Reflexão da Luz


A reflexão da luz é um fenômeno óptico que corresponde a incidência de luz numa superfície refletora, no qual retorna ao seu ponto de origem. Para exemplificar, podemos pensar no reflexo de um lago quando ocorre a incidência de luz solar, ou mesmo, no nosso reflexo no espelho.

Dessa maneira, os raios incidentes de luz, são aqueles que atingem a superfície enquanto os raios refletidos, são aqueles que retomam ao meio de propagação. Assim, os ângulos que se formam são: ângulo de incidência, constituído entre o raio incidente e a reta normal, representado pela letra i; e o ângulo de reflexão, formado entre o raio refletido e a reta normal, representado pela letra r.

Tipos de Reflexão

De acordo com a superfície refletora, o fenômeno da reflexão é classificado em:

  • Reflexão Regular: Chamada de reflexão especular, a reflexão regular ocorre quando a luz é refletida por meio de uma superfície lisa e polida. Dessa forma, o feixe de luz é bem definido e segue uma direção, por exemplo, um pote de vidro transparente.
  • Reflexão Irregular: Também chamada de reflexão difusa, nesse caso, a luz é refletida numa superfície rugosa, levando ao surgimento de raios de luz indefinidos e propagado em várias direções, por exemplo, a lâmpada.

Leis da Reflexão

Conforme as superfícies de reflexão, Há duas leis que regem o fenômeno da reflexão, a saber:

  1. Primeira Lei da Reflexão: Postula que o raio incidente, o raio refletido e a reta normal ao espelho no ponto de incidência estão situados no mesmo plano, ou seja, são coplanares.
  2. Segunda Lei da Reflexão: Nesse caso, a lei postula que o ângulo de incidência é igual ao ângulo de reflexão (θi = θr).

Veja o essencial sobre a luz.

Espelhos Planos

Chamado de sistema estigmático, os espelhos planos são caracterizados por superfícies planas, de maneira que a reflexão da luz configura apenas uma imagem do objeto com uma inversão esquerda-direita.

Dessa forma, a distância do objeto ao espelho (do) será equivalente à distância da imagem ao espelho (di), do mesmo modo que a altura do objeto (ho) será igual à altura da imagem (hi).

Espelhos Esféricos

Os espelhos esféricos designam as esferas de superfícies lisas e polidas, as quais possuam poder de reflexão. Nos espelhos esféricos os ângulos de incidência e de reflexão são equivalentes, e os raios incidido, refletidos e a reta normal, ao ponto incidido; são classificados em:

  • Espelhos côncavos: a superfície refletora é a parte interna.
  • Espelhos convexos: a superfície refletora é a parte externa.

Refração da Luz

Diferente do fenômeno da reflexão, a refração ocorre quando há desvio de luz, ou seja, quando ela passa de um meio de propagação ao outro (do meio de incidência para o meio de refração), sofrendo variação de velocidade.

Exercício Resolvido

Determine o ângulo de incidência (θi) e o ângulo de reflexão (θr) de um raio de luz que incide num espelho plano formando um ângulo de 40°.

Para resolver, basta lembrara que de acordo com a segunda lei da reflexão, r = i e portanto, para encontrar os ângulos formados pela luz que incide no espelho plano, basta somar o valor do ângulo que se forma, logo:

40° + i = 90°

i = 90° - 40°

i = 50°

Portanto, se o ângulo de incidência é igual a 50°, o ângulo de reflexão, segundo a lei da reflexão é igual ao ângulo de incidência (θi = θr).