Exercícios sobre Grécia Antiga

Juliana Bezerra

20 questões de diferentes níveis sobre Grécia Antiga para testar seus conhecimentos sobre o tema.

Questões nível fácil

Questão 1

Na Grécia Antiga, as principais cidades-estado foram

a) Babilônia e Atenas
b) Esparta e Roma
c) Babilônia e Esparta
d) Atenas e Esparta
e) Roma e Babilônia

Alternativa correta: d) Atenas e Esparta

Atenas e Esparta eram as cidades mais importantes da Grécia Antiga e que deixaram uma herança visível até os nossos dias.

As demais alternativas não são corretas, pois Roma fica na Itália e Babilônia era uma cidade da Mesopotâmia.

Veja também: Esparta e Atenas

Questão 2

A religião da antiga Grécia era

a) Cristã
b) Judaica
c) Politeísta
d) Islâmica
e) Budista

Alternativa correta: c) Politeísta

A palavra “politeísta” significa vários deuses. Os antigos gregos adoravam deuses como Zeus, Apolo, Atenas e Afrodite.

a) ERRADA. A religião cristã se desenvolve na Palestina muitos séculos depois.
b) ERRADA. A religião judaica ocorre na Palestina e para as tribos de Israel.
d) ERRADA. O Islã surge no ano de 622 d. C. também muito tempo depois desta época.
e) ERRADA. Os budistas estão limitados à Ásia neste período.

Questão 3

A história da Grécia antiga está dividida em 4 períodos que se estende do século XX ao século IV a.C.. São eles:

a) pré-homérico, homérico, arcaico e clássico
b) greco-romano, dórico, homérico, clássico
c) dórico, ateniense, clássico e helenístico
d) helenístico, homérico, ateniense e clássico
e) greco-romano, pré-homérico, clássico e helenístico

Alternativa correta: a) pré-homérico, homérico, arcaico e clássico

O período homérico, séculos XX-XII a.C., compreende a etapa de formação dos povos gregos. Em seguida, vem o homérico, de 1150 a.C. a 800 a.C., que designa um momento de organização da sociedade grega em torno de núcleos autônomos.

Por sua vez, o período arcaico compreende os séculos VIII-VI a.C. e se caracteriza pelo desenvolvimento da filosofia e o surgimento dos Jogos Olímpicos. Finalmente, o período clássico pertence aos séculos V-IV a.C., onde Atenas se consolida como uma das cidades mais importantes da região.

Questão 4

Preencha a lacuna: A __________ foi um regime político criado e adotado em Atenas, no período da Grécia Antiga.

a) ática
b) democracia
c) ditadura
d) monarquia
e) talassocracia

Alternativa correta: b) democracia

A democracia, palavra grega que significa “governo do povo”, foi o modo de governo ateniense. Claro que era muito diferente do que conhecemos hoje, mas havia mais participação política da população se comparamos com os regimes políticos dos territórios vizinhos.

a) ERRADA. Ática é uma península e também denominava a reunião de várias cidades gregas.
c) ERRADA. A ditadura, regime de uma pessoa apoiada pelo Exército, não foi adotada por Atenas como regime político.
d) ERRADA. A monarquia, regime de governo hereditário, não pertence à época e nem ao lugar em questão.
e) ERRADA. A talassocracia (poder dos mares) era a condição de dominar os mares militarmente e não foi o regime que vigorava em Atenas neste momento.

Veja também: Democracia Ateniense

Questão 5

A Guerra do Peloponeso foi uma guerra civil que ocorreu na Grécia Antiga entre 431 e 404 a.C. Esse conflito militar durou 27 anos e terminou com a vitória de:

a) Tebas
b) Esparta
c) Atenas
d) Creta
e) Pérsia

Alternativa correta: b) Esparta

Durante a batalha de Egospótamos, os espartanos vencem a Atenas e esta cidade entra em decadência.

Questão 6

Sobre a pólis grega é correto afirmar

a) Macedônia e Tebas eram as cidades mais importantes.
b) O termo “polis” em grego significa “sociedade”.
c) Elas não possuíam autonomia e poder.
d) Suas organizações sociais eram iguais para todas.
e) Representavam as cidades-estado da Grécia Antiga.

Alternativa correta: e) Representavam as cidades-estado da Grécia Antiga.

A “pólis”, palavra que significa cidade em grego, era o centro das decisões políticas e econômicas da Grécia Antiga. Note que estas cidades eram independentes entre si, mas unidas pela cultura, religião e idiomas comuns.

a) ERRADA. Macedônia e Tebas não eram as cidades mais importantes da Grécia Antiga.
b) ERRADA. O termo "pólis" significa cidade e não sociedade.
c) ERRADA. As polis eram independentes entre si e somente faziam alianças em caso de guerra.
d) ERRADA. Por serem independentes, cada uma tinha uma organização social própria.

Veja também: Polis Grega

Questão 7

Na cidade de Atenas, só era considerado cidadão quem nascia na cidade. Logo, os estrangeiros não podiam participar das decisões políticas da polis. O nome dado aos estrangeiros era

a) fratrias
b) georgóis
c) hilotas
d) metecos
e) eupátridas

Alternativa correta: d) metecos

Apenas os homens livres nascidos em Atenas eram considerados cidadãos. Por isso, estavam excluídos da vida política as mulheres, os escravos e os estrangeiros.

a) ERRADA. Fratrias eram organizações sociais do período homérico, como uma tribo ou clã.
b) ERRADA. Georgóis faziam parte do "genos" e possuíam um parentesco distante do Pater familiae.
c) ERRADA. Os hilotas eram servos cuja propriedade pertencia ao Estado.
e) ERRADA. Eupátridas eram os filhos e parentes próximos do Pater familiae que tinham direito às melhores propriedades.

Veja também: Grecia Antiga

Questões nível médio

Questão 8

(Vunesp) Dentre os legados dos gregos da Antiguidade Clássica que se mantêm na vida contemporânea, podemos citar:

a) a concepção de democracia com a participação do voto universal.
b) a promoção do espírito de confraternização por intermédio do esporte e de jogos.
c) a idealização e a valorização do trabalho manual em todas suas dimensões.
d) os valores artísticos como expressão do mundo religioso e cristão.
e) os planejamentos urbanísticos segundo padrões das cidades-acrópoles.

Alternativa correta b) a promoção do espírito de confraternização por intermédio do esporte e de jogos.

Os Jogos Olímpicos, na Grécia Antiga, eram uma celebração da paz. Os melhores guerreiros se transformavam em atletas e disputavam jogos para saber quem seria o melhor da competição. Esse objetivo foi recuperado com a iniciativa do barão de Coubertin em reviver os Jogos Olímpicos em Atenas, no ano de 1896.

a) ERRADA. A democracia é uma ideia herdada dos gregos, mas o voto universal só será discutido e aplicado apenas no século XX.
c) ERRADA. Os gregos não idealizavam e nem valorizavam o trabalho manual.
d) ERRADA. Os gregos só conheceriam o cristianismo muito tempo depois.
e) ERRADA. A planejamento da cidade grega não foi imitado porque lembrava o mundo pagão que o cristianismo queria evitar.

Questão 9

(Mackenzie) "Conta a história que, com a ajuda de Atena, Epeu construiu um grande cavalo de madeira, onde escondeu guerreiros. Ulisses ardilosamente introduziu-o em Troia para que os guerreiros a saqueassem." Em sua obra, o autor transformou a luta pelo controle do estreito de Dardanelos (Helesponto) num conflito envolvendo deuses e heróis. A obra e o respectivo autor são:

a) A República - Platão.
b) Édipo Rei - Sófocles.
c) A Ilíada - Homero.
d) Os Sete Contra Tebas - Ésquilo.
e) A História da Guerra do Peloponeso - Tucídides.

Alternativa correta: c) A Ilíada - Homero.

A Ilíada, de Homero, é a narrativa da guerra que envolveu vários reis gregos para tomar a cidade de Troia.

Como a disputa durava vários séculos, Ulisses, rei de ítaca, teve a ideia de colocar seus melhores guerreiros gregos dentro de um cavalo de madeira e assim oferecê-lo como presente aos troianos. Uma vez dentro da cidade, os gregos a saquearam e abriram o portão para os demais soldados passarem.

a) ERRADA. A República, de Platão, é um diálogo filosófico.
b) ERRADA. Édipo- Rei, de Sófocles, é uma tragédia que conta a história do rei Édipo que se casa com Jocasta, sua mãe.
d) ERRADA. Os Sete Contra Tebas - Ésquilo é uma tragédia que narra a disputa pelo poder entre os irmãos Édipo e Polinices.
e) ERRADA. A História da Guerra do Peloponeso, de Tucídides, retrata este conflito e é considerado o primeiro livro de história do ocidente.

Veja também: Ilíada

Questão 10

(PUC-Campinas) A decadência da Grécia, que teve início a partir do século IV a.C., é explicada, entre outros fatores, pela

a) ausência de unidade política e pelas lutas entre as cidades-estados.
b) invasão dos cretenses na cidade de Troia e pela destruição da civilização micênica.
c) evolução da pólis que colaborou para o desenvolvimento do ideal da democracia na região do Peloponeso.
d) organização social das cidades-estados de Atenas e Esparta, estruturada no trabalho escravo dos indivíduos oriundos da Messênia.
e) postura isolacionista desenvolvida pelas cidades-estados sem condições de participar do comércio marítimo e logicamente, sem oportunidades de desenvolvimento econômico.

Alternativa correta: a) ausência de unidade política e pelas lutas entre as cidades-estados.

As cidades-estados eram rivais entre si e esta situação facilitava a conquista por um inimigo externo, pois este se aproveitava das discórdias internas para avançar sobre elas.

b) ERRADA. Não foram os cretenses que invadiram Troia e nem esta invasão foi a causa da decadência da Grécia.
c) ERRADA. A democracia não era o regime político de todas as cidades-estado, por isso não houve esta evolução.
d) ERRADA. Embora a maioria dos escravos de Esparta viessem da Messênia, o mesmo não ocorria em Atenas.
e) ERRADA. Esta postura isolacionista já era mantida por muitas cidades. No entanto, precisamos observar que elas se uniam quando se viam ameaçadas. Portanto, por si só, isto não explica a decadência.

Questão 11

(UEMT) O enfraquecimento das cidades gregas, após a Guerra do Peloponeso (431-404 a. C.), possibilitou a conquista da Grécia pelos:

a) bizantinos
b) hititas
c) assírios
d) persas
e) macedônios

Alternativa correta: e) macedônios

A Macedônia deixa de ser uma sociedade pastoril e se lança à conquista dos territórios gregos, com Felipe II e, posteriormente, com seu filho, Alexandre Magno.

a) ERRADA. Os bizantinos somente seriam um exército poderoso muito séculos depois.
b) ERRADA. Os hititas já não existiam como reinos neste momento.
c) ERRADA. Este povo não entrou em guerra com os gregos nesta ocasião.
d) ERRADA. Os persas também não entraram combateram os gregos neste conflito.

Questão 12

(UECE) A respeito da “Liga de Delos”, que seria a base do imperialismo ateniense, podemos dizer corretamente:

a) decorreu da aliança de cidades gregas e persas contra, a expansão macedônica.
b) pretendia libertar algumas cidades gregas, lideradas pela cidade de Delos, da dominação espartana.
c) surgiu de um processo de sujeição ou de domínio exercido por Atenas sobre as demais cidades da Liga.
d) definia-se, de início, como uma aliança militar, que previa autonomia para seus participantes, reservando à Atenas o comando das operações.
e) mesmo sendo liderada por Atenas, Esparta apresenta grande influência sobre ela.

Alternativa correta: d) definia-se, de início, como uma aliança militar, que previa autonomia para seus participantes, reservando à Atenas o comando das operações.

A Liga de Delos era uma aliança político-militar que reunia uma série de cidade-estados gregas, liderada por Atenas, cuja sede estava em Delos e seu objetivo principal era combater Esparta e conquistar as cidades que estavam sob sua influência.

a) ERRADA. A Liga de Delos era a uma aliança de gregos contra os persas.
b) ERRADA. A cidade de Delos era apenas a sede, pois quem liderava a liga era Atenas.
c) ERRADA. A liga surgiu devido à necessidade das cidades gregas se defenderem dos persas.
e) ERRADA. Esparta só fez parte da Liga de Delos no começo e depois se retirou fundando sua própria associação.

Questão 13

(UNIFESP) “Nunca temi homens que têm no centro de sua cidade um local para reunirem-se e enganarem-se uns aos outros com juramentos. Com estas palavras, Ciro insultou todos os gregos, pois eles têm suas ágoras [praças] onde se reúnem para comprar e vender; os persas ignoram completamente o uso de ágoras e não têm lugar algum com essa finalidade”.

(Heródoto, Histórias, séc. V a.C.)

O texto expressa

a) a inferioridade dos persas que, ao contrário dos gregos, não conheciam ainda a vida em cidades.
b) a desigualdade entre gregos e persas, apesar dos mesmos usos que ambos faziam do espaço urbano.
c) o caráter grego, fundamentado no uso específico do espaço cívico, construído em oposição aos outros.
d) a incapacidade do autor olhar com objetividade os persas e descrever seus costumes diferentes.
e) a complacência dos persas para com os gregos, decorrente da superioridade de seu poderio econômico e militar.

Alternativa correta: c) o caráter grego, fundamentado no uso específico do espaço cívico, construído em oposição aos outros.

A maioria dos gregos utilizava o sistema democrático, onde as decisões eram debatidas em praças públicas pelo homens livres. Por sua parte, os persas tinham um governo centralizado, onde o rei e a divindade se confundiam, e as leis não eram discutidas em espaços públicos.

a) ERRADA. Os persas conheciam sim a vida em cidades.
b) ERRADA. O texto expressa as diferenças que ambos os povos faziam sobre o espaço urbano.
d) ERRADA. Heródoto, apesar de grego, não desmoraliza os persas ao descrever seus costumes.
e) ERRADA. O trecho nenhum tipo de compreensão dos gregos para com os persas e faz uma críticas a estes últimos.

Questão 14

(Mackenzie) Foram características econômicas e sociais da Cidade-Estado Esparta, no período Arcaico:

a) a posição do indivíduo na comunidade era definida pelo seu grau de parentesco com o patriarca e sua economia era natural e coletivista.
b) as classes sociais ligadas ao comércio, ao mesmo tempo que adquiriam maior poder econômico, procuravam ampliar seu domínio social.
c) a existência de uma oligarquia aristocrática, que monopolizava o poder militar, político e religioso, culturalmente arcaica, sem atividades mercantis.
d) a proibição da escravidão por dívidas pela oligarquia dominante estimulou a vinda para a cidade de artesãos estrangeiros, a fim de promover o comércio e atividades culturais.
e) cidade marítima dominada por camponeses proprietários de minifúndios, que permitia aos estrangeiros, Metecos, a realização de atividades culturais.

Alternativa correta: c) a existência de uma oligarquia aristocrática, que monopolizava o poder militar, político e religioso, culturalmente arcaica, sem atividades mercantis.

No período arcaico, a sociedade espartana estava dominada por uma oligarquia aristocrática que ocupava todos os cargos importantes no campo militar, político e religioso. Isso permitia a conservação dos privilégios desta elite e o fechamento da sociedade em si mesma.

a) ERRADA. Estas características, neste período, as encontramos em Atenas, não em Esparta.
b) ERRADA. As classes sociais ligadas ao comércio já pertenciam à elite econômica e política espartana e não havia necessidade de ampliarem seu poder.
c) ERRADA. A escravidão por dívida não foi proibida durante o Período Arcaico em Esparta.
d) ERRADA. A cidade não era constituída por minifundiários e os metecos se dedicavam, geralmente, ao comércio e às finanças.

Veja também: Período Arcaico

Questões nível difícil

Questão 15

(UFPR) “Xerxes não enviou arautos a Atenas e a Esparta para exigir a submissão dessas cidades. Dario os tinha enviado anteriormente com esse fim, mas os atenienses os haviam lançado no Báratro enquanto que os lacedemônios atiraram-se nos num poço, dizendo-lhes que dali tirassem terra e água para levarem ao rei. Espértias e Bulis, ambos espartanos de alta linhagem, ofereceram-se para sofrer castigo que Xerxes, filho de Dario, quisesse impor-lhe pela morte dos arautos enviados a Esparta. […] Partindo para Susa, foram ter à casa de Hidames, persa de nascimento e governador da costa marítima da Ásia. […] Depois de convidá-los a participar da sua mesa, assim lhes falou: ‘Lacedemônios, por que recusais de tal forma a amizade que o nosso soberano vos oferece? Podeis ver, pela situação privilegiada que desfruto, que ele sabe premiar o mérito; e como tem em alta conta vossa coragem, estou certo que daria também, a cada um de vós, um governo na Grécia, se quisésseis reconhecê-lo como soberano’. ‘Senhor – responderam os jovens – sabeis ser escravo, mas nunca experimentastes da liberdade, ignorando, por conseguinte, as suas doçuras. Se já a tivésseis algum dia conhecido, estimular-nos-ei a lutar por ela, não somente com lanças, mas até com machados’.”

(“HERÓDOTO”. História. São Paulo: Tecnoprint, s/d, p. 340)

Com base no texto de Heródoto e nos conhecimentos sobre o conflito entre gregos e persas na Antiguidade, considere as afirmativas a seguir:

1. A narrativa de Heródoto concebe o tempo como cíclico, uma vez que, para ele, o conhecimento da história permite a correção dos erros do passado.
2. Em seu texto, Heródoto atribui às Guerras Greco-Pérsicas o significado de um conflito entre homens livres e escravos.
3. Heródoto demonstra, por meio da sua narrativa, que a inviolabilidade dos arautos, fundada no direito das gentes, era um costume político compartilhado por gregos e persas.
4. As atitudes dos atenienses e espartanos, narradas no texto de Heródoto, revelam por que os persas chamavam os gregos de “os bárbaros da Antiguidade Clássica”.

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

Alternativa correta: c) Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.

Número 2: As Guerras Greco-Pérsicas, também chamadas de Médicas, são usadas por Heródoto como um pretexto para exaltar a condição do homem livre frente ao escravo, como fica expresso no item 2.

Número 3: Os arautos eram mensageiros oficiais entre os reinos e às vezes não traziam boas notícias e por isso, eram protegidos por governos tão diferentes como o grego e o persa. Afinal, eles não tinham culpa das novidades que anunciavam.

Número 1: ERRADA. apesar de Heródoto ser grego, ele se utiliza da concepção do tempo lineal em suas obras e não do tempo circular, como faziam os seus contemporâneos.

Número 4: ERRADA. Eram os gregos que chamavam os persas de bárbaros e não o contrário.

Questão 16

(Fuvest) Os Impérios helenísticos, amálgamas ecléticas de formas gregas e orientais, alargaram o espaço da civilização urbana da Antiguidade clássica, diluindo-lhe a substância [...]. De 200 a.C. em diante, o poder imperial romano avançou para leste [...] e nos meados do século II as suas legiões haviam esmagado todas as barreiras sérias de resistência do Oriente.

(P. Anderson. Passagens da Antiguidade ao feudalismo. Porto: Afrontamento, 1982.)

Na região das formações sociais gregas,

a) a autonomia das cidades-estado manteve-se intocável, apesar da centralização política implementada pelos imperadores helenísticos.
b) essas formações e os impérios helenísticos constituíram-se com o avanço das conquistas espartanas no período posterior às guerras no Peloponeso, ao final do século V a.C.
c) a conquista romana caracterizou-se por uma forte ofensiva frente à cultura helenística, impondo a língua latina e cerceando as escolas filosóficas gregas.
d) o Oriente tornou-se área preponderante do Império Romano a partir do século III d.C., com a crise do escravismo, que afetou mais fortemente sua parte ocidental.
e) os espaços foram conquistados pelas tropas romanas, na Grécia e na Ásia Menor, em seu período de apogeu, devido às lutas intestinas e às rivalidades entre cidades-estado.

Alternativa correta: d) o Oriente tornou-se área preponderante do Império Romano a partir do século III d.C., com a crise do escravismo, que afetou mais fortemente sua parte ocidental.

O Império Romano se apoderou de todos os territórios banhados pelo Mar Mediterrâneo, seja pela forma de alianças militares ou ocupação. No entanto, com a expansão, a mão de obra escrava escasseia no Ocidente que é paulatinamente invadido pelos povos do norte. Assim, sua porção Oriental, se transforma na região mais importante, levando a posterior divisão do Império Romano.

a) ERRADA. A autonomia das cidades-estado se vê diminuída diante da centralização imperial.
b) ERRADA. A vitória de Esparta, na Guerra do Peloponeso, não garantiu a constituição de um grande império, pois várias cidades-estado entraram em ruína econômica.
c) ERRADA. Os romanos não combateram a cultura grega e sim a absorveram.
e) ERRADA. As cidades-estado já se encontravam enfraquecidas e por isso não se pode atribuir a conquista somente a uma questão de rivalidades internas.

Questão 17

(UFPR) "De tal modo a nossa cidade se distanciou dos outros homens, no que toca ao pensamento e à palavra, que os seus alunos se tornaram mestres dos outros, e o nome de Gregos já não parece ser usado para designar uma raça, mas uma mentalidade ..."

(SÓCRATES, orador ateniense, Panegírico. In: AQUINO, R. S. L. de et alii. História das sociedades: das comunidades primitivas às sociedades medievais. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1980, p. 215.)

A supremacia cultural dos gregos, na Antiguidade Clássica, destacada nesse comentário, pode ser justificada por algumas afirmações. Escolha as alternativas corretas.

(1) Os gregos utilizaram uma concepção de História que não se fundamentava unicamente em lendas e mitos, mas em fatos produzidos pelas ações humanas.
(2) Ao lado do pensamento mágico-religioso, os filósofos gregos desenvolveram formas de pensamento racional.
(4) Através da retórica e da sofística, os gregos elaboraram técnicas de persuasão, discurso e argumento falado, amplamente utilizados nas atividades políticas.
(8) Sócrates, Platão e Aristóteles criaram filosofias que os fizeram mestres de escolas de pensamento na Antiguidade Clássica.
(16) Em função do pensamento democrático e liberal, o uso da língua grega era facultativo nas comunicações oficiais.
(32) Os gregos se destacaram porque os romanos foram seus mestres. Assimilaram ideias e valores de Roma e rejeitaram a influência do pensamento homérico em suas atitudes e comportamentos.

Dê, como resposta, a soma das afirmações corretas.

Alternativas corretas: soma 15

(1) Os gregos utilizaram uma concepção de História que não se fundamentava unicamente em lendas e mitos, mas em fatos produzidos pelas ações humanas.

(2) Ao lado do pensamento mágico-religioso, os filósofos gregos desenvolveram formas de pensamento racional.

(4) Através da retórica e da sofística, os gregos elaboraram técnicas de persuasão, discurso e argumento falado, amplamente utilizados nas atividades políticas.

(8) Sócrates, Platão e Aristóteles criaram filosofias que os fizeram mestres de escolas de pensamento na Antiguidade Clássica.

Os gregos foram o primeiro povo a tentar explicar os fatos históricos como sendo consequência das ações dos homens e não da vontade dos deuses. Desta maneira, desenvolveram sofisticadas maneiras de construir um discurso baseando-se em figuras de linguagem e na lógica.

Mais tarde, ali floresceriam várias escolas de pensamento que seriam a base da filosofia que rege o mundo ocidental.

(16) ERRADA. Os gregos não eram liberais e o uso da língua grega sequer foi questionado como facultativo ou não.

(32) ERRADA. Os gregos foram os mestres dos romanos, absorvendo sua mitologia, as escolas filosóficas e mais um sem número de ideias dos gregos.

Questão 18

(UFPE) As artes foram um ponto de destaque na Grécia, sobretudo a Arquitetura, em Atenas, em que se destacaram estilos arquitetônicos gregos, representados pelas figuras a seguir: Em qual das alternativas estão indicados os três estilos?

a) O dório, o jônio e o coríntio.
b) O sofista, o platônico e o socrático.
c) O alexandrino, o maneirista e o barroco.
d) O dório, o gótico e o alexandrino.
e) O helênico, o romântico e o helenístico.

Alternativa correta: a) O dório, o jônio e o coríntio.

Dório, jônio e coríntio eram três estilos (ou ordens) da arquitetura grega que estão presentes até os dias atuais em muitas construções.

O dório é o mais simples, com colunas listradas e finalizadas em linhas retas. Por sua parte, o estilo jônio traz colunas que terminam com decoração em curvas. Finalmente, o estilo coríntio é o mais rebuscado e cheio de detalhes.

b) ERRADA. Estes termos se referem à filosofia e não à arquitetura.
c) ERRADA. Alexandrino se refere a uma métrica de versos, enquanto maneirista e barroco são estilos de arte europeia do séc. XVI/XVII.
d) ERRADA. Gótico se refere à arte da Idade Média.
e) ERRADA. Heleno e helenístico são adjetivos para designar os gregos, enquanto romântico é um movimento literário e artístico do século XIX.

Questão 19

(Fuvest) Em certos aspectos, os gregos da Antiguidade foram sempre um povo disperso. Penetraram em pequenos grupos no mundo mediterrânico e, mesmo quando se instalaram e acabaram por dominá-lo, permaneceram desunidos na sua organização política. No tempo de Heródoto, e muito antes dele, encontravam-se colônias gregas não somente em toda a extensão da Grécia atual, como também no litoral do Mar Negro, nas costas da atual Turquia, na Itália do sul e na Sicília oriental, na costa setentrional da África e no litoral mediterrânico da França. No interior desta elipse de uns 2500 km de comprimento, encontravam-se centenas e centenas de comunidades que amiúde diferiam na sua estrutura política e que afirmaram sempre a sua soberania. Nem então nem em nenhuma outra altura, no mundo antigo, houve uma nação, um território nacional único regido por uma lei soberana, que se tenha chamado Grécia (ou um sinônimo de Grécia).

(I. Finley. O mundo de Ulisses. Lisboa: Editorial Presença, 1972. Adaptado.)

Com base no texto, pode-se apontar corretamente

a) a desorganização política da Grécia antiga, que sucumbiu rapidamente ante as investidas militares de povos mais unidos e mais bem preparados para a guerra, como os egípcios e macedônios.
b) a necessidade de profunda centralização política, como a ocorrida entre os romanos e cartagineses, para que um povo pudesse expandir seu território e difundir sua produção cultural.
c) a carência, entre quase todos os povos da Antiguidade, de pensadores políticos, capazes de formular estratégias adequadas de estruturação e unificação do poder político.
d) a inadequação do uso de conceitos modernos, como nação ou Estado nacional, no estudo sobre a Grécia antiga, que vivia sob outras formas de organização social e política.
e) a valorização, na Grécia antiga, dos princípios do patriotismo e do nacionalismo, como forma de consolidar política e economicamente o Estado nacional.

Alternativa correta: d) a inadequação do uso de conceitos modernos, como nação ou Estado nacional, no estudo sobre a Grécia antiga, que vivia sob outras formas de organização social e política.

Os gregos entendiam por nação ou Estado-nacional apenas sua cidade-estado. Desta forma, não podemos transportar este conceito, para esta época da história, sem correr o risco de sermos imprecisos.

a) ERRADA. Mesmo sem um governo central, a Grécia antiga durou muito tempo como um povo unido pela língua e pela cultura.
b) ERRADA. Embora não tivesse a centralização política dos povos citados, as cidades-estados gregas expandiram seu território.
c) ERRADA. A lista de pensadores gregos é enorme e podemos citar Platão, Sócrates, Ésquilo, Sófocles, etc.
e) ERRADA. Patriotismo e nacionalismo são conceitos do século XIX e não podem ser aplicados a este momento histórico.

Questão 20

(Enem-2014) Compreende-se assim o alcance de uma reivindicação que surge desde o nascimento da cidade na Grécia antiga: a redação das leis. Ao escrevê-las, não se faz mais que assegurar-lhes permanência e fixidez. As leis tornam-se bem comum, regra geral, suscetível de ser aplicada a todos da mesma maneira.

VERNANT, J. P. As origens do pensamento grego. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992 (adaptado).

Para o autor, a reivindicação atendida na Grécia antiga, ainda vigente no mundo contemporâneo, buscava garantir o seguinte princípio:

a) Isonomia - igualdade de tratamento aos cidadãos.
b) Transparência - acesso às informações governamentais.
c) Tripartição - separação entre os poderes políticos estatais.
d) Equiparação - igualdade de gênero na participação política.
e) Elegibilidade - permissão para candidatura aos cargos públicos.

Alternativa correta: a) Isonomia - igualdade de tratamento aos cidadãos.

A isonomia se trata de garantir que as leis sejam cumpridas para todos, sem exceção e discriminação. Até hoje é perseguida por vários grupos que se sentem marginalizados como as mulheres, negros, homossexuais, etc.

b) ERRADA. Transparência é um conceito recente que visa informar os cidadãos sobre as contas públicas.
c) ERRADA: Tripartição é uma ideia do século XVIII criada pelo barão de Montesquieu.
d) ERRADA. Equiparação surgiu na virada do XIX para o século XX defendendo o direito de voto às mulheres.
e) ERRADA: Elegibilidade foi uma luta dentro do contexto da Revolução Industrial que permitiria às mulheres a serem nomeadas para cargos públicos.

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.