Deusa Hera

Daniela Diana

A deusa Hera era a rainha do Olimpo, também chamada de rainha do paraíso.

Deusa do nascimento e do casamento, Hera é o símbolo da monogamia, da fidelidade conjugal e da fertilidade. Protetora dos nascimentos e das mulheres no casamento, diversos templos foram erguidos em sua homenagem.

Casada com seu irmão Zeus, Hera protagoniza diversos episódios de vingança contra as amantes e os filhos do esposo. Essa deusa possuía um temperamento ciumento e vingativo, e era temida até mesmo por ele.

De físico perfeito, não era considerada atraente devido à personalidade. Na mitologia romana, ela é chamada de Juno.

Representação de Hera

Estátua da deusa hera

Hera é representada como uma mulher jovem e bonita. Numa das mãos ela segura um Romã, símbolo da fertilidade; e em outra, sustenta uma cápsula de ópio. Seu animal sagrado é o pavão, e portanto, muitas vezes ela é representada com penas dessa ave.

História de Hera

Filha de Cronos e Reia, Hera era mãe de Hebe, a deusa da juventude, Ares, o deus da guerra, e Ilítia, a deusa do parto.

São muitos os episódios que relatam a fúria de Hera com Zeus, suas amantes e seus filhos ilegítimos. Entre eles está o de Hércules, filho de Zeus com uma mortal. Hércules, que era um semideus, só foi perdoado por Hera quando morreu.

Impedida de pensar de maneira racional devido à raiva e inveja, Hera era, muitas vezes, injusta. Em uma das ocasiões transformou a deusa Calisto, por quem Zeus se apaixonara, em um urso.

Nem mesmo os bebês escapavam de sua fúria. Foi o caso de Dionísio, feito em pedaços ainda no ventre da mãe. Zeus, compadecido do filho, o costurou na coxa até o nascimento e o bebê ressuscitou.

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.