Infinitivo Pessoal e Infinitivo Impessoal

Márcia Fernandes

O infinito é, tal como o gerúndio e o particípio, uma forma nominal do verbo. O infinitivo se sistematiza em infinito pessoal (flexionado) ou infinitivo impessoal (não flexionado) e seu emprego se baseia, especialmente, em tendências linguísticas e não propriamente em regras.

Infinitivo Pessoal

O infinitivo pessoal, em suma, se refere a uma pessoa (sujeito) e, assim, varia em número e pessoa.

Exemplo:

  • O jeito é eu fazer o que a mãe pediu.
  • É muito importante nos espreguiçarmos quando acordamos.

Vejamos em quais situações ele pode acontecer:

1) Quando se refere a um sujeito expresso na oração.

Exemplo:

  • Se não entrarmos, não saberemos o que há lá dentro.
  • Se você não receber o convite, é melhor não ir à festa.

2) Quando se refere a um sujeito não expresso na oração e que é conhecido a partir da flexão verbal.

Exemplo:

  • Talvez seja melhor redigirmos os artigos. (-mos é desinência número pessoal que indica a 1.ª pessoa do plural)
  • Por irem não quer dizer que eu também vá. (-em é desinência número pessoal que indica a 3.ª pessoa do plural)

3) Quando o sujeito é indeterminado.

Exemplo:

  • Ouvi dizerem que é boa pessoa.
  • Deixarem as coisas aí espalhadas não vai mesmo ajudar.

4) Quando se pretende enfatizar a oração.

Exemplo:

  • Assim era a vida de ambos: a ajudarem as pessoas, a disponibilizarem seu tempo e suas coisas, a cuidarem dos outros.
  • A brincarem na rua até a hora do jantar, foi assim o feriado.

Infinitivo Impessoal

O infinitivo impessoal, por sua vez, não se refere a nenhuma pessoa (sujeito); ele é genérico ou vago.

Exemplo:

  • Amar é viver!
  • O jeito é obedecer.

Vejamos em quais situações ele pode acontecer:

1) Quando não se refere a um sujeito.

Exemplo:

  • É essencial caminhar.
  • O principal é aceitar as diferenças.

2) Quando vem depois da preposição "de", servindo como complemento nominal.

Exemplo:

  • Não existe receita mais fácil de fazer.
  • É tão difícil de entender ...

3) Quando fazem parte de uma locução verbal.

Exemplo:

  • Eles devem regressar em breve.
  • Pretendo cooperar em tudo o que puder.

4) Quando exprime ordem.

Exemplo:

  • Marchar!
  • Disse às crianças: Imediatamente, parar!

Lei também os artigos:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.