Deusas Gregas

As deusas gregas são figuras elementares na mitologia da Grécia Antiga.

Essas mulheres extraordinárias fazem parte de um conjunto de personagens que apresentam histórias carregadas de simbologias.

Em geral, são narrativas sobre a vida e a maneira de lidar com diversas emoções, como confiança, medo, coragem, ciúmes e inveja.

Além disso, cada deusa apresenta um significado e mensagem a transmitir.

1. Afrodite: Deusa da beleza

Afrodite é uma deusa que traz como símbolos a beleza, o amor e o sexo.

Segundo a mitologia, essa divindade originou-se a partir da união entre o céu e o mar. Isso porque o deus Urano (que representa o céu), teve seu órgão genital cortado por Cronos (o tempo), e esse foi lançado ao mar.

O nascimento de Vênus
O nascimento de Vênus (1485), de Sandro Botticelli, representa a deusa Afrodite, mas com o nome romano, Vênus

Então, formou-se nas águas uma espuma de onde emergiu Afrodite. Por isso o significado do seu nome é "oriunda da espuma".

Era uma mulher lindíssima e deixou todos os deuses do Olimpo encantados com tamanha perfeição. A mitologia romana batizou Afrodite com o nome de Vênus.

Conheça maissobre o assunto: Afrodite, deusa grega.

2. Atena: Deusa da sabedoria e da guerra

A deusa Atena possui muitos atributos e é relacionada à sabedoria, arte e criação. Além disso seu nome está associado à guerra e à justiça.

A história conta que ela nasceu da cabeça de seu pai, o poderoso Zeus. Ele havia engolido sua esposa grávida, pois soube através de um oráculo que a criança nasceria mais forte do que ele.

Então, depois de um tempo, Zeus sentiu uma terrível dor de cabeça e pediu à Hefesto que lhe abrisse o crânio. De dentro dele, surgiu a sábia Atena.

deusa da sabedoria Atena
Prato grego pintado em 525 a.C. mostra a deusa Atena em combate

A deusa era uma moça muito bela e compenetrada. Sua vestes eram uma armadura e capacete e trazia nas mãos um escudo com a imagem da Medusa, ser mitológico que o herói Perseu matou.

Essa é uma divindade cultuada como a protetora das cidades, arquitetos, ourives e tecelões. Leva o nome de Minerva na mitologia romana.

Leia também: Deusa grega Atena.

3. Deméter: Deusa da fertilidade

Deméter é a deusa das terras férteis, da colheita, agricultura e estações do ano. Ela foi responsável por ensinar os seres humanos a plantar e por isso, o trigo é uma panta dedicada à ela.

Seus pais eram Cronos e Reia. Um de seus irmãos era Zeus, com quem teve uma filha, a jovem Perséfone.

Deméter ficou muito abalada quando sua filha foi levada ao inferno por Hades. As estações do ano então, pararam. As plantas não cresciam e houve escassez na Terra.

deusa Deméter
Réplica romana de escultura grega representando a deusa Deméter feita no século IV a.C.

Por interferência de Zeus, foi permitido que a filha ficasse com Deméter durante um período do ano. Assim, as estações voltaram a acontecer.

A deusa é representada geralmente como uma matriarca sentada com uma tocha e seus animais de poder são a cobra e o porco. Ceres é seu nome para os romanos.

Saiba mais: Deméter: deusa da agricultura.

4. Ártemis: Deusa da caça

Ártemis é a divindade da caça, da vida selvagem e da Lua. Ela também era parteira, e por isso protege os jovens e as crianças.

Filha de Zeus e Leto, é irmã gêmea de Apolo. Esse deus é relacionado à luz solar, enquanto Ártemis tem ligação com a universo lunar.

deusa da caça Ártemis
Prato grego representando a deusa Ártemis junto ao deus Apolo

Conta a mitologia que sua mãe teve um parto muito difícil. A primeira a nascer foi Ártemis, que vendo o sofrimento da mãe, a ajudou a parir seu irmão Apolo.

Certa vez, quando questionada por seu pai sobre os seus desejos mais profundos, Ártemis lhe respondeu que gostaria apenas de caminhar livre pela mata e nunca se casar.

Assim foi feito, e ela por ter uma personalidade forte e vingativa, matou aqueles que a desafiaram, como Actaeon, Orion e Agamenon.

Essa figura está sempre rodeada de bichos selvagens, sendo o urso seu animal sagrado. Carrega um arco e várias flechas e usa uma túnica curta com pregas.

A mitologia romana deu o nome de Diana à essa deusa.

Se aprofunde no assunto lendo: Deusa Ártemis.

5. Gaia: Deusa da Terra

Gaia é a deusa primordial da Terra. Sua origem ocorre quando o caos universal encontra a ordem. Assim, ela é sua mãe e pai, a responsável pela sua própria criação.

Deusa Gaia, mãe terra
Gaia (1875) é uma pintura de Anselm Feuerbach, artista alemão que viveu na Itália

É, portanto, a primeira deusa grega. Ela gerou o planeta, a natureza, os mares e também os outros deuses, sendo a primeira de suas criações o deus Urano, com quem teve outros filhos.

Essa deusa é vista com uma mulher de feição maternal e corpo forte, emergindo da terra.

Terra é seu nome na mitologia romana.

6. Perséfone: Deusa do submundo

A deusa Perséfone é, junto com sua mãe Deméter, a deusa da agricultura e das estações do ano. É também associada ao submundo, sendo a guardiã dos mistérios e mundo dos mortos.

A história dela se entrelaça a de Deméter. Por conta de sua extrema beleza, foi raptada por seu tio Hades e passa a viver no submundo, retornando de tempos em tempos aos braços de sua mãe. Assim, ajuda a regular as estações do ano.

O retorno de Perséfone
O retorno de Perséfone (1891), de Frederic Leighton

Muitas vezes surge com uma romã nas mãos, fruto que comeu no mundo subterrâneo.

Essa é uma deusa que está entre os dois mundos e dessa forma representa a ligação com a vida mais íntima e a vida coletiva.

Para os romanos ela tem o nome de Proserpina.

Conheça mais: Perséfone.

7. Hera: Deusa das deusas

A deusa das deusas é Hera. Ela está relacionada ao casamento e à monogamia. É também a rainha do Olimpo e esposa de Zeus.

A mitologia conta que essa deusa era uma das mais belas de todas e sua grande rival era Afrodite, a deusa da beleza.

deusa Hera
Juno (1831), de Joseph Paelinck, representa a deusa Hera com nome romano

Tinha personalidade forte, sendo ciumenta e rancorosa. Por isso, tramou grandes planos de vingança contra as amantes de seu marido.

Seus símbolos são o bastão real, coroa e o pavão, seu animal sagrado. Na mitologia de Roma recebe o nome de Juno.

Leia também: Deusa Hera.

8. Héstia: Deusa do lar

Héstia é a deusa do lar e do fogo sagrado, sendo associada às lareiras das casas. Ela foi uma exímia construtora, portanto pode ser considerada também como deusa da arquitetura.

Era filha de Cronos e Reia. Assim como seus irmãos, foi também engolida por seu pai, que depois cuspiu suas crias. Ela foi a última a ser cuspida.

Deusa grega Héstia
Escultura representando a deusa Héstia

Muito doce e gentil, Héstia (ou Vesta, para os romanos), nunca se casou e permaneceu virgem, mesmo com as investidas de Poseidon e Apolo.

Não se envolvia nas tramas políticas e conflitos no Monte Olimpo e pode ser representada segurando um ramo de flores.

Leia também: Deusa grega Héstia.

9. Irene: Deusa da paz

A deusa da paz e da primavera é Irene. Essa divindade é associada ainda a reconciliação e à cooperação.

Essa é uma personagem mitológica que integra as "Deusas Horas", um trio de deusas responsáveis pelas estações do ano e a justiça.

deusa grega Irene
Réplica romana de escultura representando a deusa grega Irene

É filha de Zeus e Themis e tem como símbolo a cornucópia (uma cesta de frutos feita com chifres) e uma tocha.

Na mitologia romana, Irene recebe o nome de Pax.

10. Eos: Deusa do amanhecer

Eos é uma divindade responsável pelo amanhecer do dia.

A bela jovem é filha de Hipérion e Téa. Seus irmãos são Selene (a Lua), e Hélio (o Sol). À ela, é atribuída a função de abrir as portas do céu para que seu irmão possa passar com a luz do sol e faça o claridade chegar à Terra.

Assim, ela tem o poder de despertar todos os seres de seus sonhos e fazer o dia começar.

deusa grega Eos
Eos (1895), da pintora Mary Evelyn De Morgan

Uma das histórias relacionadas a essa deusa diz que ela foi muito apaixonada por Titono, um homem mortal com quem teve dois filhos.

Triste por saber que seu amado um dia iria morrer, ela pede a Zeus que o transforme em imortal. Assim foi feito. Entretanto, ela não pediu que o homem permanecesse jovem.

Por isso, Titono acaba se tornando extremamente velho e nunca morre. Eos então pede à Zeus que o transforme em uma cigarra.

Eos, que na mitologia romana recebe o nome de de Aurora, é representada por uma mulher de cabelos longos e loiros. Além disso possui asas nos pés e nas costas.

Você também pode se interessar: