Rins

Lana Magalhães

Os rins são dois órgãos que pertencem ao sistema urinário.

Os rins localizam-se em ambos os lados da coluna vertebral, junto à parede posterior do abdômen, abaixo do diafragma.

Localização dos rins

Localização dos rins

O rim direito é um pouco mais baixo, devido à presença do fígado. Acima dos rins localizam-se as glândulas suprarenais.

Os rins apresentam formato de feijão e coloração marrom-avermelhada. Possuem cerca de 12 centímetros e pesam até 170 gramas cada.

Anatomia e Histologia dos Rins

Cada rim é revestido por três camadas de tecido: a fáscia renal, a cápsula adiposa e a cápsula fibrosa.

A anatomia interna dos rins é dividida em duas zonas, o córtex e a medula renal.

O córtex renal corresponde à camada mais externa, logo após a cápsula fibrosa do rim. O córtex apresenta coloração avermelhada e textura lisa.

No córtex renal são encontrados os néfrons. O néfron é a unidade funcional básica do rim, responsável pela formação da urina. Cada rim possui milhares de néfrons.

Saiba mais sobre o Néfron.

A medula renal apresenta coloração marrom-avermelhada. Basicamente, a medula consiste em 8 a 18 estruturas cuneiformes, as pirâmides renais.

As pirâmides renais são agrupamentos de ductos que coletam a urina formada nos néfrons. A base das pirâmides é voltada para o córtex e o ápice para a medula. No vértice de cada pirâmide localiza-se a papila renal.

Cada papila é envolvida pelo cálice menor que se reúnem e formam os cálices maiores. Do cálice renal maior, a urina é drenada para a pelve renal, onde é lançada toda a urina produzida no rim. Da pelve renal, a urina atinge o ureter até chegar à bexiga urinária.

Quanto à anatomia externa, observa-se uma região superior, onde encontra-se a glândula supra renal, e inferior. Na região mediana encontra-se o hilo, uma fenda vertical. Do hilo partem a artéria renal, a veia renal e o ureter.

Partes dos Rins

Anatomia do rim

Saiba mais sobre o Sistema Urinário.

Funções dos Rins

As principais funções dos rins são:

  • Produção de urina;
  • Eliminação de produtos do metabolismo, como uréia e creatina;
  • Regulação do volume de líquidos do organismo;
  • Eliminação de toxinas do sangue;
  • Controle da pressão arterial sanguínea.

Saiba mais, leia também:

Órgãos do Corpo Humano
Corpo Humano
Pielonefrite

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.