Redação nota 1000 do Enem: exemplos com explicação

Márcia Fernandes

Quando o assunto é Enem, a redação pode fazer as pernas tremerem. É que uma boa nota da redação aumenta a nota geral do exame e isso só depende de você.

Os candidatos do Enem sabem o quanto é difícil obter a tão sonhada nota 1000 (menos de 1% dos participantes conseguem esse feito), por isso, o Toda Matéria vai te ajudar analisando as redações que tiveram a pontuação máxima.

Exemplos de redações que tiraram nota 1000 no Enem

Redação de 2018

Tema: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet

redação 2018
Redação de André Bahia Pereira

Redação de 2017

Tema: Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil

Redação 2017
Redação de Lorena Magalhães Macedo

Redação de 2016

Tema: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil

Redação 2016
Redação de Tamyres dos Santos Vieira

O que as redações nota 1000 têm em comum?

A nota máxima sinaliza que o texto atende todas as competências previstas na matriz de referência para redação, que são as seguintes:

Competências redação enem

Nos exemplos acima, os participantes conseguiram a nota máxima porque:

1. Apresentaram escrita formal

competência 1

Apresentaram um texto de acordo com a norma culta (competência 1). Em todos foram respeitadas as regras gramaticais.

Nos três exemplos dados, os participantes apresentaram estruturas sintáticas muito boas, sem desvios da norma culta. Não há erros de concordância, regência, pontuação, ortografia, entre outros.

Na redação de 2016, apenas houve um engano quando, no último parágrafo, a Tamyres utilizou "com" em vez de "como": "Dessa forma, assim com a desintegração de um átomo tornou-se simples na atualidade, preconceitos poderão ser quebrados" (grifo nosso).

2. Compreenderam a proposta da redação

competência 2

Redigiram um texto dissertativo-argumentativo no âmbito da proposta (competência 2). Todos eles argumentaram sobre o problema exposto - inclusive, demonstrando que têm um bom repertório cultural - e apresentaram uma solução.

Os textos selecionados apresentaram estrutura de acordo com textos dissertativo-argumentativo:

Os parágrafos iniciais apresentaram a tese

"No convívio social brasileiro, parte considerável da população apresenta alguma deficiência. Nessa conjuntura, grande parcela dos surdos, em especial, não tem acesso a uma educação de qualidade, o que fomenta maior empenho do Poder Público e da sociedade civil, com o fito de superar os desafios para a efetiva inclusão desses indivíduos no sistema educacional." (1.º parágrafo do texto da Lorena Macedo)

Os parágrafos intermédios apresentaram argumentos

"Sob esse viés, muitos deficientes auditivos encontram dificuldades para acessar o Ensino Fundamental, Médio ou Superior, visto que diversas instituições de ensino carecem de uma infraestrutura adaptada a esses indivíduos (...)

Ademais, em muitas instituições de ensino, deficientes auditivos ainda são vítimas de xingamentos e até de agressões físicas por parte de outros alunos, ações que caracterizam o bullying (...)." (2.º e 3.º parágrafo do texto da Lorena Macedo)

Os parágrafos finais expõem soluções para os problemas

"Portanto, a fim de garantir que surdos tenham pleno acesso à formação educacional, cabe ao Estado, mediante o redirecionamento de verbas, realizar as adaptações necessárias em todas as escolas e as universidades públicas (...)" (Último parágrafo do texto da Lorena Macedo)

Além disso, os argumentos de todos foram fundamentados com citações.

"Nesse contexto, o filósofo iluminista Voltáire já afirmava: “Preconceito é opinião sem conhecimento”." (Trecho da redação do André Pereira)

3. Defenderam um ponto de vista

competência 3

Produziram um texto que demonstrou uma boa escolha de dados apresentados, que além disso estavam bem organizados e devidamente explicados (competência 3).

A forma como as ideias expostas no texto se desenvolvem demonstram um bom planejamento.

Na redação da Tamyres, por exemplo, para mostrar a dificuldade em combater a intolerância religiosa, ela cita Einstein (“É mais fácil desintegrar um átomo que um preconceito”), aborda a questão histórica ("Desde a colonização, o país sofre com imposições religiosas."), mas apesar disso, consegue apresentar uma solução para o problema:

"Ademais, cabe às escolas e às famílias educarem as crianças para que, desde cedo, aprendam que têm o direito de seguir suas escolhas, mas que devem ser tolerantes e respeitar as crenças do outro, afinal, como disse Nelson Mandela, “a educação é a arma mais poderosa para mudar o mundo”." (Trecho da conclusão da redação da Tamyres Vieira)

4. Demonstraram conhecimentos linguísticos

competência 4

Escreveram um texto coerente, cujas informações apresentadas desenvolveram-se de forma bem estruturada (competência 4).

"Segundo Steve Jobs, um dos fundadores da empresa “Apple”, a tecnologia move o mundo. Contudo, os avanços tecnológicos não trouxeram apenas avanços à sociedade (...). Sob tal ótica, esse cenário desrespeita princípios importantes da vida social, a saber, a liberdade e a privacidade." (Trecho do 1.º parágrafo do texto do André Pereira)

"De acordo com Jean Paul Sartre, o homem é condenado a ser livre. Nessa lógica, o uso de informações do acesso pessoal para influenciar o usuário confronta o pensamento de Sartre (...) (Trecho do 2.º parágrafo do texto do André Pereira)

"Em suma, são necessárias medidas que atenuem a manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet." (Trecho do último parágrafo do texto do André Pereira)

5. Elaboraram proposta de intervenção

competência 5

Criaram um texto que não desrespeitou valores humanos e cuja solução para o problema apresentado valoriza a diversidade (competência 5).

Todos os participantes concluíram as suas redações com propostas que consideram aspectos de cidadania, respeitam valores humanos e a diversidade:

"Logo, a fim de dar liberdade de escolha ao indivíduo, cabe às empresas de tecnologia solicitar a autorização para o uso dessas informações, por meio de advertências com linguagem clara, tendo em vista a linguagem técnica utilizada, atualmente, por avisos do tipo." (Trecho da conclusão do texto do André Pereira)

"Outrossim, famílias e escolas, por meio de, respectivamente, diálogos frequentes e palestras, devem debater acerca da aceitação às diferenças como fator essencial para o convívio coletivo, de modo a combater o bullying e a formar um paradigma comportamental de total respeito aos deficientes auditivos." (Trecho da conclusão do texto da Lorena Macedo)

"Assim, cumpre ao governo efetivar de maneira mais plena as leis existentes. Ademais, cabe às escolas e às famílias educarem as crianças para que, desde cedo, aprendam que têm o direito de seguir suas escolhas, mas que devem ser tolerantes e respeitar as crenças do outro (...)" (Trecho da conclusão do texto da Tamyres Vieira)

Gostou? Temos certeza que esses textos podem te ajudar mais ainda:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.