Tipologia textual

Daniela Diana

As tipologias textuais são os tipos de textos criados em determinados contextos e que vão depender da intenção e necessidade de comunicação das pessoas.

A tipologia textual é dividida em cinco tipos de textos:

  1. tipologia narrativa (narração): contar uma história incluindo tempo, espaço e personagens envolvidos.
  2. tipologia descritiva (descrição): descrever uma pessoa, um objeto, um local, um acontecimento.
  3. tipologia dissertativa (dissertação): defender uma ideia e expor uma opinião através de argumentações.
  4. tipologia expositiva (exposição): apresentar um conceito, uma ideia, ou informar sobre algo.
  5. tipologia injuntiva (injunção): ensinar ou instruir sobre algo com o objetivo de levar a uma ação.

Tipologia narrativa (narração)

A narração significa contar uma história, acontecimentos e ações de personagens dentro de um espaço e um tempo determinado.

Através de um enredo (história) é relatado por um narrador os acontecimentos e ações de maneira linear ou não linear.

Assim, se o enredo seguir uma sequência cronológica, trata-se de um enredo linear. Do contrário, se existir uma mistura entre o passado, o presente e o futuro, estamos diante de um enredo não linear.

Para facilitar o entendimento, podemos resumir os elementos da narrativa da seguinte forma:

O quê? - revela a história, o assunto central da trama.

Quem? - são as personagens envolvidas na trama e que podem ser principais (protagonistas) e secundárias (coadjuvantes).

Quando? - indica o momento em que a história se passa.

Onde? - representa o local (espaço) onde a narrativa ocorre, que podem ser ambientes físicos ou psicológicos.

Por quem? - aquele que conta a história é o narrador (foco narrativo). Ele pode fazer parte da história (narrador personagem) ou não participar dela (narrador observador ou narrador onisciente).

Características da tipologia narrativa

  • revela a sequência de acontecimentos de uma história;
  • os fatos e as ações são relatados por um narrador (foco narrativo) que participa ou não da trama;
  • presença de personagens principais (protagonistas), que aparecem com maior frequência e são mais importantes na história, e personagens secundários (coadjuvantes);
  • marcação de tempo (tempo cronológico) através de datas e momentos históricos, ou o tempo individual de cada personagem (tempo psicológico);
  • indicação do local onde se desenvolve a história e que podem ser físicos (reais ou imaginários) ou psicológicos (na mente das personagens).

Exemplos de textos da tipologia narrativa

Os principais exemplos de textos narrativos são:

  • crônicas
  • contos
  • romances
  • fábulas
  • novelas

Esses tipos de narração contém todos os elementos da narrativa: um enredo contado por alguém (narrador), um espaço e um tempo definido, além de incluir personagens na trama.

Saiba mais sobre o texto narrativo.

Tipologia descritiva (descrição)

A descrição representa o ato de descrever algo e que pode ser uma pessoa, um objeto, uma paisagem, um local.

Quando utilizamos a tipologia descritiva, buscamos apresentar as principais características de algo, e isso pode ser feito de duas maneiras: descrição objetiva e descrição subjetiva.

Na descrição objetiva não há um juízo de valor, uma opinião, ou mesmo impressões subjetivas sobre o que está sendo observado. A imparcialidade (visão neutra) é uma das principais características desse tipo de descrição. Ela busca apontar de maneira muito realista e verossímil os atributos de algo (alto, baixo, claro, escuro, longo, curto).

Já na descrição subjetiva, a opinião, as apreciações e as emoções de quem está descrevendo aparece de forma muito nítida, que pode surgir pelo uso de muitos adjetivos. Nesse caso, o objetivo é valorizar a forma do texto com o intuito de influenciar os leitores através de um juízo de valor sobre o que está sendo observado.

Veja abaixo exemplos das descrições objetiva e subjetiva:

Descrição objetiva: A Basílica de São Marcos, localizada em Veneza, é repleta de mosaicos. (não há uma opinião sobre o que está sendo observado)

Descrição subjetiva: A deslumbrante Basílica de São Marcos, localizada em Veneza, é repleta de belíssimos mosaicos. (pelo uso dos adjetivos, nota-se as impressões do autor)

Entenda mais sobre a descrição objetiva e subjetiva.

Características da tipologia descritiva

  • aponta os principais atributos e aspectos de algo;
  • realiza um retrato verbal sobre algo;
  • valoriza os detalhes, os pormenores e as minúcias;
  • utiliza muitos adjetivos para detalhar o objeto descrito;
  • usa verbos de ligação (ser, estar, parecer) para demostrar o objeto descrito;
  • presença de verbos no pretérito imperfeito e no presente do indicativo para descrever cenas;
  • recorre às metáforas e comparações que permitem uma melhor imagem mental do que está sendo descrito.

Exemplos de textos da tipologia descritiva

Os principais exemplos de textos descritivos são:

  • manuais de instruções
  • retratos falados
  • diários
  • notícias
  • biografias

Todos eles são textos descritivos, em que há um retrato verbal realizado pelo autor (emissor).

Leia mais sobre o texto descritivo.

Tipologia dissertativa (dissertação)

A dissertação é, de maneira geral, um tipo textual opinativo e argumentativo. Além disso, pode ser persuasivo, já que tem como intuito defender uma ideia ou um conceito sobre determinado assunto através de argumentações pautadas em dados, estatísticas e exemplos concretos.

Os autores que fazem uso dessa tipologia textual, pretendem convencer seus leitores a partir de suas opiniões e juízos de valor fundamentados em pesquisas que realizaram ou em conhecimentos que possuem sobre o tema.

Vale ressaltar que a opinião deve ser apresentada na terceira pessoa do plural (nós, eles) e não na primeira pessoa do singular (eu).

Embora em sua maioria os textos dissertativos sejam argumentativos, há também outra subcategoria denominada de textos dissertativos-expositivos. Nesse caso, as ideias, conclusões e conceitos apresentados são expostos de maneira neutra e imparcial, sem que o autor se posicione mostrando sua opinião.

Entenda mais sobre a texto dissertativo-argumentativo.

Características da tipologia dissertativa

  • textos escritos na terceira pessoa do plural (nós, eles);
  • presença de apreciações, opiniões e juízos de valor do autor do texto;
  • foco na formação da opinião do leitor, persuadindo-o;
  • uso da norma culta (linguagem formal);
  • recorre à coerência e à coesão para criar uma argumentação lógica e bem conectada pelos elementos coesivos;
  • utilização de dados, exemplos e estatísticas de outras pesquisas para corroborar suas ideias;
  • explicações fundamentadas em outros autores, por exemplo, para a defesa do tema com mais propriedade.

Exemplos de textos da tipologia dissertativa

Os principais exemplos da textos dissertativos são:

  • artigos
  • monografias
  • resenhas
  • ensaios
  • editoriais

Todos eles são escritos com uma linguagem formal e pretendem apresentar (textos dissertativos-expositivos) ou defender uma ideia sobre determinado assunto, convencendo o leitor (textos dissertativos-argumentativos).

Saiba mais sobre o texto dissertativo.

Tipologia expositiva (exposição)

A exposição é um tipo textual que apresenta informações sobre determinado assunto. Diferente dos textos argumentativos, que utiliza opiniões e juízos de valor para defender uma ideia, essa tipologia foca em reunir informações e apresentar de maneira coerente e imparcial, sem opiniões que convençam o leitor.

Esse tipo textual pode ser produzido de duas maneiras: textualmente (através de um texto) ou oralmente (através da fala).

Para entender melhor, vamos pensar no seminário da escola em que as duas modalidades da tipologia expositiva são utilizadas (escrita e oral). A apresentação projetada no PowerPoint é um texto expositivo escrito, e a explicação do tema pelos alunos é feita através da fala das pessoas, configurando um texto expositivo oral.

Saiba mais sobre o texto informativo.

Características da tipologia expositiva

  • textos escritos ou orais sem opiniões do autor;
  • uso de uma linguagem clara e direta;
  • produções textuais informativas e objetivas, sem juízo de valor;
  • uso de informações, dados e referências para expor o tema;
  • recorre à conceituação e definição para explicar os temas;
  • utiliza comparações e enumerações para facilitar o entendimento.

Exemplos de textos da tipologia expositiva

Os principais exemplos de textos expositivos são:

  • palestras
  • entrevistas
  • seminários
  • verbetes de dicionários
  • verbetes enciclopédicos

Todos eles apresentam informações objetivas, ou seja, isentas de subjetividades e duplas interpretações.

Leia mais sobre o texto expositivo.

Tipologia injuntiva (injunção)

A injunção é um tipo textual que pretende instruir ou ensinar alguém a fazer algo, por isso, apresenta uma sucessão de informações que podem estar organizadas em pequenos parágrafos ou numerada em passos. A ideia central é levar a uma ação por parte do receptor (ou leitor) que recebe a mensagem.

Esses textos precisam ser claros e objetivos para não gerar dúvidas ou duplas interpretações em quem está lendo. Pense, por exemplo, no manual de instruções de um móvel. O objetivo é indicar um passo a passo de tudo o que deve ser feito, como deve ser feito e quais ferramentas serão necessárias para realizar essa tarefa.

Características da tipologia injuntiva

  • visam instruir ou ensinar algo à alguém;
  • foco na explicação e no método para a realização de algo;
  • textos objetivos, sem espaço para outras interpretações;
  • uso da linguagem simples e objetiva, e, por vezes, técnica;
  • presença da linguagem formal, baseada na norma culta;
  • utilização de verbos no imperativo, que denotam ordem.

Exemplos de textos da tipologia injuntiva

Os principais exemplos de textos injuntivos são:

  • propagandas
  • manuais de instruções
  • bulas de remédios
  • receitas culinárias
  • regulamentos

A grande semelhança entre eles é que todos oferecem instruções, dando informações e indicações sobre algum procedimento.

Entenda mais sobre o texto injuntivo.

Diferença entre tipologia textual e gêneros textuais

As tipologias textuais são textos orais ou escritos que possuem uma estrutura fixa e objetivos bem definidos: relatar um acontecimento, descrever uma pessoa, defender ou apresentar uma ideia, ensinar a fazer algo. Elas são classificadas em cinco tipos: narração, descrição, dissertação, exposição e injunção.

Já os gêneros textuais são textos orais ou escritos mais específicos determinados pela intenção comunicativa e o contexto em que são utilizados. Considerando as principais características e estrutura das tipologias existentes, eles surgem dos cinco tipos de texto.

  • Exemplos de gêneros textuais narrativos: romance, conta e novela.
  • Exemplos de gêneros textuais descritivos: biografia, cardápio e notícia.
  • Exemplos de gêneros textuais dissertativos: monografia, artigo e resenha.
  • Exemplos de gêneros textuais expositivos: seminário, palestra e entrevista.
  • Exemplos de gêneros textuais injuntivos: receitas, propagandas e manuais.

Para entender melhor essa diferenciação, veja um exemplo:

Receita de bolo de nozes

Ingredientes:
3 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de óleo
1/5 xícara de leite
3 ovos
1 colher de chá de fermento
1 xícara de nozes picadas

Modo de preparo: bata todos os ingredientes no liquidificador por 3 minutos na velocidade máxima. Unte uma forma retangular com manteiga e farinha, e leve ao forno aquecido a 180.º por 30 minutos.

De acordo com o exemplo acima, temos:

  • Tipologia textual utilizada: injunção
  • Gênero textual utilizado: receita culinária

Continue estudando sobre esse tema:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.