Regras do Basquete

As regras do basquete estão em constante debate e adaptação. Desde a criação do esporte em 1891, muitas foram as mudanças.

No texto, encontram-se as principais regras do basquete atualizadas.

1. Quadra de Jogo

O jogo é realizado em uma quadra (própria) com as dimensões (oficiais) de 28 metros de comprimento por 15 metros de largura. Diferente da quadra de futebol ou vôlei, por exemplo, as linhas que delimitam a quadra são consideradas fora da área de jogo.

As cestas são situadas no centro, perto da extremidade do fundo no campo de defesa de cada uma das equipes, a uma altura de 3,05 metros.

Quadra de Basquete
Quadra de basquete

2. Tempo da Partida

Cada partida é disputada em 4 quartos de 10 minutos cada. Intervalos de 2 minutos após o primeiro e terceiro quartos e de 15 minutos no final do segundo quarto (final do primeiro tempo de jogo).

No caso de empate ao final da partida, são realizadas prorrogações de 5 minutos até que haja o desempate.

3. Pontuação

As cestas podem valer 3, 2 ou 1 ponto:

  • 3 pontos - fora da linha dos três pontos;
  • 2 pontos - na parte interna da linha de três pontos (incluindo a linha);
  • 1 ponto - lance livre (cobrança de penalidade) na área demarcada.

4. Controle de Bola

O basquete é jogado com as mãos e cada jogador a partir do controle da bola pode passar, arremessar, quicar, rolar, tapear ou driblar.

O drible consiste no controle da bola, quicando-a com uma das mãos, de cada vez. O jogador pode dar apenas um passo por quique da bola. O drible acaba quando o jogador toca com ambas as mãos simultaneamente a bola.

São infrações:

  • se o jogador movimentar os dois pés, estando em posse da bola - andar;
  • toque a bola com as duas mão e volte a quicá-la - dois dribles.

Cada equipe, após o controle da bola, possui 24 segundos de posse de bola para arremessá-la à cesta adversária. Desses 24 segundos, apenas 8 segundos podem ser executados no campo de defesa.

A equipe não pode regressar com a bola ao campo de defesa após ter cruzado a linha do meio da quadra.

5. Faltas

No basquete existem diferentes tipos de falta, todos eles devem ser considerados pela arbitragem. Os tipos de falta são:

  • faltas pessoais: quando há um contato ilegal entre os atletas;
  • faltas técnicas: são relativas ao comportamento do jogador, quando este atrapalha o desenvolvimento da partida sem haver contato físico com o adversário;
  • faltas antidesportivas: ocorrem quando o contato ocorre de forma alheia aos padrões do jogo;
  • faltas desqualificantes: quando há algum ato de violência praticado por um atleta ou no caso de briga entre dois ou mais atletas.

Durante a partida, cada jogador possui um limite de 5 faltas pessoais. Após o cometimento da quinta falta, o jogador deve ser excluído da partida.

Cada equipe também possui um limite de 5 faltas (faltas coletivas/faltas de equipe) por quarto de jogo. A partir da quinta falta coletiva em diante, a equipe que sofre a falta tem direito à execução de dois lances livres.

Lances Livres

Os lances livres são arremessos sem marcação a partir de uma área delimitada para sua cobrança.

Eles ocorrem quando um jogador recebe um contato no momento do arremesso ou após esgotado o limite de faltas coletivas de uma equipe.

Os lances livres devem ser cobrados pelo jogador que sofreu a falta. No caso de lesão ou abandono da partida, seu substituto direto deve realizar os arremessos.

6. Substituições

No basquete, cada equipe pode realizar um número indeterminado de substituições. As substituições podem ocorrer a qualquer momento da partida, seja com a bola em jogo, desde que sejam feitas dentro da área delimitada, ou nos momentos de parada.

Diferença entre regras da NBA e da FIBA

A liga norte-americana de basquete (NBA) é o maior campeonato da modalidade. Ela reúne os melhores atletas de todo o mundo, sendo reconhecida por seu alto nível técnico e físico.

Assim, para manter seu padrão acima das demais competições, algumas regras sofrem alterações em relação às regras internacionais.

Tamanho da quadra

  • NBA: 28,65m x 15,24m
  • FIBA: 28m x 15m

Arremesso de 3 pontos

  • NBA: 7,28m
  • FIBA: 6,75m

Tempo de Jogo

  • NBA: 4 quartos de 12 minutos (48 minutos de partida). Intervalos de 15 minutos entre o 2º e 3º quartos.
  • FIBA: 4 quartos de 10 minutos (40 minutos de partida). Intervalo de 10 minutos entre o 2º e 3º quartos.

Tempo técnico

  • NBA: 6 por jogo (sem divisão por tempo de jogo). Duração de 1 minuto e 40 segundos. Pode ser pedido pelo técnico ou jogadores.
  • FIBA: 5 por jogo (2 no primeiro tempo e 3 no segundo tempo). Duração de 1 minuto. Pode ser pedido pelo técnico ou seu assistente.

Faltas coletivas (por quarto)

  • NBA: Cobrança de lances livres a partir da 6ª falta.
  • FIBA: Cobrança de lances livres a partir da 5ª falta.

Faltas Individuais (por jogo)

  • NBA: O jogador é eliminado a partir da 6ª falta pessoal.
  • FIBA: O jogador é eliminado a partir da 5ª falta pessoal.

Faltas técnicas

  • NBA: 1 lance livre e posse de bola.
  • FIBA: 2 lances livres e a posse de bola fica com o adversário.

Tempo para a cobrança de lance livre.

  • NBA: 10 segundos.
  • FIBA: 5 segundos.

Fundamentos do Basquete

Os principais fundamentos do basquete são:

  • Drible - Controlar a bola quicando-a com uma das mãos (um quique por passada).
  • Passe - Jogar a bola para um companheiro de equipe. Pode ser feito de forma direta (passe peito) ou tocando no chão (passe picado ou quicado). Quando o passe é dado para um jogador, e esse converte os pontos, é chamado de assistência.
  • Arremesso - Arremessar a bola em direção à cesta.
  • Rebote - No caso do arremesso não ser convertido, jogadores de ambos os times disputam a posse da bola (rebote ofensivo ou rebote defensivo).
  • Bloqueio (toco) - Interceptação de um arremesso.

Veja também: Basquetebol: origem, história e regras

História do Basquete

A origem do basquete ocorreu a partir do jogo inventado pelo professor canadense James Naismith, em 1891. O professor buscava elaborar um jogo que pudesse ser praticado durante o inverno e fosse menos agressivo que o futebol americano.

Assim, ele colocou um cesto de pêssegos a uma altura de 3,05 metros (essa altura é mantida até hoje), onde deveria ser arremessada uma bola de futebol.

O esporte rapidamente se popularizou, chegando ao Brasil em 1896. Desde então, sofreu diversas alterações em suas regras.

Em 1936, o basquete tornou-se um esporte olímpico e, hoje em dia, é o nono esporte mais popular do mundo.

Veja também: A História do Basquete.