Provérbios e Ditados

Márcia Fernandes

Provérbios e Ditados são frases curtas que têm a função social de aconselhar e advertir, ao mesmo tempo que transmitem ensinamentos. Alguns deles possuem rimas, recurso que facilita a memorização.

De tradição oral e presente no nosso cotidiano, provérbios e ditados fazem parte da cultura popular brasileira e, logo, do nosso folclore. Eles surgem das interações cotidianas e são transmitidos oralmente entre gerações. Por isso, geralmente, os autores dessas expressões são anônimos.

Confira abaixo o significado de 60 provérbios e ditados mais populares no Brasil:

1. A César o que é de César, a Deus o que é de Deus.

Esse provérbio popular mistura política e religião, uma vez que relaciona a justificação ao pagamento de tributos ou impostos a César, além da devoção ao Cristianismo. Esse provérbio foi dito por Jesus e está presente na Bíblia (Mateus 22:15-22).

2. Água mole, pedra dura, tanto bate até que fura.

Esse ditado muito popular diz respeito à persistência para vencer os obstáculos. Ou seja, a erosão causada nas rochas pela água é fruto da insistência de bater diversas vezes no mesmo ponto, o que acaba furando a pedra.

3. A pressa é a inimiga da perfeição.

Essa expressão popular significa que as coisas devem ser feitas com calma para ficarem boas. Se do contrário, forem feitas com pressa, elas ficarão imperfeitas. Esse ditado está relacionado com outro muito popular: “Apressado come cru e quente.”.

4. À noite todos os gatos são pardos.

Esse ditado popular significa que sem muita luz tudo se parece igual. Sabemos que na escuridão não enxergamos bem as coisas e, por isso, devemos nos policiar antes de falar sobre algo visto nesse momento, pois podemos nos confundir.

5. Antes só do que mal acompanhado.

Esse ditado afirma que há casos em que é melhor estar sozinho do que com alguém que nos cause sofrimento e infelicidade. Muitas vezes, essa pessoa não acrescenta em nada, e só atrapalha a vida e os planos.

6. As aparências enganam.

Esse ditado popular significa que muitas vezes julgamos uma pessoa de um jeito, e ela mostra ser de outro. Por isso, ele nos ensina que a essência das pessoas é mais importante do que a aparência. Essa expressão está relacionada com outras muito populares: “Quem vê cara não vê coração” e “O hábito não faz o monge”.

7. A voz do povo é a voz de Deus.

Esse provérbio significa que a voz do povo tem a força, o poder e ainda, carrega a verdade, tal como a voz de Deus. Por isso, a voz do povo deve ser escutada.

8. Cada macaco no seu galho.

Esse ditado popular é muito utilizado para referir sobre a importância de cada um cuidar de seus próprios assuntos, sem se intrometer no de outros. Outra expressão popular muito utilizada e que possui o mesmo sentido é: “Cada um no seu quadrado”.

9. Caiu na rede, é peixe.

Esse ditado popular significa que devemos aproveitar tudo sem ficar escolhendo muito, pois qualquer coisa que tivermos será boa e servirá de conforto. Assim, nesse contexto, tudo deve ser aceito.

10. Casa de ferreiro, espeto de pau.

Esse ditado é utilizado quando temos algumas habilidade, porém não a utilizamos a nosso favor. Por exemplo, cozinhar na casa de outros, mas não fazer o mesmo em sua casa.

11. Cachorro que late não morde.

Essa expressão popular é utilizada para enfatizar que muitas pessoas que falam de forma ameaçadora podem não ser assim tão perigosas.

12. Cavalo dado não se olha os dentes.

Esse provérbio significa que não devemos criticar um presente ou algo que nos é dado, mesmo que não seja de nosso agrado. A ideia aqui é sempre agradecer em vez de ser crítico.

13. De grão em grão, a galinha enche o papo.

Essa expressão está relacionada com a paciência que devemos ter na vida para atingir determinado objetivo. Quando a galinha come, ela vai enchendo o papo com os grãos. Da mesma forma, pouco a pouco vamos conseguindo o que queremos. Outra expressão com o mesmo significado é “Devagar se vai ao longe”.

14. De médico e de louco todo mundo tem um pouco.

Esse ditado significa que todos nós adquirimos conhecimentos na vida que nos permitem identificar uma doença e algo que possamos tomar para minimizar os seus efeitos. Da mesma forma, também aprendemos a enfrentar alguma situação que nos obrigue a refletir além da realidade.

15. Deus ajuda quem cedo madruga.

Essa expressão popular significa que aquele que acorda cedo para trabalhar ou fazer algo que seja necessário será beneficiado, pois Deus sempre ajuda aqueles que possuem disposição. Do contrário, as pessoas que têm preguiça não serão beneficiadas.

16. Deus escreve certo por linhas tortas.

Esse provérbio significa que a vida pode apresentar um caminho diferente daquele em que traçamos os objetivos que gostaríamos de atingir, o qual seria uma linha reta com partida e chegada. Entretanto, um caminho cheio de curvas não será necessariamente um caminho errado, uma vez que com elas aprendemos algo que nos será valioso.

17. Diz-me com quem andas e eu te direi quem és.

Relacionado com a ideia das influências que sofremos das nossas companhias, esse ditado popular alerta para as qualidades e defeitos que podemos copiar das pessoas com quem mantemos contato.

18. É dando que se recebe.

Esse provérbio nos indica que quanto mais nos doamos e ajudamos os outros nessa vida, mais isso nos beneficiará. Isso significa que quem se beneficiou de nossa ajuda em dado momento, não hesitará em fazer o mesmo quando precisarmos de algo.

19. Em terra de cego quem tem olho é rei.

Esse ditado popular é uma metáfora que significa que no meio de tanta ignorância (os cegos) quem tem um olho (melhor possibilidade) é considerado alguém superior. Importante destacar que aqui quem tem o olho não necessariamente sabe muito, mas o pouco que sabe se sobressai.

20. Escreveu, não leu; o pau comeu.

Esse ditado significa que quando não prestamos atenção ao que escrevemos devemos arcar com as consequências. Um exemplo disso é assinar um contrato sem ter lido o seu conteúdo.

21. Filho de peixe, peixinho é.

Essa expressão popular é muito utilizada para indicar as semelhanças entre um pai, ou uma mãe, e seu filho. Note que essas semelhanças podem ser físicas ou relacionadas com a personalidade.

22. Gato escaldado tem medo de água fria.

Esse ditado popular significa que se alguém já sofreu com algo, ficará mais esperto se tiver que passar por uma situação semelhante. Ou seja, torna-se uma pessoa mais precavida.

23. Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.

Essa expressão popular significa, em sentido literal, que quando alguém se apropria de algo que pertence à outra pessoa, essa mesma pessoa tem o direito de fazer o mesmo. Em sentido figurado, ele pode ser utilizado em outras situações como, por exemplo, quando alguém age com agressividade, o atingido pode agir da mesma maneira, sem ser julgado.

24. Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.

Esse ditado popular significa que mais vale ter algo garantido do que não ter nada. Assim, ele define a prudência da certeza, no lugar de algo que é ainda considerado incerto.

25. Mentira tem perna curta.

Essa expressão popular nos revela que a verdade, em algum momento, superará a mentira. Isso porque a mentira tem perna curta, ou seja, não vai muito longe. Portanto, é melhor tomar cuidado com as inverdades que se pronuncia, porque de uma forma ou de outra ela virá à tona.

26. O barato sai caro.

Essa expressão popular mostra que muitas vezes economizamos em algo que, por fim, acaba nos custando mais caro. Ou seja, buscou economizar de um lado e acabou perdendo de outro.

27. Onde há fumaça há fogo.

Essa expressão popular é utilizada em contextos onde coisas misteriosas acontecem e não temos uma resposta científica associada a sua causa. Assim, há coisas que não compreendemos muito bem porque são desconhecidas, que, todavia, suspeitamos quando detectamos a fumaça.

28. O seguro morreu de velho.

Esse ditado popular faz referência à sabedoria que devemos ter como precaução para evitar coisas desagradáveis na vida. Assim, o que vale é ser prudente em suas ações.

29. Para bom entendedor, meia palavra basta.

Essa expressão é muito utilizada quando um discurso pode ser substituído por uma mensagem menor, e que também será compreendida. Dessa maneira, nem sempre uma explicação longa é necessária para que alguém entenda o que se pretende dizer. Aqui, o que vale é o poder da síntese.

30. Para baixo todo santo ajuda.

Esse ditado popular significa que é mais fácil descer na vida do que subir. Isso porque quando descemos não necessitamos de muito esforço. Do contrário, para subir, necessitamos de mais força e, por vezes, nos sacrificamos para conseguir atingir o topo.

31. Pimenta nos olhos dos outros é refresco.

Quando não nos colocamos no lugar dos outros podemos utilizar essa expressão popular. Ela significa que pouco nos importa o sofrimento e o sentimento alheio, ou seja, não demonstramos compaixão pelo outro.

32. Pôr a mão no fogo.

Essa expressão popular é utilizada quando temos total confiança em alguém e, por isso, faríamos algo tão absurdo como “colocar a mão no fogo”, confirmando que acreditamos que aquela pessoa não nos decepcionará.

33. Dar uma de joão-sem-braço.

Esse ditado popular é utilizado quando alguém propositadamente se finge de desentendido. Isso pode acontecer devido à preguiça ou mesmo porque a pessoa não quer realizar alguma obrigação necessária.

34. Quando um burro fala, o outro abaixa a orelha.

Essa expressão popular significa que quando há alguém falando, por educação, não se deve interromper. Nesses momentos, devemos ficar calados, prestar atenção ao comentário do outro e esperar nossa vez de falar.

35. Quem ama o feio, bonito lhe parece.

Esse ditado popular significa que quando alguém ama uma pessoa que não é esteticamente perfeita, ela acaba lhe parecendo bonita por conta da força do sentimento. Isso acontece pois se dá valor à essência, à personalidade, às qualidades internas, no lugar de dar importância somente à aparência.

36. Quem canta seus males espanta.

Essa expressão popular é muito conhecida e utilizada para afirmar que a música pode ser um remédio natural para espantar dias ruins, dores e infelicidades. Assim, quem canta afasta as tristezas e os problemas da vida e se torna uma pessoa mais feliz e bem humorada.

37. Quem casa quer casa.

Por razões econômicas, muitos casais continuam vivendo na casa dos pais depois do casamento, mas perdem a sua privacidade. Assim, essa expressão popular significa, literalmente, que quando um casal resolve se casar eles desejam ter a sua própria casa.

38. Quem com ferro fere, com ferro será ferido.

Esse provérbio é utilizado para indicar que as más ações que executamos voltarão para nós da mesma maneira. Inspirado numa das frases que Jesus proferiu “Viva pela espada, morra pela espada” (Mateus 26:52), essa expressão está relacionada com a justiça divina ante a violência.

39. Quem mistura-se com porcos, farelo come.

Esse ditado popular está relacionado com as consequências que algumas companhias podem nos trazer. Por isso, devemos ter cuidado com quem andamos para não sermos enganados e levados para um caminho errado.

40. Quem não tem cão, caça com gato.

Essa expressão indica que quando não temos algo específico para resolver algum problema, utilizamos outra maneira similar que, entretanto, também funcionará. Existe uma teoria que essa expressão foi sendo modificada com o tempo e que a original seria “quem não tem cão, caça como gato”, ou seja, de maneira sorrateira, como um gato faz quando caça.

41. Quem pode, pode; quem não pode, se sacode.

Esse ditado popular é utilizado para indicar as vantagens que algumas pessoas possuem na vida e outras não. Ela pode estar relacionada com bens materiais ou influências, por exemplo.

42. Quem ri por último ri melhor.

Esse ditado popular significa que numa disputa não devemos nos considerar vitoriosos e numa posição de vantagem em relação a outra pessoa, pois a situação pode se inverter. Trata-se de uma provocação onde a pessoa que está numa situação desfavorável diz para seu oponente, tal como um aviso, de que a mesma irá mudar.

43. Quem semeia vento, colhe tempestade.

Esse provérbio significa que todas más ações terão consequências ruins nas nossas vidas. De origem bíblica (Oseias 8:7), ele está relacionado com outra expressão popular muito utilizada que é “Plantamos o que colhemos”.

44. Quem tem boca vai a Roma.

Essa expressão é utilizada para destacar o poder da comunicação. Assim, se você tem boca para se comunicar por palavras, com certeza encontrará a resposta correta. Pesquisas indicam que com o tempo essa expressão foi sendo modificada da original que seria “Quem tem boca vaia Roma” (do verbo vaiar).

45. Saco vazio não para em pé.

Esse ditado popular é uma metáfora que se relaciona com a importância de comer para estarmos bem. Assim, para nos sustentarmos na posição de pé, necessitamos de comida, tal como um saco só consegue ficar direito se estiver cheio.

46. Uma andorinha sozinha não faz verão.

Esse ditado popular indica que uma pessoa sozinha não é capaz de mudar uma situação, não tendo, portanto, a influência necessária. Outra expressão que tem um significado similar é “A união faz a força”.

47. Um dia é da caça, outro do caçador.

Esse ditado carrega a ideia de que nem todos os dias são favoráveis, pois em um deles você pode se dar bem e ser o caçador, e em outro, ser a caça. Assim, aceitar as perdas e os ganhos fazem parte da vida e podem nos servir de consolo ou mesmo, de motivação.

48. Todos os caminhos levam a Roma.

Esse ditado popular significa que mesmo que escolhamos caminhos diferentes, todos levarão a um mesmo lugar. Ou seja, todos os caminhos que dispomos nos levarão ao mesmo resultado.

49. Santo de casa não faz milagre.

Utilizamos esse provérbio quando demonstramos não ter confiança em alguém que é do local que vivemos. Assim, buscamos alguém de fora para resolver a questão no lugar de confiar em quem é mais próximo.

50. Quem não chora não mama.

Esse ditado popular significa que quanto mais nos esforçamos, melhor será para atingir nossos objetivos. Assim como um bebê que chora para mamar, se formos esforçados, teremos um bom resultado.

51. Tapar o sol com a peneira.

Quando queremos esconder ou adiar algo, utilizamos esse ditado. Assim como uma peneira, cheia de furos, o sol passará por ela e, portanto, por mais que queiramos ocultar ou adiar a responsabilidade de algo, esse método não será eficiente.

52. Não adianta chorar pelo leite derramado.

Esse ditado popular significa que não devemos nos arrepender do que já está feito, que já aconteceu. Por isso, não adianta chorar por aquilo que já não se pode fazer nada, o que devemos fazer é seguir em frente.

53. Onde Judas perdeu as botas.

Quando nos referimos a um lugar distante, de complicado acesso ou, ainda, muito difícil de ser encontrado, utilizamos esse ditado. Supostamente, ele surgiu na Idade Média, já que a população não sabia ler ou escrever, foram criadas diversas narrativas sobre os acontecimentos religiosos.

54. Salvo pelo gongo.

Essa expressão é utilizada em situações incômodas ou de perigos, onde algo acontece e interfere diretamente na realização completa do evento. Esse ditado surgiu no século XVII na Inglaterra, quando as pessoas passaram a ser enterradas com um braço ligado a um sino, para o caso de serem salvas se ainda estivessem vivas. Em inglês a expressão é: “Saved by the bell”.

55. Cair no conto do vigário.

Quando alguém é enganado por outra pessoa, utilizamos essa expressão. Dessa maneira, esse ditado é usado para indicar que alguém foi trapaceiro e agiu de maneira desleal e fraudulenta.

56. Cor de burro quando foge.

Essa expressão popular é utilizada quando queremos indicar a cor de algo, mas ela não é precisamente definida. Estudiosos do tema afirmam que a expressão original era “Corro de burro quando foge” (do verbo correr) e que com o tempo foi adquirindo outro significado.

57. O pior cego é o que não quer ver.

Esse ditado popular é utilizado quando alguém nega a verdade, ou mesmo por negligência e alienação, assume que a verdade é outra não querendo enxergar os fatos que estão à sua frente. Ele é muito utilizado em situações de crise em que devemos encontrar soluções para um problema.

58. Quem fala o que quer ouve o que não quer.

Aquele que se vê no direito de dizer tudo o que vem à mente, sem se policiar com as palavras usadas, pode sofrer com o resultado. Assim, esse ditado é utilizado em situações onde se escuta o que não quer, como consequência de não ter refletido antes de falar. Outra expressão que pode ser usada em situações parecidas é “O feitiço virou contra o feiticeiro”.

59. Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe.

Esse provérbio significa que devemos aceitar a vida como ela é. Ou seja, nada na vida é permanente, seja a felicidade ou a infelicidade. Durante toda a trajetória, teremos dias bons e outros ruins, e tanto um como o outro são essenciais para aprendermos a lidar com diferentes situações.

60. De pequenino é que se torce o pepino.

Esse ditado popular faz referência à educação que damos às crianças e que fazem toda a diferença no futuro. Essa expressão está relacionada com o cultivo dos pepinos, pois para que cresçam saudáveis é necessário podá-los enquanto são pequenos.

Não pare por aqui. Temos certeza que vai gostar dos artigos de folclore que preparamos para você:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.