Interação Gênica


A interação gênica ocorre quando dois ou mais genes, localizados ou não no mesmo cromossomo, interagem e controlam uma característica.

Muitas características dos seres vivos resultam da interação de vários genes.

Casos de Interações Gênicas

1. Interação gênica epistática

Também chamada de epistasia.

Ocorre quando uma característica é condicionada por dois ou mais genes, mas um dos alelos impede a expressão de outro.

Neste caso, temos dois tipos de genes: o gene epistático, que exerce a ação inibitória e o gene hipostático, que sofre a inibição.

Com base nesses dois tipos de genes, a epistasia pode ser:

  • Epistasia Dominante: quando a presença de um único alelo epistático for suficiente para causar a inibição.

Exemplo: Determinação da coloração da pelagem de galinhas

Genótipos e Fenótipos - Pelagem de Galinhas
GenótiposFenótipos
C_iiColoridas
C_I; ccI_;cciiBrancas

O alelo C condiciona pelagem colorida. O alelo c condiciona a pelagem branca.

Enquanto isso, o alelo I impede a pigmentação. O alelo I é o gene epistático e comporta-se como dominante.

Assim, para apresentar a pelagem colorida, as galinhas não podem apresentar o alelo I.

  • Epistasia Recessiva: quando o alelo que determina a epistasia atuar somente em dose dupla.

Exemplo: Determinação da coloração da pelagem de camundongos

Genótipos e Fenótipos - Pelagem em Camundongos
GenótiposFenótipos
A_P_Aguti
aaP_Preto
A_pp ou aappAlbino

O alelo P condiciona pelagem aguti. O alelo A permite a expressão de P e p.

O alelo a é epistático e sua presença em dose dupla determina a ausência de pigmentos, caráter albino.

2. Interação gênica não epistática

Ocorre quando dois ou mais genes interagem para expressar uma determinada característica, mas nenhum alelo impede a expressão do outro.

Exemplo: Determinação da crista em galináceos

As combinações entre os diferentes alelos podem produzir quatro tipos de crista: rosa, ervilha, noz e simples.

Genótipos e Fenótipos - Cristas de Galinhas
GenótiposFenótipos
R_E_Noz
R_eeRosa
rrE_Ervilha
rreeSimples

3. Herança Quantitativa ou Poligenia

Ocorre quando dois ou mais pares de alelos somam ou acumulam seus efeitos, o que permite uma série de fenótipos diferentes entre si.

Em geral, as características podem sofrer a ação de fatores do ambiente.

São exemplos de Herança Quantitativa: a determinação da cor da semente do trigo; da cor dos olhos e da pele humana; e altura e peso da espécie humana.

Interação Gênica e Pleiotropia

A pleiotropia ocorre quando um único gene tem efeito simultâneo sobre várias características.

Esse gene é denominado de pleiotrópico.

A pleiotropia é um fenômeno inverso à interação gênica.

Exercícios

(FATEC-SP) - Pares de genes, com segregação independente, podem agir, conjuntamente, na determinação de uma mesma característica fenotípica. Este fenômeno é conhecido como:

a) interação gênica
b) epistasia
c) herança quantitativa
d) poligenia.
e) dominância completa

a) interação gênica

(UEPG-PR) - É um fenômeno inverso ao da pleiotropia:

a) interação gênica
b) epistasia
c) criptomeria
d) polialelia
e) alelos múltiplos

a) interação gênica

(UNIFOR-CE) - Na moranga, a cor dos frutos deve-se às seguintes combinações de genes: B_aa = amarelo
B_A_ = branco
bbA_ = branco
bbaa = verde
Estas informações permitem concluir que o gene:
a) A é epistático sobre seu alelo
b) B é epistático sobre A e sobre a
c) a é hipostático em relação a A
d) b é hipostático em relação a B
e) A é epistático sobre B e sobre b

e) A é epistático sobre B e sobre b