Conectivos

Conectivos são as palavras ou expressões que interligam as frases, períodos, orações e parágrafos e permitem a sequência de ideias. Se forem mal empregados, reduzem a capacidade de compreensão da mensagem e comprometem o texto.

Lista de Conectivos

O que indicam?Quais são?
Prioridade e relevânciaEm primeiro lugar, antes de mais nada, antes de tudo, em princípio, primeiramente, acima de tudo, principalmente, primordialmente, sobretudo, a priori, a posteriori, precipuamente.
Tempo, frequência, duração, ordem ou sucessão:Então, enfim, logo, logo depois, imediatamente, logo após, a princípio, no momento em que, pouco antes, pouco depois, anteriormente, posteriormente, em seguida, afinal, por fim, finalmente, agora, atualmente, hoje, frequentemente, constantemente, às vezes, eventualmente, por vezes, ocasionalmente, sempre, raramente, não raro, ao mesmo tempo, simultaneamente, nesse ínterim, nesse meio tempo, nesse hiato, enquanto, quando, antes que, depois que, logo que, sempre que, assim que, desde que, todas as vezes que, cada vez que, apenas, já, mal, nem bem.
Semelhança, comparação ou conformidadeIgualmente, da mesma forma, assim também, do mesmo modo, similarmente, semelhantemente, analogamente, por analogia, de maneira idêntica, de conformidade com, de acordo com, segundo, conforme, sob o mesmo ponto de vista, tal qual, tanto quanto, como, assim como, como se, bem como.
Condição ou hipótese
Se, caso, eventualmente.
Indicam continuação ou adição ao pensamento
Além disso, demais, ademais, outrossim, ainda mais, por outro lado, também, e, nem, não só, como também, não apenas, bem como.
DúvidaTalvez, provavelmente, possivelmente, quiçá, quem sabe, é provável, não certo, se é que.
Certeza e buscam enfatizar o pensamentoPor certo, certamente, indubitavelmente, inquestionavelmente, sem dúvida, inegavelmente, com certeza.
Surpresa e apontam imprevistosInesperadamente, de súbito, subitamente, de repente, imprevistamente, surpreendentemente.
Ilustração ou esclarecimentoPor exemplo, isto é, ou seja, aliás.
Propósito, intenção e finalidade:Com o fim de, a fim de, como propósito de, com a finalidade de, com o intuito de, para que, a fim de que, para, ao propósito.
Lugar, proximidade ou distância:Perto de, próximo a ou de, justo a ou de, dentro, fora, mais adiante, aqui, além, acolá, lá, ali, este, esta, isto, esse, essa, isso, aquele, aquela, aquilo, ante, a.
ConclusãoEm suma, em síntese, enfim, em resumo, portanto, assim, dessa forma, dessa maneira, desse modo, logo, pois, assim sendo, nesse sentido.
Causa, consequência e explicaçãoPor consequência, por conseguinte, como resultado, por isso, por causa de, em virtude de, assim, de fato, com efeito, tão, tanto, tamanho, que, porque, porquanto, pois, já que, uma vez que, visto que, como (no sentido de porque), portanto, que, de tal forma que, haja vista.
Contraste, oposição, restrição, ressalvaPelo contrário, em contraste com, salvo, exceto, menos, mas, contudo, todavia, entretanto, no entanto, embora, apesar de, ainda que, mesmo que, posto que, ao passo que, em contrapartida.
Ideias e apresentam alternativasOu, quer, ora.

Conjunções

As conjunções são palavras invariáveis usadas para ligar os termos e orações em um período. É por esse motivo que também são denominadas conectivos.

A aplicação da conjunção depende do tipo de relação que é estabelecida entre as duas orações.

São classificadas como coordenativas ou subordinadas. As conjunções coordenativas são aquelas utilizadas para ligar os termos que exercem a mesma função sintática. Ligam, também, as orações independentes.

Já as conjunções subordinadas são as usadas para ligar orações que são dependentes sintaticamente.

Exercício Resolvido

Questão 133 do Enem 2015

Da Timidez

Ser um tímido notório é uma contradição. O tímido tem horror a ser notado, quanto mais a ser notório. Se ficou notório por ser tímido, então tem que se explicar. Afinal, que retumbante timidez é essa, que atrai tanta atenção? Se ficou notório apesar de tímido, talvez estivesse se enganando junto com os outros e sua timidez seja apenas um estratagema para ser notado. Tão secreto que nem ele sabe. É como no paradoxo psicanalítico, só alguém que se acha muito superior procura o analista para tratar um complexo de inferioridade, porque só ele acha que se sentir inferior é doença.

[...] O tímido tenta se convencer de que só tem problemas com multidões, mas isto não é vantagem. Para o tímido, duas pessoas são uma multidão. Quando não consegue escapar e se vê diante de uma plateia, o tímido não pensa nos membros da plateia como indivíduos. Multiplica-os por quatro, pois cada indivíduo tem dois olhos e dois ouvidos. Quatro vias, portanto, para receber suas gafes. Não adianta pedir para a plateia fechar os olhos, ou tapar um olho e um ouvido para cortar o desconforto do tímido pela metade. Nada adianta. O tímido, em suma, é uma pessoa convencida de que é o centro do Universo, e que seu vexame ainda será lembrado quando as estrelas virarem pó.

VERISSIMO, L. F. Comédias para se ler na escola. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

Entre as estratégias de progressão textual presentes nesse trecho, identifica-se o emprego de elementos conectores. Os elementos que evidenciam noções semelhantes estão destacados em:

(A) "Se ficou notório por ser tímido" e "[...] então tem que se explicar."

(B) "Então tem que se explicar" e "[...] quando as estrelas virarem pó."

(C ) [...] ficou notório apesar de ser tímido [...] e "[...] mas isto não é vantagem [...]."

(D) [...] um estratagema para ser notado [...] e "Tão secreto que ele nem sabe".

(E) [...] como num paradoxo psicanalítico [...] e "[...] porque só ele acha [...]."

Letra C.

Para compreender melhor o tema, leia os artigos: