Hugo, fundam a revista “Le Conservateur Littéraire” (O Conservador Literário).

Com a colaboração de outros escritores franceses, Victor publica durante dois anos seus escritos, mas em 1821 deixa a revista.

Com 20 anos, casa-se com Adèle Foucher e com ela tem cinco filhos: Léopold Victor Hugo, Léopoldine Hugo, Charles Hugo, François-Victor Hugo e Adèle Hugo.

Nessa época, começa a escrever poesias e romances. Escritor ávido, lançou sua primeira obra poética “Odes e Poesias Diversas” em 1822. No ano seguinte, publica seu primeiro romance “Hans da Islândia”.

Vale notar que além das poesias e romances, Victor escreveu peças de dramaturgia, sendo que a primeira delas foi publicada em 1827: “Cromwell”.

Desde então, Victor Hugo se aproxima dos ideais românticos, sendo um dos principais escritores dessa escola literária. Já reconhecido, ele foi eleito para a Academia Francesa.

Além da vida literária, Victor Hugo teve forte atuação política, e tornou-se membro do senado francês. Preocupado com as condições dos cidadãos na cidade de Paris, o escritor era liberal, ativista dos direitos humanos e a favor do livre-arbítrio.

Após Napoleão III ocupar o cargo de Presidente da República francesa, Victor fica desiludido com suas atitudes, e tenta organizar um movimento de resistência. Entretanto, foi perseguido pelo governo e permanece exilado por quase 20 anos em Bruxelas, na Bélgica, e em duas ilhas do canal da Mancha: Jersey e Guernsey.

Durante o período do exílio, Victor Hugo continua escrevendo romances e poesias, do qual merece destaque “Os miseráveis”, publicado em 1862. Nessa obra, o escritor aborda as condições de pobreza da população.

Com a queda do império, Victor Hugo volta à França e continua focado na política, sendo eleito deputado em 1870 e anos depois ocupa o cargo de senador. Paralelo a isso, continua escrevendo até o final da sua vida.

Victor Hugo faleceu em Paris, dia 22 de maio de 1885, com 83 anos.

Victor Hugo e o romantismo

Victor Hugo foi um dos mais destacados escritores do romantismo na França. Desde jovem, ele esteve inspirado pelas obras do François-René de Chateaubriand, um de seus escritores pré-românticos favoritos.

Grande parte de sua obra aborda temas de sentimento, liberdade, política e amor.

Victor Hugo

Em 1827, Victor publica sua obra de dramaturgia “Cromwell”. No prefácio do livro, considerado o manifesto do romantismo, Victor apresenta uma teoria do drama romântico.

Já em 1831, publica “O corcunda de Notre Dame”, romance que descreve a paixão do corcunda Quasímodo pela cigana Esmeralda.

Além desse romance, Victor Hugo publica em 1962 “Os miseráveis” em que aborda o tema da desigualdade e das injustiças sociais. Esse, foi sem dúvida, sua obra mais importante do período.

Os miseráveis”, que tem como protagonista Jean Valjean, revela o caminho de um homem pobre que ao roubar pão de uma padaria para alimentar a família, permanece preso durante anos.

Obras de Victor Hugo

Com uma obra literária muito vasta, Victor Hugo dedicou sua vida à literatura e escreveu romances, poesia e obras de dramaturgia.

  • Odes e Poesias Diversas (1822)
  • Hans da Islândia (1823)
  • Bug-Jargal (1826)
  • Cromwell (1827)
  • Marion do Lorme (1829)
  • O Último Dia de um Condenado à Morte (1829)
  • O corcunda de Notre Dame (1831)
  • Marion de Lorme (1831)
  • Folhas de outono (1831)
  • Lucrécia Borgia (1833)
  • Maria Tudor (1833)
  • Contos de Crepúsculo (1835)
  • Claude Gueux (1834)
  • Os castigos (1853)
  • A Lenda dos Séculos (1855-1876)
  • As contemplações (1856)
  • Os miseráveis (1862)
  • William Shakespeare (1864)
  • Os Trabalhadores do Mar (1866)
  • O homem que ri (1869)
  • Noventa e três (1874)
  • A história de um crime (1877)

Curiosidade

A terceira geração romântica no Brasil ficou conhecida como "Geração Hugoana", pois esteve inspirada na poesia social do poeta francês Victor Hugo.

Saiba mais sobre o Romantismo no Brasil.

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.