Deus Ares

Daniela Diana

Ares é o deus grego da guerra. Filho de Zeus e Hera, é um dos 12 deuses do Olimpo.

Amante de Afrodite, a deusa do amor, Ares odiava os pais sendo considerado perigoso pelo comportamento insaciável no campo de batalha.

Está associado à agressão física e à selvageria. Seriam esses os elementos necessários para o sucesso bélico. As características são suavizadas para Marte, o equivalente de Ares na mitologia romana. Marte é menos agressivo, mais calmo e compreensivo.

escultura do Deus Ares
Escultura do Deus Ares em Tivoli, na Itália

Principais Características

  • É considerado um deus covarde;
  • Impopular entre deuses e mortais;
  • Nenhuma cidade da Grécia o queria como patrono, mas era admirado em Esparta;
  • É representado por um abutre;
  • Com a amante Afrodite foi pai de Himeros e Pothos, representantes do desejo; Phobos, do medo; Deimos, do terror; Armonia, da Harmonia; Eros, do amor; e Anteros, do amor mútuo;
  • Era amante também das amazonas, as mulheres guerreiras;
  • Era o pai de Cycnus, Lycaon e Diomedes, inimigos de Hércules;
  • Era irmão de Hebe, a deusa da juventude;
  • Seus símbolos eram a lança e o capacete.

História

Ares é considerado um contraste com Atena, que em guerra priorizava a estratégia. Em geral, era acompanhado dos filhos Phodos e Deimos, medo e terror, quando estava em batalha.

Sua beleza física e o comportamento sedutor seriam os elementos que atraíram Afrodite, casada com Hefesto. As características o marcaram como amante de muitas mulheres amazonas, com quem teve vários filhos mortais.

O envolvimento com Afrodite lhe custou o castigo de Hefesto, e Ares foi banido do Olimpo temporariamente.

Vingativo, matou Poseidon, após este estuprar Alkippe, uma de suas filhas. O tribunal divino o absolveu e ele, mais uma vez, pôde permanecer no Olimpo.

Sua mais importante batalha foi a travada contra Hércules após o guerreiro matar Kyknos. A fúria e a habilidade bélica não foram suficientes na luta e Ares perdeu para o semideus, protegido de Atena.

Participou dos combates na Guerra de Troia, onde é descrito por seu ódio, assassinados e pela impulsão à batalha. Foi chamado de a "maldição dos homens", na Ilíada.

Sua busca pelo combate era desproporcional à força e Ares é sempre chamado de fraco. Houve uma ocasião em que é espancado por Atena ficando tão ferido que, segundo a Ilíada, gritava tão alto quanto 10 mil homens.

Ares levou, sem sucesso, as queixas a Zeus, que somente emitiu instruções para que lhes curassem as feridas.

Marte

Na mitologia romana, o deus da guerra Marte é o pai de Rômulo e Remo, os fundadores de Roma. O mês de março é uma homenagem ao deus.

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.