Deusa Grega Atena

Daniela Diana

Atena é a deusa grega da sabedoria, das artes, da inteligência, da guerra e da justiça.

Considerada protetora das cidades, dos arquitetos, dos tecelões e dos ourives, ela foi cultuada em toda a Grécia Antiga, nas colônias gregas da Ásia Menor, na Península Ibérica, no norte da África e na Índia.

Representação de Atena

Deusa Grega Atena
Ilustração da Deusa Grega Atena

Atena era representada como uma jovem bela e austera. Se armava com um capacete, uma couraça e um escudo mágico, que trazia o desenho da cabeça da Medusa, presente do herói Perseu.

História de Atena

Segundo a mitologia grega, Atena nasceu da cabeça de Zeus, o senhor dos deuses e, por isso, era sábia e corajosa.

Era filha da primeira esposa de Zeus, a astuciosa Métis, sendo a filha preferida dele.

Quando Métis estava grávida, Zeus a engoliu depois de saber por um oráculo de Gaia, que o filho poderia nascer mais forte que ele.

Com o passar do tempo, Zeus sofre forte dor de cabeça e, para curá-la pediu a seu filho Hefesto, filho de Hera casado com a bela Afrodite, que lhe cortasse a cabeça com um machado.

Obediente, Hefesto deu-lhe um golpe e Atena surgiu já crescida, armada e lançando um grito de guerra.

Era também conhecida como Palas Atena. Foi protetora de toda a Ática e de várias cidades, porém a mais importante foi Atenas, onde no século V a.C. foi construído em sua homenagem o templo Parthernon, onde era realizada uma festividade anual em sua honra: as Panatenéias.

Deusa Grega Atena
Parthenon de Atenas, Grécia

Sendo protetora de vários heróis, Atena surge em vários episódios da mitologia grega, entre eles, Belerofonte, que sozinho matou a Quimera, terrível monstro que vomitava chamas.

Atena deu-lhe uma rédea de ouro, com a qual o herói apanhou Pégaso, o cavalo voador, que o conduziu pelos céus até o covil da Quimera.

E, ainda, seu meio irmão Perseu, a quem Atena entregou um escudo, que o ajudou a matar a Medusa, cujos olhos transformavam em estátuas de pedra todos aqueles que a encarassem.

Deuses Gregos

Os gregos cultuavam os seus deuses e para obter as boas graças dessas criaturas poderosas, eram homenageados com ritos, festas e oferendas.

E conforme a necessidade, invocavam uma divindade diferente, pois haviam vários deuses, cada um com seus poderes: a sabedoria, a beleza, a guerra, o vento, a lua, o sol, o relâmpago e o trovão, o mar, a terra fértil, o vinho etc.

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.