Cláudio Manuel da Costa

Daniela Diana

Cláudio Manuel da Costa foi um dos mais importantes poetas do Arcadismo no Brasil. A publicação de “Obras Poéticas” (1768) representa o marco inicial do movimento no País.

Além de escritor, ele foi advogado, jurista brasileiro e participou do movimento da Inconfidência Mineira.

Cláudio Manuel da Costa é patrono da cadeira n.º 8, na Academia Brasileira de Letras (ABL).

Biografia

Cláudio Manuel da Costa

Cláudio Manuel da Costa nasceu em 5 de junho de 1729 na Vila do Ribeirão do Carmo (atual Mariana), Minas Gerais. Era filho de João Gonçalves da Costa e de Teresa Ribeiro de Alvarenga.

Iniciou seus estudos em Vila Rica (atual Ouro Preto), e mais tarde mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estudou filosofia no Colégio dos Jesuítas.

Com 20 anos de idade viaja para Portugal com o intuito de estudar na Universidade de Coimbra. Em 1753, formou-se em Cânones por essa Universidade.

Ali escreveu três de suas obras: Munúsculo Métrico (1751), Labirinto de Amor (1753) e Epicédio (1753). Nessas poesias nota-se traços do barroco como os estilos do cultismo e o conceptismo.

Retorna ao Brasil e passa a viver em Vila Rica. Ali trabalhou com advogado, secretário do Governo da Província e foi juiz medidor de terras da Câmara de Vila Rica.

Em 1768, fundou uma Arcádia chamada “Colônia Ultramarina”, na cidade de Vila Rica. A partir disso e da publicação de Obras Poéticas, Cláudio Manuel da Costa é considerado o introdutor do movimento arcadista no Brasil.

Além dele, merecem destaque os poetas árcades: José de Santa Rita Durão (1722-1784), José Basílio da Gama (1741-1795) e Tomás Antônio Gonzaga (1744-1810).

Vale ressaltar que Cláudio Manuel da Costa foi amigo do pintor Aleijadinho e de Tiradentes, o líder da Inconfidência Mineira.

Foi grande amigo do escritor árcade Tomás Antônio Gonzaga e, como ele, esteve envolvido no movimento da Inconfidência Mineira. Por conta disso, foi interrogado e preso em 1789.

Chegou a denunciar seus amigos, suicidando-se em 4 de julho de 1789 na cadeia de Ouro Preto, Minas Gerais. Faleceu com 60 anos.

Saiba mais sobre o contexto histórico da Inconfidência Mineira.

Obras

As principais obras de Cláudio Manuel da Costa são:

  • Culto Métrico (1749)
  • Munúsculo Métrico (1751)
  • Labirinto de Amor (1753)
  • Epicédio (1753)
  • Obras Poéticas (1768)
  • Vila Rica (1773)
  • Poesias Manuscritas (1779)

Características das Obras

  • Linguagem simples
  • Lirismo
  • Bucolismo
  • Pastoralismo
  • Culto à natureza

Você Sabia?

Os escritores árcades adotavam pseudônimos e o de Cláudio Manuel da Costa era Glauceste Satúrnio, um pastor que amava sua musa, Nise.

Poemas

Para compreender melhor a linguagem do escritor, confira abaixo dois sonetos de Cláudio Manuel da Costa.

Soneto 1

“Sou Pastor; não te nego; os meus montados
São esses, que aí vês; vivo contente
Ao trazer entre a relva florescente
A doce companhia dos meus gados;

Ali me ouvem os troncos namorados,
Em que se transformou a antiga gente;
Qualquer deles o seu estrago sente;
Como eu sinto também os meus cuidados.

Vós, ó troncos (lhes digo), que algum dia
Firmes vos contemplastes, e seguros
Nos braços de uma bela companhia;

Consolai-vos comigo, ó troncos duros;
Que eu alegre algum tempo assim me via;
E hoje os tratos de Amor choro perjuros.”

Soneto 2

“Este é o rio, a montanha é esta,
Estes os troncos, estes os rochedos;
São estes inda os mesmos arvoredos;
Esta é a mesma rústica floresta.

Tudo cheio de horror se manifesta,
Rio, montanha, troncos, e penedos;
Que de amor nos suavíssimos enredos
Foi cena alegre, e urna é já funesta.

Oh quão lembrado estou de haver subido
Aquele monte, e às vezes, que baixando
Deixei do pranto o vale umedecido!

Tudo me está a memória retratando;
Que da mesma saudade o infame ruído
Vem as mortas espécies despertando.”

Saiba mais sobre o movimento literário do Arcadismo. Leia os artigos:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.