Tiradentes

Juliana Bezerra

Tiradentes, apelido de Joaquim José da Silva Xavier (1746-1792), foi um dos participantes da Inconfidência Mineira. Sentenciado por traição, recebeu como pena a morte por enforcamento em 21 abril de 1792.

Como, naquela época, a profissão de dentista se resumia em "tirar dentes", acabou ganhando a alcunha de "tiradentes".

Aderiu ao movimento dos inconfidentes quando era militar e tinha o posto de alferes. Por ser considerado um excelente comunicador foi responsável por conquistar adeptos para a causa revolucionária.

Na busca por mais adesões, Tiradentes viajou para o Rio de Janeiro. Neste momento, contudo, o movimento havia sido denunciado por um participante e ele escondeu-se na casa de um amigo, onde foi encontrado e preso.

Na prisão foi apontado pelos outros participantes como líder do movimento, embora isto não fosse verdade. Mesmo assim, ele assumiu toda a responsabilidade e conseguiu proteger os companheiros.

Os participantes foram condenados à morte, mas tiveram suas penas transformadas em degredo. Somente Tirantes foi condenado à morte, pois porque dentre os conspiradores, era o que tinha a patente militar mais baixa.

A morte de Tiradentes

Tiradentes foi sentenciado por traição contra a rainha, condenado à forca e executado no dia 21 de abril de 1792, no campo da Lampadosa, no Rio de Janeiro. Além disso, foi esquartejado e partes do seu corpo expostas na estrada que conectava o Rio de Janeiro a Minas Gerais.

Seus bens foram confiscados, sua casa queimada e a terra salgada, castigo comum que a Coroa portuguesa destinava aos condenados por traição.

21 de abril: Dia de Tiradentes

Tiradentes
Tiradentes sendo representado com traços semelhantes a Jesus Cristo e com a corda enrolada ao pescoço

A figura de Tiradentes foi ganhando diferentes interpretações ao longo da história do Brasil.

Desde o golpe da República em 15 de novembro de 1889, a figura de Tiradentes foi transformada em herói nacional. Afinal, ele era o homem perfeito para simbolizar a luta contra a monarquia que acabava de ser derrubada.

Deste modo, a cidade onde Tiradentes nasceu em Minas Gerais, a Vila de São José, mudou seu nome já em 3 de dezembro de 1889. No ano seguinte, o campo da Lampadosa, onde ele havia sido executado, recebeu o nome de Praça Tiradentes.

Mais tarde, em 9 de dezembro de 1965, no governo do general Castelo Branco, recebeu o título de patrono cívico da nação brasileira. O 21 de Abril, dia de sua execução, foi instituído como o Dia da Inconfidência, popularmente chamado de Dia de Tiradentes e feriado nacional.

No período do governo militar, Tiradentes era retratado com barbas e cabelos comprido, à semelhança de Jesus Cristo. Curiosamente sempre levava a forca ao pescoço de modo a lembrar do preço que pagou por contestar a ordem vigente.

Atualmente, a figura de Tiradentes como líder do movimento tem sido questionada por muitos estudiosos. Ele teria sido apontado como o dirigente máximo da revolta pelos outros envolvidos, pois estes buscavam se livrar de suas responsabilidades.

Biografia de Tiradentes

Tiradentes nasceu na Vila de São José, em Minas Gerais. Filho de Domingos da Silva Santos, português, e de Maria Antônia da Encarnação Xavier, brasileira. Na infância perdeu a mãe e o pai e, por isso, foi criado em Vila Rica, atual Ouro Preto (MG), por seu padrinho.

Durante sua vida teve várias profissões como a de arrancar dentes, mas também foi tropeiro, comerciante, minerador e militar.

Tiradentes e a Inconfidência Mineira

O movimento da Inconfidência Mineira (ou Conjuração Mineira) foi articulado por contratadores que temiam a cobrança das dívidas, a Derrama. Tratava-se de um ato do governo português, onde todos aqueles que tinham débitos com a Coroa deviam acertar suas contas ou teriam seus bens confiscados.

Desta forma, os contratadores que tinham dívidas com Portugal se reuniram e buscaram uma solução para impedir esta ação.

Assim, durante as reuniões, foi decidido que o melhor meio para evitar os abusos de autoridade era transformar Minas Gerais numa república independente de Portugal. Não seria nada de novo, pois naquele momento estavam circulando as ideias iluministas que pregavam a igualdade entre os povos. Igualmente, os Estados Unidos tinha conseguido se emancipar da Inglaterra, em 1774, justamente por se recusarem a pagar mais impostos.

O grupo de conspiradores era composto pela aristocracia mineira e entre eles havia coronéis, poetas e advogados, que traçavam planos para tomar o controle da Capitania de Minas Gerais e abolir as taxas impostas pela coroa portuguesa.

Em 1789, entretanto, o movimento foi delatado por um dos seus membros, Joaquim Silvério dos Reis. Em troca, ele pediu o perdão de suas próprias dívidas e benefícios para sua família.

As autoridades suspenderam a Derrama, passaram a perseguir os participantes e estes foram presos e julgados, sendo Tiradentes o único condenado à morte.

Temos mais textos sobre o assunto para você:

Referências Bibliográficas

"Tiradentes" in Grandes Personagens da Nossa História. São Paulo: Editora Abril.1969.

CARVALHO, José Murilo de - A Formação das Almas. O Imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras.1990.

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.