15 questões de artes que caíram no Enem

Laura Aidar

A prova de Artes no Enem é formada por 5 questões. É essencial a assimilação do conhecimento nessa área para que você tenha mais chances de sucesso na prova.

Além, é claro, de ser um entendimento importante para que se reflita o mundo com consciência e espírito crítico.

Questão 1

(Enem-2018)

TEXTO I

helena almeida enem
ALMEIDA, H. Dentro de mim, 2000. Fotografia P/B. 132 x 88 cm. Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa

TEXTO II

A body art põe o corpo tão em evidência e o submete a experimentações tão variadas, que sua influência estende-se aos dias de hoje. Se na arte atual as possibilidades de investigação do corpo parecem ilimitadas - pode-se escolher entre representar, apresentar, ou ainda apenas evocar o corpo - isso ocorre graças ao legado dos artistas pioneiros.

Silvia, P.R. Corpo na arte, body art, body modification: fronteiras. II Encontro de História da Arte: IFCH-Unicamp 2006 (adaptado)

Nos textos, a concepção de body art está relacionada à intenção de:

a) estabelecer limites entre o corpo e a composição.
b) fazer do corpo um suporte privilegiado de expressão.
c) discutir políticas e ideologias sobre o corpo como arte.
d) compreender a autonomia do corpo no contexto da obra.
e) destacar o corpo do artista em contato com o expectador.

Alternativa correta: b) fazer do corpo um suporte privilegiado de expressão.

A linguagem artística body art - com tradução em português para "arte do corpo" - utiliza justamente como matéria e suporte principal o corpo do artista, privilegiando-o como meio criativo e de expressão.

a) INCORRETA. A composição não está colocada aqui como elemento de análise.

A artista portuguesa Helena Almeida (Texto I), produziu uma obra extensa em que utiliza sobretudo o corpo como suporte elementar, o que é inerente à body art. No texto II é revelado que para além da pintura e desenho corporal, o corpo em si pode ser utilizado como suporte artístico de forma privilegiada.

c) INCORRETA. A intenção da body art não é discutir políticas e ideologia sobre o corpo como arte, mas utilizá-lo como ferramenta para discutir sobre diversos assuntos, inclusive sobre o corpo.

d) INCORRETA. A obra não tem a finalidade de compreender a autonomia do corpo, e sim de usá-lo como suporte.

e) INCORRETA. Em nenhum momento ficou clara a relação entre o corpo do artista e o expectador.

Questão 2

(Enem-2018)

TEXTO I

Também chamados impressões ou imagens fotogramáticas […], os fotogramas são, numa definição genérica, imagens realizadas sem a utilização da câmera fotográfica, por contato direto de um objeto ou material com uma superfície fotossensível exposta a uma fonte de luz. Essa técnica, que nasceu junto com a fotografia e serviu de modelo a muitas discussões sobre a ontologia da imagem fotográfica, foi profundamente transformada pelos artistas da vanguarda, nas primeiras décadas do século XX. Representou mesmo, ao lado das colagens, fotomontagens e outros procedimentos técnicos, a incorporação definitiva da fotografa à arte moderna e seu distanciamento da representação figurativa.

COLUCCI, M. B. Impressões fotogramáticas e vanguardas: as experiências de Man Ray. Studium, n. 2, 2000.

TEXTO II

rayografia man ray
Ray, Man. Rayografia. 1922. 23,9 x 29,9 cm, MOMA, Nova Iorque

No fotograma de Man Ray, o “distanciamento da representação figurativa” a que se refere o Texto I manifesta-se na:

a) ressignificação do jogo de luz e sombra, nos moldes surrealistas.
b) imposição do acaso sobre a técnica, como crítica à arte realista.
c) composição experimental, fragmentada e de contornos difusos.
d) abstração radical, voltada para a própria linguagem fotográfica.
e) imitação de formas humanas, com base em diferentes objetos.

Alternativa correta: c) composição experimental, fragmentada e de contornos difusos.

A rayografia surge na história da arte como um processo experimental em que fotógrafos/artistas estavam criando novas composições, usando como instrumento os elementos que fazem parte do universo fotográfico.

a) INCORRETA. Os jogos de "luz e sombra" fazem parte da linguagem fotográfica, mas não foram uma "inovação" ou ressignificação para os surrealistas.

b) INCORRETA. Não havia também uma crítica direta à arte realista. Além disso, as fotomontagens necessitavam do emprego de uma técnica artística para sua realização.

No caso das fotomontagens, não se utilizava a câmera fotográfica, mas sim o material sensível e o laboratório onde as fotos eram reveladas. Lá, eles fragmentavam as imagens, experimentando e criando trabalhos sem a preocupação com aspectos técnicos como a nitidez e o contorno.

d) INCORRETA. A ideia dessa rayografia também não era a de "abstração radical", buscava-se um "distanciamento da representação figurativa", como o próprio texto evidencia.

e) INCORRETA. Esse "distanciamento da representação figurativa" a que o texto se refere, está mais relacionado à representação fotográfica propriamente dita. No caso da fotomontagem de Man Ray, ele até sugere "formas humanas", mas não como em uma fotografia tradicional.

Questão 3

(Enem-2018)

o teatro mágico

O grupo O Teatro Mágico apresenta composições autorais que têm referências estéticas do rock, do pop e da música folclórica brasileira. A originalidade dos seus shows tem relação com a ópera europeia do século XIX a partir da:

a) disposição cênica dos artistas no espaço teatral.
b) integração de diversas linguagens artísticas.
c) sobreposição entre música e texto literário.
d) manutenção de um diálogo com o público.
e) adoção de um enredo como fio condutor.

Alternativa correta: b) integração de diversas linguagens artísticas.

O grupo Teatro Mágico é conhecido por sua atuação performática e a mistura de vertentes artísticas. A questão relaciona o grupo com a ópera do século XIX, no caso as operetas, em que também se exibia em uma mesma apresentação diversas linguagens da arte, como a leitura de textos, músicas e acrobacias.

a) INCORRETA. Essa é uma característica da ópera, mas não está relacionada à originalidade mencionada no texto.

c) INCORRETA. Esse é um elemento também presente nas operetas, mas não se relaciona com a originalidade.

d) INCORRETA. Não há diálogo entre os artistas e o público nas óperas.

e) INCORRETA. O enredo como fio condutor também é uma particularidade da ópera, entretanto não está vinculado à originalidade que o exercício sugere.

Questão 4

(Enem-2018)

TEXTO I

stephen lund enem

TEXTO II

Stephen Lund, artista canadense, morador em Victoria, capital da Colúmbia Britânica (Canadá), transformou-se em fenômeno mundial produzindo obras de arte virtuais pedalando sua bike. Seguindo rotas traçadas com o auxílio de um dispositivo de GPS, ele calcula ter percorrido mais de 10 mil quilômetros.

Os textos destacam a inovação artística proposta por Stephen Lund a partir do(a):

a) deslocamento das tecnologias de suas funções habituais.
b) perspectiva de funcionamento do dispositivo de GPS.
c) ato de guiar sua bicicleta pelas ruas da cidade.
d) análise dos problemas de mobilidade urbana.
e) foco na promoção cultural da sua cidade.

Alternativa correta: a) descolamento das tecnologias de suas funções habituais.

O GPS é um equipamento eletrônico com função de apontar direcionamentos aos usuários de acordo com uma lógica prática e objetiva no que diz respeito à mobilidade. Entretanto, o artista utiliza o GPS como ferramenta de criação artística, transformando rotas urbanas em desenhos elaborados e transferidos para os mapas da cidades. Portanto, ele desloca as funções originais dessa tecnologia criando uma nova função, no caso, o desenho.

b) INCORRETA. A ideia do artista não é discutir o funcionamento do GPS, apenas utilizá-lo como ferramenta de desenho.

c) INCORRETA. Guiar a bicicleta pelas ruas da cidade não traz nenhuma inovação.

d) INCORRETA. A questão proposta não foi a de analisar os problemas da mobilidade da cidade, pelo menos não de forma direta. O artista inova ao fazer uso do GPS como meio de produção de um desenho.

e) INCORRETA. O foco do artista não era na produção cultural da cidade, e sim na realização de desenhos criados a partir das ruas da cidade e do instrumento de GPS.

Questão 5

(Enem-2018)

cerâmica enem

As duas imagens são produções que têm a cerâmica como matéria-prima. A obra Estrutura vertical dupla se distingue da urna funerária marajoara ao

a) evidenciar a simetria na disposição das peças.
b) materializar a técnica sem função utilitária.
c) abandonar a regularidade na composição.
d) anular possibilidades de leituras afetivas.
e) integrar o suporte em sua constituição.

Alternativa correta: b) materializar a técnica sem função utilitária.

Na obra escultórica apresentada no TEXTO I, a cerâmica é apresentada como suporte para a arte com característica estética e conceitual, sem função utilitária. Já no TEXTO II, a urna funerária marajoara possui a função de conter os restos mortais de um ser humano, tendo portanto um objetivo prático na sociedade em que foi produzida.

a) INCORRETA. A obra Estrutura Vertical não apresenta formas simétricas, pelo contrário. Nota-se que ela exibe formas como se fossem "pedras empilhadas" que se dispõem de maneira despojada e assimétrica.

c) INCORRETA. Embora a obra abandone a regularidade, não é isso que a faz se distinguir da peça marajoara, o que destaca-se como diferencial é a sua função não-utilitária.

d) INCORRETA. Não é porque a obra possui características de arte conceitual que ela não tem a possibilidade de leituras afetivas. A interpretação da arte cabe ao público e geralmente cada uma desperta interpretações distintas, inclusive afetivas.

e) INCORRETA. A obra não integra o suporte em sua composição.

Questão 6

(Enem-2017/adaptado)

TEXTO I

roda de bicicleta

TEXTO II

Ao ser questionado sobre seu processo de criação de ready-mades, Marcel Duchamp afirmou:

— Isto dependia do objeto; em geral, era preciso tomar cuidado com o seu look . É muito difícil escolher um objeto porque depois de quinze dias você começa a gostar dele ou a detestá-lo. É preciso chegar a qualquer coisa com uma indiferença tal que você não tenha nenhuma emoção estética. A escolha do ready-made é sempre baseada na indiferença visual e, ao mesmo tempo, numa ausência total de bom ou mau gosto.

CABANNE, P.Marcel Duchamp: engenheiro do tempo perdido. São Paulo: Perspectiva, 1987 (adaptado).

Relacionando o texto e a imagem da obra, entende-se que o artista Marcel Duchamp, ao criar os ready-mades, inaugurou um modo de fazer arte que consiste em:

a) designar ao artista de vanguarda a tarefa de ser o artifície do século XX.
b) considerar a forma dos objetos como elemento essencial da obra de arte.
c) revitalizar de maneira radical o conceito clássico do belo na arte.
d) criticar os princípios que determinam o que é uma obra de arte.
e) atribuir aos objetos industriais o status de obra de arte.

Alternativa correta: d) criticar os princípios que determinam o que é uma obra de arte.

Duchamp integrou o movimento de vanguarda dadaísta, que tinha como um dos princípios questionar a obra de arte como uma atitude "antiarte". Portanto, ao colocar em um salão de exposições um objeto já produzido anteriormente, o artista questiona os motivos que apontam e definem o que é ou não uma obra de arte.

a) INCORRETA. O termo "artíficie" se refere à artesão ou artista. Marcel Duchamp não tinha a intenção de fazer dos artistas de vanguardas os "únicos" ou as "referências" da arte do século XX, mas sim de inovar nas ideias e trazer reflexões à tona.

b) INCORRETA. A intenção de Duchamp não estava relacionada com a forma dos objetos, muito menos ditar o que era essencial à arte ou não.

c) INCORRETA. A preocupação não era de trazer novo conceito de belo, o que ele propunha era questioná-lo, bem como de questionar a própria arte.

e) INCORRETA. Ele tampouco tinha como meta transformar necessariamente objetos industriais em arte, entretanto utilizava alguns deles para questionar o conceito de arte.

Questão 7

(Enem-2017)

TEXTO I

cama rauschenberg

TEXTO II

No verão de 1954, o artista Robert Rauschenberg (n. 1925) criou o termo combine para se referir a suas novas obras que possuíam aspectos tanto da pintura como da escultura. Em 1958, Cama foi selecionada para ser incluída em uma exposição de jovens artistas americanos e italianos no Festival dos Dois Mundos em Spoleto, na ltália.

Os responsáveis pelo festival, entretanto, se recusaram a expor a obra e a removeram para um depósito. Embora o mundo da arte debatesse a inovação de se pendurar uma cama numa parede, Rauschenberg considerava sua obra “um dos quadros mais acolhedores que já pintei, mas sempre tive medo de que ninguém quisesse se enfiar nela”.

DEMPSEY. A. Estilos, escolas e movimentos: guia enciclopédico da arte moderna. São Paulo: Cosac & Naify. 2003.

A obra de Rauschenberg chocou o público na época em que foi feita e recebeu forte influência de um movimento artístico que se caracterizava pela:

a) dissolução das tonalidades e dos contornos, revelando uma produção rápida.
b) exploração insólita de elementos do cotidiano, dialogando com os ready-mades.
c) repetição exaustiva de elementos visuais, levando a simplificação máxima da composição.
d) incorporação das transformações tecnológicas, valorizando o dinamismo da vida moderna.
e) geometrização das formas, diluindo os detalhes sem se preocupar com a fidelidade ao real.

Alternativa correta: b) exploração insólita de elementos do cotidiano, dialogando com os ready-mades.

O ready-made é uma expressão da arte que utiliza objetos do cotidiano que já foram produzidos por outras pessoas, normalmente com alguma função utilitária. No contexto artístico, o artista se apropria de tais objetos, ressignificando-os.

a) INCORRETA. O artista não propõe dissolver contornos e tonalidades, e sim explorar elementos da vida diária.

Na obra apresentada, Rauscheberg usa uma cama como suporte de sua arte, explorando de maneira incomum esse objeto tão presente na vida das pessoas.

c) INCORRETA. Não há repetição de elementos na obra de Rausehenberg. Tal característica fazia parte do movimento da pop art.

d) INCORRETA. Essas são particularidades da vanguarda futurista, que não se relaciona com a obra citada.

e) INCORRETA. A geometrização das formas é característica do cubismo, que não tem vínculo com a obra apresentada.

Questão 8

(Enem-2017)

texto artes enem

O texto matiza algumas transformações das funções da arte na atualidade. No trabalho citado, do artista Jaime Prades, considera-se a

a) reflexão sobre a responsabilidade ambiental do homem.
b) valorização da poética em detrimento do conteúdo.
c) preocupação com o belo encontrado na natureza.
d) percepção da obra como suporte da memória.
e) reutilização do lixo como forma de consumo.

Alternativa correta: a) reflexão sobre a responsabilidade ambiental do homem.

O artista busca trazer questionamentos acerca da crise ambiental. Isso fica claro no trecho do texto "(...) passei a perceber o desastre que é a ecologia urbana. Quando a gente fala em questão ambiental sempre se refere à natureza, mas a crise ambiental urbana é forte."

b) INCORRETA. O artista propõe questionamentos e reflexões, aliando o conteúdo à poética.

c) INCORRETA. A preocupação do artista não é necessariamente com o belo, mas em trazer à tona reflexões sobre ecologia.

d) INCORRETA. A obra não tem a intenção de trabalhar questões relacionadas com a memória, a proposta é discutir o impacto ambiental.

e) INCORRETA. O artista não busca o consumo através do lixo, sua preocupação é em levantar reflexões.

Questão 9

(Enem-2017)

Flavio de carvalho
Flávio de Carvalho. New Look, Experiência nº3, 1956

Em 1956, o artista Flávio de Resende Carvalho desfilou pela Avenida Paulista com o traje New Look uma proposta tropical para o guarda-roupa masculino. Suas obras mais conhecidas são relacionadas às performances. A imagem permite relacionar como características dessa manifestação artística o uso:

a) da intimidade, da política e do corpo.
b) do público, da ironia e da dor.
c) do espaço urbano, da intimidade e do drama.
d) da moda, do drama e do humor.
e) do corpo, da provocação e da moda.

Alternativa correta: e) do corpo, da provocação e da moda.

O artista usa a moda com o objetivo de trazer uma nova proposta de vestimenta para os homens; usa seu corpo como instrumento e suporte para comunicar pela arte; e usa também a provocação pois propõe um tipo de traje que não era utilizado por homens, e sim considerado uma "roupa feminina".

a) INCORRETA. Não podemos dizer que a intimidade seja relacionada aqui com a performance de Flávio de Carvalho.

b) INCORRETA. O elemento "dor" aqui não é trabalhado.

c) INCORRETA. Intimidade e drama também não são elementos que o artista utilizou.

d) INCORRETA. Drama não é uma característica da performance citada.

Questão 10

(Enem-2017)

goeldi enem 2017

TEXTO II

Na sua produção, Goeldi buscou refletir seu caminho pessoal e político, sua melancolia e paixão sobre os intensos aspectos mais latentes em sua obra, como: cidades, peixes, urubus, caveiras, abandono, solidão, drama e medo.

ZULIETTI, L. F. Goeldi: da melancolia ao inevitável. Revista de Arte, Mídia e Política. Acesso em: 24 abr. 2017 (adaptado).

O gravador Oswaldo Goeldi recebeu influências de um movimento artístico europeu do início do século XX, que apresenta as características reveladas nos traços da obra de:

arte enem 2017

arte enem 2017

enem 2017arte enem 2017

arte enem 2017

Alternativa correta: a) Alfred Kubin, representante do expressionismo.

A vanguarda expressionista tinha como características a valorização de temas profundos e inerentes ao ser humano, como o medo, a solidão, a angústia e o abandono. Todos esses assuntos foram muito abordados na obra de Oswald Goeldi.

b) INCORRETA. No fauvismo, as características são baseadas na intensidade cromática, na simplificação das formas e no uso arbitrário das cores.

c) INCORRETA. O muralismo mexicano trazia outras preocupações, sobretudo políticas, com forte comprometimento em transmitir sentimentos libertários.

d) INCORRETA. No cubismo, importava a geometrização das figuras, colocando a representação pictórica de maneira fragmentada.

e) INCORRETA. No surrealismo, os artistas buscavam trazer elementos insólitos em suas obras, com muitas referências no universo dos sonhos e da psicanálise.

Você também pode se interessar:

Questão 11

(Enem-2017)

ernesto neto enem

A instalação Dengo transformou a sala do MAM-SP em um ambiente singular, explorando como principal característica artística a:

a) participação do público na interação lúdica com a obra.
b) distribuição de obstáculos no espaço da exposição.
c) representação simbólica de objetos oníricos.
d) interpretação subjetiva da lei da gravidade
e) valorização de técnicas de artesanato.

Alternativa correta: a) participação do público na interação lúdica com a obra.

A instalação é um tipo de arte em que o ambiente é utilizado para abarcar produções artísticas. Nessa obra de Ernesto Neto, podemos observar estruturas de crochê pendendo do teto e ocupando a sala, onde os visitantes podem interagir. Nota-se a presença de crianças transitando entre essas estruturas, o que evidencia o caráter interativo do trabalho.

b) INCORRETA. Os elementos da obra não podem ser considerados "obstáculos", pois estão ali justamente com o objetivo de interação com o público.

c) INCORRETA. Não necessariamente os objetos utilizados representam o universo onírico, ou seja, dos sonhos.

d) INCORRETA. Ernesto Neto não tem como proposta interpretar a gravidade, e sim proporcionar experiências lúdicas.

e) INCORRETA. A alternativa poderia ser considerada parcialmente certa, uma vez que a produção é feita em crochê, técnica artesanal bastante produzida no Brasil. Contudo, em se tratando de "característica artística", é mais correta a afirmação da letra A.

Questão 12

(Enem-2017)

grafite enem 2017
TEXTO II

Speto

Paulo César Silva, mais conhecido como Speto, é um grafiteiro paulista envolvido com o skate e a música. O fortalecimento de sua arte ocorreu, em 1999, pela oportunidade de ver de perto as referências que trazia há tempos, ao passar por diversas cidades do Norte do Brasil em uma turnê com a banda O Rappa.

Revista Zupi, n. 19, 2010

O grafite do artista paulista Speto, exposto no Museu Afro Brasil, revela elementos da cultura brasileira reconhecidos:

a) na influência da expressão abstrata.
b) na representação de lendas nacionais.
c) na inspiração das composições musicais.
d) nos traços marcados pela xilogravura nordestina.
e) nos usos característicos de grafismos dos skates.

Alternativa correta: d) nos traços marcados pela xilogravura nordestina.

A xilogravura é uma expressão artística muito presente na cultura nordestina, aliada principalmente à literatura de cordel - folhetos impressos com versos rimados.

a) INCORRETA. O artista não usa a arte abstrata como inspiração, o que percebe-se através dos elementos figurativos de sua obra.

b) INCORRETA. Aqui não há a representação de lendas nacionais, mas de figuras comuns presentes no povo brasileiro, sobretudo nordestino.

c) INCORRETA. Não é possível perceber relação da música com a obra de Speto.

Para fazer xilogravura, é necessária a produção de uma matriz talhada em madeira que é depois "carimbada" em um papel. Características marcantes dessa forma de arte são as linhas grossas e o contraste.

No caso da xilogravura nordestina há ainda a valorização de temas populares. Todos esses elementos estão presentes na obra de Speto, o artista citado.

e) INCORRETA. A cultura dos skatistas não evidencia-se no trabalho de Speto, apesar de seu envolvimento com o skate.

Questão 13

(Enem - 2016)

artes no enem decollage

A técnica da décollage, utilizada pelo artista Mimmo Rotella em sua obra Marilyn, é um procedimento artístico representativo da década de 1960 por:

a) visar a conservação das representações e dos registros visuais.
b) basear-se na reciclagem de material gráfico, contribuindo para a sustentabilidade.
c) encobrir o passado, abrindo caminho para novas formas plásticas, pela releitura.
d) fazer conviver campos de expressão diferentes e integrar novos significados.
e) abolir o trabalho manual do artista na confecção das imagens recontextualizadas.

Alternativa correta: d) fazer conviver campos de expressão diferentes e integrar novos significados.

A décollage é uma técnica que consiste em aplicar superfícies umas sobre as outras e depois “descolar” camadas de papel a fim de revelar as superfícies que estão ocultas. Assim, é um procedimento diferente da colagem, mas que se relaciona com ela e tem também a intenção de aliar diversos tipos de comunicação e expressão, trazendo novas interpretações.

a) INCORRETA. Não há a intenção de manter a linguagem visual vigente na época, e sim, trazer novas maneiras de representações.

b) INCORRETA. Os artistas realmente usavam materiais gráficos já existentes, como cartazes de publicidade, mas a ideia não era baseada na sustentabilidade, e sim em uma inovação estética.

c) INCORRETA. Apesar de buscarem novos significados imagéticos, os artistas não objetivavam encobrir o passado, necessariamente.

e) INCORRETA. A décollage é feita usando, sobretudo, o trabalho manual.

Questão 14

(Enem - 2019)

Para que a passagem da produção ininterrupta de novidade a seu consumo seja feita continuamente, há necessidade de mecanismos, de engrenagens.

Uma espécie de grande máquina industrial, incitante, tentacular, entra em ação. Mas bem depressa a simples lei da oferta e da procura segundo as necessidades não vale mais: é preciso excitar a demanda, excitar o acontecimento, provocá-lo, espicaçá-lo, fabricá-lo, pois a modernidade se alimenta disso.

CAUQUELIN, A. Arte contemporânea: uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2005 (adaptado).

No contexto da arte contemporânea, o texto da autora Anne Cauquelin reflete ações que explicitam:

a) métodos utilizados pelo mercado de arte.
b) investimentos realizados por mecenas.
c) interesses do consumidor de arte.
d) práticas cotidianas do artista.
e) fomentos públicos à cultura.

Alternativa correta: a) métodos utilizados pelo mercado de arte.

A autora do texto busca explicitar as motivações do mercado da arte em busca de novas necessidades.

b) INCORRETA. Hoje em dia não se usa mais a denominação “mecenas”, de qualquer forma há ainda patrocínio cultural. Entretanto, o texto não aborda esse aspecto, é possível perceber isso na passagem “grande máquina industrial, incitante, tentacular, entra em ação”.

c) INCORRETA. O assunto não diz respeito a ações de consumidores, mas sim da indústria.

d) INCORRETA. Os processos criativos dos artistas e suas práticas não entram em questão na fala de Anne Cauquelin. A autora não cita esse ponto em nenhum momento.

e) INCORRETA. O texto aborda as motivações para a criação de novos conteúdos, e não o financiamento da cultura.

Questão 15

(Enem 2015)

Na exposição “A Artista Está Presente”, no MoMa, em Nova Iorque, a performer Marina Abramovic fez uma retrospectiva de sua carreira. No meio desta, protagonizou uma performance marcante. Em 2010, de 14 de março a 31 de maio, seis dias por semana, num total de 736 horas, ela repetia a mesma postura. Sentada numa sala, recebia os visitantes, um a um, e trocava com cada um deles um longo olhar sem palavras. Ao redor, o público assistia a essas cenas recorrentes.

ZANIN, L. Marina Abramovic, ou a força do olhar. Disponível em: http://blogs.estadao.com.br. Acesso em: 4 nov. 2013.

O texto apresenta uma obra da artista Marina Abramovic, cuja performance se alinha a tendências contemporâneas e se caracteriza pela:

a) inovação de uma proposta de arte relacional que adentra um museu.
b) abordagem educacional estabelecida na relação da artista com o público.
c) redistribuição do espaço do museu, que integra diversas linguagens artísticas.
d) Negociação colaborativa de sentidos entre a artista e a pessoa com quem interage
e) aproximação entre artista e público, o que rompe com a elitização dessa forma de arte.

Alternativa correta: d) Negociação colaborativa de sentidos entre a artista e a pessoa com quem interage

Nessa performance, Marina busca uma conexão com as pessoas através do olhar. É necessário que haja a colaboração do público e a disposição para a troca, que ocorre no âmbito dos sentidos e das emoções.

a) INCORRETA. Mesmo sendo uma arte relacional, a performance de Marina não traz uma inovação nessa abordagem dentro do museu, pois muitas obras já foram feitas trazendo objetivos semelhantes no que diz respeito ao aspecto relacional.

b) INCORRETA. A abordagem de Marina Abramovic não tem intenção educacional, pois ocorre em um terreno mais sutil e subjetivo.

c) INCORRETA. A artista tampouco busca a redistribuição do espaço. Na realidade, a proposta é uma conexão pessoal, o espaço não está entre as preocupações da artista nessa performance.

e) INCORRETA. Apesar da aproximação entre a artista e público ser o objetivo da obra, ela não consegue, necessariamente, romper com a elitização, visto que ainda existe um grande distanciamento entre o ambiente dos museus e a maior parcela da população.

Para saber mais sobre carreiras, Enem e vestibulares, leia também:

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007 e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design, localizada em São Paulo, em 2010.