Intestino Delgado

Lana Magalhães

Intestino delgado é uma parte do tubo digestório médio, situado entre o estômago e o intestino grosso. O tamanho do intestino delgado é de aproximadamente 5 metros de comprimento.

Função do Intestino Delgado

É no intestino delgado que ocorre a maior parte da digestão dos nutrientes, bem como a sua absorção, ou seja, a assimilação das substâncias nutritivas.

Anatomia do Intestino Delgado

Intestino Delgado

Duodeno

É a parte mais larga e mais extensa do intestino delgado. Nele são lançadas as secreções do fígado e do pâncreas.

Nessa primeira porção do intestino delgado é realizada principalmente a digestão química, com a ação conjunta da bile, do suco pancreático e do suco entérico ou intestinal, atuando sobre o quimo (suco alimentar) que vem do estômago.

Ao término do processo digestório, o conjunto de substâncias resultantes forma um líquido viscoso de cor branca chamado quilo.

Jejuno e íleo

Ao longo dessas duas regiões a digestão continua e grande parte dos nutrientes é absorvida pelo sangue.

Do Intestino Delgado ao Intestino Grosso

Intestino Delgado

O quilo, produzido na digestão, é composto pelos nutrientes transformados em moléculas muito pequenas, mais as vitaminas e sais minerais, que é absorvido por estruturas presentes no intestino denominadas microvilosidades.

As microvilosidades são projeções arredondadas que revestem a superfície interna do intestino delgado, ampliando a área de absorção do órgão).

Uma vez absorvidas, as moléculas nutrientes entram na circulação sanguínea e são conduzidas por todas as células do organismo. O que não é absorvido - parte da água e a massa alimentar, formada principalmente pelas fibras – passa para o intestino grosso.

Secreções que atuam no Intestino Delgado

Bile

Secreção do fígado armazenada na vesícula biliar. Ela é lançada ao duodeno através de um canal e não contém enzimas digestivas, mas os sais biliares que emulsionam as gorduras em partículas microscópicas, funcionando de modo semelhante a um detergente.

A ação dos sais biliares facilita o trabalho das enzimas pancreáticas sobre os lipídios;

Suco pancreático

É produzido pelo pâncreas. Possui várias enzimas que atuam na digestão das proteínas, dos carboidratos e dos lipídios;

Suco entérico

É produzido pela mucosa intestinal. Possui enzimas que atuam na transformação das proteínas, dos carboidratos, entre outras substâncias.

Conheça mais sobre os Órgãos do corpo humano.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.