Arcadismo no Brasil

Daniela Diana

No Brasil, o Arcadismo teve como marco inicial a publicação de Obras Poéticas, de Cláudio Manuel da Costa em 1768 e, ademais, a fundação da Arcádia Ultramarina, em Vila Rica.

Vale lembrar que o nome dessa escola literária provém das Arcádias, ou seja, das sociedades literárias da época.

Os principais escritores brasileiros desse período são: Cláudio Manuel da Costa, Santa Rita Durão, Basílio da Gama e Tomás Antônio Gonzaga.

Características do Arcadismo

  • Exaltação da natureza
  • Valorização do cotidiano e da vida simples, pastoril e no campo (bucolismo)
  • Crítica a vida nos centros urbanos
  • Modelo clássico
  • Linguagem simples
  • Utilização de pseudônimos
  • Objetividade
  • Temas simples: amor, vida, casamento, paisagem
  • Fugere Urbem (fugir da cidade)
  • Inutilia Truncat (cortar o inútil)
  • Aurea Mediocritas (mediocridade áurea/vida comum)
  • Locus Amoenus (refúgio ameno/agradável)

Saiba mais sobre o tema com a leitura dos artigos:

Autores Brasileiros do Arcadismo

Cláudio Manuel da Costa (1729-1789)

Poeta, advogado e jurista brasileiro, Cláudio Manuel da Costa é considerado o precursor do Arcadismo no Brasil e destacou -se por sua obra literária, mais precisamente, a poesia.

O poeta mineiro em seus textos, aborda elementos locais, descrevendo paisagens, temática pastoril e expressando um forte sentimento nacionalista.

Acusado de participar da Inconfidência Mineira junto com Tiradentes, foi preso em 1789 e suicidou-se na cadeia. Suas obras que merecem destaque: Obras Poéticas (1768) e Villa Rica (1773).

José de Santa Rita Durão (1722-1784)

Autor do poema épico Caramuru (1781), Freire Santa Rita Durão foi poeta e orador, considerado um dos precursores do indianismo no Brasil.

Influenciado por Camões, o poema Caramuru, com subtítulo “Poema épico do Descobrimento da Bahia”, é baseado no modelo da epopeia tradicional: proposição, invocação, dedicatória, narração e epílogo. É composto de dez cantos e versos decassílabos em oitava rima.

O texto conta a história de um português, o Caramuru, que após ter naufragado em terras brasileiras, começa a viver com os índios Tupinambás.

Suas principais obras: Pro anmia studiorum instauratione oratio (1778) e Caramuru (1781).

José Basílio da Gama (1741-1795)

Poeta mineiro e autor do poema épico O Uraguai (1769), Basílio da Gama, nesse texto, aborda as disputas entre os europeus, os jesuítas e os índios sendo considerado um marco no literatura brasileira.

Diferente do poema épico clássico, O Uraguai é composto de cinco cantos, com ausência de rima (rima branca) e estrofação.

Participou da Arcádia Romana na Itália e foi preso em Portugal em 1768, acusado de manter relações de amizades com os jesuítas.

Suas Principais obras são: O Uraguai (1769), Epitalâmio às Núpcias da Senhora Dona Maria Amália (1769), A Declamação Trágica (1772) e Quitúbia (1791).

Tomás Antônio Gonzaga (1744-1810)

Jurista, Político e Poeta luso-brasileiro, Tomás Antônio Gonzaga é um dos grandes poetas árcades de pseudônimo Dirceu.

A obra que merece destaque é Marília de Dirceu (1792) carregada de lirismo e baseada no seu romance com a brasileira Maria Doroteia Joaquina de Seixas.

Com fortes impulsos afetivos, Dirceu declara-se para sua pastora idealizada: Marília. Suas principais obras: Marília de Dirceu e Cartas Chilenas (1863).]

Saiba também como foi o movimento árcade em Portugal: Arcadismo em Portugal.

Curiosidades

  • Os autores árcades portugueses que merecem destaque são: Manuel Maria Barbosa du Bocage, António Dinis da Cruz e Silva, Correia Garção, Marquesa de Alorna e Francisco José Freire.
  • Outros escritores brasileiros que merecem destaque são: Inácio José de Alvarenga Peixoto (1744-1793) e Silva Alvarenga (1749-1814)
  • Apesar de ser um poeta nascido em Portugal, a cidade de Marília, no Paraná recebe esse nome em homenagem ao escritor Tomás Antônio Gonzaga.
Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.