O Mito de Medusa na Mitologia Grega

Daniela Diana
Daniela Diana
Professora licenciada em Letras

Na mitologia grega, Medusa era uma criatura representada por uma mulher com serpentes no lugar dos cabelos, presas de bronze e asas de ouro.

Simbolicamente, Medusa era trágica, solitária e figura uma mulher incapaz de amar e ser amada. Odiava os homens por ter sido seduzida, e também odiava as mulheres, pois não se conformava em ser uma criatura monstruosa.

Conta o mito que Medusa foi uma sacerdotisa do templo de Atena (em algumas versões ela já era a criatura mítica, contudo, ainda não tinha sido amaldiçoada).

No entanto, Medusa é assediada amorosamente por Poseidon, o deus dos mares, cedendo aos seus encantos ao deitar com ele no templo da deusa Atena.

Diante disso, Atena transforma seu cabelo em serpentes e seu rosto num horrível semblante capaz de transformar em pedra todos que encontram seus olhos.

O Mito de Medusa na Mitologia Grega
Caravaggio, Medusa (1595-1596)

Assim, Medusa passou a viver na extremidade do ocidental do mundo, junto à entrada do reino dos mortos. Ao redor de seu covil, diversas estátuas de pedra de homens e animais - suas vítimas - adornavam o ambiente.

Interessante notar que os escultores e pintores do século V a.C., representavam Medusa como um monstro, entretanto, ela era muito bela, como relata o poeta romano Ovídio: "Medusa já fora uma bela mulher".

O Mito das Górgonas

Vale destacar que Medusa e suas irmãs são consideradas uma versão tardia do mito. Ela seria irmã das Górgonas, Esteno e Euríale, as quais eram filhas de Fórcis, o ‘Grisalho’, e Ceto, antigas divindades marinhas.

Eles também seriam os progenitores das Gréias, criaturas com um único olho e dente. Por fim, todas essas criaturas eram consideradas muito sábias.

Dessa forma, Medusa seria então uma das três Górgonas, a única mortal e que poderia petrificar qualquer carne com um único olhar.

Medusa e Perseu

O mito da Medusa se entrecruza com outro bem conhecido, o de Perseu. Segundo o mito, ela foi decapitada pelo herói, o qual lutou com a Górgona olhando apenas o seu reflexo no escudo polido.

O Mito de Medusa na Mitologia Grega
Estátua de Perseu com a cabeça de Medusa

Ao decapitá-la, algo inusitado ocorreu: duas criaturas nasceram, pois Medusa estava grávida de Poseidon. Assim, surgiram o cavalo alado Pégaso e o gigante dourado Crisaor.

Não foi só isso: Perseu notou que de uma veia do monstro jorrava um veneno mortal e, na outra, o elixir da vida eterna.

Após utilizar a cabeça decapitada como arma para vencer seus inimigos, o herói entregou o artefato para Atena, a qual fixou-o no escudo do guerreiro, criando assim o poderoso Aegis.

Curiosidades: você sabia?

  • O rosto da Medusa foi adotado como um símbolo da luta feminista.
  • Do grego, Medusa significa "guardiã", "protetora" e também “sabedoria feminina”, se considerarmos o culto das amazonas à deusa serpente na Líbia.
  • As esculturas e pinturas da Medusa decoravam os telhados de templos gregos e acreditava-se que afugentava os maus espíritos.
  • Os corais do Mar Vermelho são atribuídos ao sangue de Medusa, o qual respingou com a passagem de Perseu quando esse sobrevoou o local com seu cavalo alado.
Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.