O que é Mitologia?

Pedro Menezes

A mitologia consiste em um sistema de crenças que produz uma série de narrativas que buscam explicar aspectos fundamentais do mundo.

A mitologia também pode se referir ao estudo dessas narrativas e lendas que compõem o imaginário coletivo de um determinado povo. De maneira a perceber os traços marcantes da construção de uma consciência mítica comum.

Representam uma tradição oral, suas histórias são contadas de geração a geração. Esses relatos fabulosos constituem a história das coisas, não sendo passíveis de questionamento ou refutação.

A palavra mitologia possui sua origem nos termos gregos mythos que significa "narrativa" e lógos que se refere à "razão" e à "lógica". Trazem em si uma importante marca da oralidade na construção do conhecimento em sociedades tradicionais.

Diversos povos ao longo da história construíram diferentes e complexos sistemas mitológicos.

Analogia e Metáfora nos Mitos

Cronos e Reia
Reia e Cronos por Karl Friedrich Schinkel (Sec. XIX)

As imagens evocadas pelas diferentes mitologias trazem consigo a relação dos seres humanos, os destinatários das histórias, e as coisas que os cercam e possuem alguma relevância em sua vida.

Essa construção de símbolos a partir de imagens se dá por analogia e metáfora. O surgimento dos seres humanos, por exemplo, tende a revelar seu protagonismo perante a natureza juntamente com sua vulnerabilidade e inclinação ao erro.

É comum que em diferentes culturas o surgimento dos seres humanos esteja ligado aos astros ou a algum elemento natural. A partir daí, simbolizam as características que para essas culturas são predominantes na espécie humana.

É preciso perceber que não se tratam de representações ou meras abstrações, essas imagens encarnam a relação da natureza e os seres humanos em toda a sua complexidade. É a própria representação do real.

O conhecimento do mundo a partir de um sistema de mitos é uma possibilidade de leitura e compreensão da realidade. Se diferencia de outros tipos de saber como o saber científico ou o filosófico, por exemplo, que são fundamentados na lógica.

A Mitologia e sua Relação com o Mundo

Fogo
Na mitologia grega, o fogo foi roubado dos deuses e dado aos seres humanos pelo titã Prometeu

Outra importante noção, é que para as civilizações possuidoras de uma consciência mítica não há uma separação ou distinção entre o que é natural e o que é sobrenatural.

Ambas as noções se entrelaçam e constroem os traços mais marcantes destas civilizações. A relação entre os distintos seres compõe a leitura da realidade.

Entidades, divindades, animais, plantas, sentimentos humanos e o que mais for relevante para determinado povo entrelaçam-se numa teia de histórias que explicam o mundo tal como se apresenta.

Teogonia e Cosmogonia

Os mitos fundamentam-se na crença para dar explicação, sobretudo, acerca da origem do que existe e possui uma relevância na vida humana.

A origem das divindades, dos eventos e das coisas estão relacionadas com a teogonia e a cosmogonia. A teogonia (theos, "deuses" e gonos, "gênese" ou "origem") dá conta do nascimento dos deuses. Enquanto a cosmogonia ( kósmos, "universo" e, novamente, gonos, "origem") representa o nascimento do universo e das coisas.

Em geral, a ideia de nascimento é um ponto-chave para a compreensão de como se dá esse processo de explicação.

A geração a partir de relação (sexual) entre dois indivíduos é uma imagem mais simples de ser evocada e não exige muita abstração. Está relacionada com uma questão comum aos seres humanos: a geração e o nascimento de um novo indivíduo.

Sendo assim, os mitos recorrem a essa analogia e encarnam o nascimento de elementos e divindades responsáveis por novos elementos. Estabelecendo uma estrutura complexa de explicação da realidade.

Distinção entre o Pensamento Mítico e as Religiões Ocidentais

Jea Cousin - Eva, primeira Pandora
Eva Primeira Pandora de Jean Cousin (c.1550) expõe as similitudes entre a mitologia grega e o livro do Gênesis na Bíblia. Podendo refletir a culpabilização da mulher dentro de uma cultura patriarcal

Faz-se necessário contextualizar a leitura sobre a mitologia para que haja distinção da visão ocidentalizada, que é fundamentada na perspectiva judaico-cristã monoteísta.

As civilizações baseadas nos mitos são constituídas, em geral, por uma diferente forma de relação com os deuses, muito diferente da concepção atual.

Essas divindades são possuidoras de sensações e sentimentos humanos: amor, ódio, ressentimento, orgulho, assim como poder ter predileções por indivíduos ou grupos.

Uma concepção que dista da figura do deus único e sagrado das religiões monoteístas ocidentais.

A religião é parte integrante da vida dos indivíduos dessas civilizações. Entretanto, a relação religiosa se dá apenas nos cultos às divindades por meio de suas representações naturais. Sendo assim, os relatos míticos desempenham um papel muito mais histórico que religioso.

Legado da Mitologia e a Cultura Pop

Zodíaco
O horóscopo é um exemplo da representação dos astros e sua relação com a vida humana

Para além da mitologia grega referida no texto outros sistemas mitológicos influenciaram a leitura de mundo e a construção da cultura ocidental. Dentre eles, podemos destacar:

Na cultura pop, muitos são os exemplos de adaptações dos mitos.

1. Hércules da Disney

O Pégasus e Hércules
O Pégasos (cavalo alado da mitologia grega) e herói Hércules (semi-deus, filho de Zeus com uma mortal)

2. Os Cavaleiros do Zodíaco

Cavaleiros do Zodíaco
Andrômeda, Cisne, Dragão e Pégasos, constelações transformadas em personagens

3. Thor da Marvel

Thor
Herói representativo da mitologia nórdica

4. God of War (jogo)

God of War
No jogo, o personagem Kratos é um guerreiro espartano que parte em uma vingança contra os deuses

5. Percy Jackson

Percy Jackson
Percy Jackson e a Medusa. Filme baseado em uma série de livros inspirados pela mitologia grega

Se interessa por mitologia? Estes textos podem te ajudar:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).