Questões sobre a Segunda Guerra Mundial

Juliana Bezerra

A Segunda Guerra Mundial foi um conflito sangrento e significou uma ruptura na história mundial.

Por isso, vestibulares, concursos e a prova do Enem cobram este assunto com frequência.

Para ajudá-lo ainda mais, preparamos uma seleção de 10 questões com gabarito comentado, para que você possa revisar este conteúdo e arrasar nas provas.

Bom estudo!

1. (Fuvest) “Esta guerra, de fato, é uma continuação da anterior.”

(Winston Churchill, em discurso feito no Parlamento em 21 de agosto de 1941).

A afirmativa acima confirma a continuidade latente de problemas não solucionados na Primeira Guerra Mundial, que contribuíram para alimentar antagonismos e levaram à eclosão da Segunda Guerra Mundial.

Entre esses problemas, identificamos:

a) o crescente nacionalismo econômico e o aumento da disputa por mercados consumidores e por áreas de investimentos.
b) o desenvolvimento do imperialismo chinês da Ásia, com abertura para o Ocidente.
c) os antagonismos austro-ingleses em torno da questão da Alsácia-Lorena.
d) a oposição ideológica que fragilizou os vínculos entre os países, enfraquecendo todo tipo de nacionalismo.
e) a divisão da Alemanha, que a levou a uma política agressiva de expansão marítima.

Alternativa correta a) o crescente nacionalismo econômico e o aumento da disputa por mercados consumidores e por áreas de investimentos.

No período entre guerras, os países europeus continuaram a disputar mercados e regiões para investir seus capitais, tal qual faziam antes da Primeira Guerra.

As outras opções não estão corretas e são muito fantasiosas. Os chineses não se expandem pela Ásia (ao contrário, são invadidos pelo Japão) e o nacionalismo se fortalece, ainda que haja oposição ideológica entre os países.

2. (Unemat) A Segunda Grande Guerra (1939-1945) adquiriu caráter mundial a partir de 7 de dezembro de 1941, quando:

a) os russos tomaram a iniciativa de anexar os Estados Bálticos.
b) os alemães invadiram o litoral mediterrâneo da África.
c) os japoneses atacaram a base norte-americana de Pearl Harbor
d) os franceses, por determinação do marechal Pétain, ocuparam o Sudeste da Ásia;
e) os chineses cederam a maior parte de seu território às tropas do Eixo.

Alternativa correta c) os japoneses atacaram a base norte-americana de Pearl Harbor.

O ataque japonês a Pearl Harbor foi o pretexto para que os americanos entrassem no conflito. Desta maneira, a guerra assume um caráter mundial.

As outras opções não estão corretas. Os franceses não invadiram o Sudeste Asiático e nem os chineses cederam seu território ao Eixo.

3. (UFRN) Em relação à Segunda Guerra Mundial é correto afirmar que:

a) Hitler empreendeu uma implacável perseguição aos judeus, que resultou na morte de seis milhões de pessoas.
b) os norte-americanos permaneceram neutros na guerra até 1941, quando bombardearam Hiroshima e Nagasaki.
c) De Gaulle foi o chefe do governo de Vichy.
d) com o ataque alemão a Pearl Harbor, os norte-americanos resolveram entrar na guerra.
e) a Crise de 1929 nada teve a ver com a Segunda Guerra Mundial.

Alternativa correta a) Hitler empreendeu uma implacável perseguição aos judeus, que resultou na morte de seis milhões de pessoas.

A Segunda Guerra Mundial pode ser definida de várias formas. No entanto, o que mais chama atenção neste conflito foi a implacável perseguição de Hitler aos judeus.

As outras opções não estão corretas, pois descrevem fatos que não ocorreram desta maneira. Hiroshima e Nagasaki só foram bombardeadas em 1945 e foram os japoneses os responsáveis pelo ataque a Pearl Harbor.

4. (Enem/2009) O ataque japonês a Pearl Harbor e a consequente guerra entre americanos e japoneses no Pacífico foi resultado de um processo de desgaste das relações entre ambos. Depois de 1934, os japoneses passaram a falar mais desinibidamente da “Esfera de coprosperidade da Grande Ásia Oriental”, considerada como a “Doutrina Monroe Japonesa”.

A expansão japonesa havia começado em 1895, quando venceu a China, impôs-lhe o Tratado de Shimonoseki passando a exercer tutela sobre a Coreia.

Definida sua área de projeção, o Japão passou a ter atritos constantes com a China e a Rússia. A área de atrito passou a incluir os Estados Unidos quando os japoneses ocuparam a Manchúria, em 1931, e a seguir, a China, em 1937.

Sobre a expansão japonesa, infere-se que:

a) o Japão tinha uma política expansionista, na Ásia, de natureza bélica, diferente da doutrina Monroe.
b) o Japão buscou promover a prosperidade da Coreia, tutelando-a à semelhança do que os EUA faziam.
c) o povo japonês propôs cooperação aos Estados Unidos ao copiarem a Doutrina Monroe e proporem o desenvolvimento da Ásia.
d) a China aliou-se à Rússia contra o Japão, sendo que a doutrina Monroe previa a parceria entre os dois.
e) a Manchúria era território norte-americano e foi ocupado pelo Japão, originando a guerra entre os dois países.

Alternativa correta a) o Japão tinha uma política expansionista, na Ásia, de natureza bélica, diferente da doutrina Monroe.

Na primeira metade do século XX, o Japão deixa sua postura isolacionista e sai em conquista de territórios vizinhos invadindo a península coreana e a China. Já a Doutrina Monroe era uma teoria mais defensiva, em que os Estados Unidos não permitiriam um ataque de um país europeu a um país americano.

As outras opções não estão corretas, pois o Japão não se alia aos Estados Unidos e nem a China com a Rússia.

5. (Enem/2008) Em discurso proferido em 17 de março de 1939, o primeiro-ministro inglês à época, Neville Chamberlain, sustentou sua posição política:

Não necessito defender minhas visitas à Alemanha no outono passado, que alternativa existia? Nada do que pudéssemos ter feito, nada do que a França pudesse ter feito, ou mesmo a Rússia, teria salvado a Tchecoslováquia da destruição.

Mas eu também tinha outro propósito ao ir até Munique. Era o de prosseguir com a política por vezes chamada de ‘apaziguamento europeu’, e Hitler repetiu o que já havia dito, ou seja, que os Sudetos, região de população alemã na Tchecoslováquia, eram a sua última ambição territorial na Europa, e que não queria incluir na Alemanha outros povos que não os alemães.”

Disponível em: www.johndclare.net. Com adaptações.

Sabendo-se que o compromisso assumido por Hitler em 1938, mencionado no texto acima, foi rompido pelo líder alemão em 1939, infere-se que

a) Hitler ambicionava o controle de mais territórios na Europa além da região dos Sudetos.
b) a aliança entre a Inglaterra, a França e a Rússia poderia ter salvado a Tchecoslováquia.
c) o rompimento desse compromisso inspirou a política de ‘apaziguamento europeu’.
d) a política de Chamberlain de apaziguar o líder alemão era contrária à posição assumida pelas potências aliadas.
e) a forma que Chamberlain escolheu para lidar com o problema dos Sudetos deu origem a destruição da Tchecoslováquia.

Alternativa correta a) Hitler ambicionava o controle de mais territórios na Europa além da região dos Sudetos.

Hitler queria conquistar toda a Europa e depois o mundo. Assim, reunir as populações germânicas dentro da Alemanha era só o primeiro passo para cumprir este objetivo.

As outras opções não estão corretas. França, Inglaterra e Rússia não tinham intenção de salvar a Tchecoslováquia e o rompimento desse compromisso significou o início da guerra.

6. (Fatec-adaptado) Em 1942, os Estúdios Disney lançaram o filme “Alô, Amigos”, no qual duas aves domésticas se encontram: o Pato Donald e o papagaio Zé Carioca. Este, afável e hospitaleiro, leva o ilustre norte-americano a conhecer as maravilhas do Rio de Janeiro, como o samba, a cachaça e o Pão de Açúcar.

A criação de um personagem brasileiro por um estúdio americano fazia parte, naquele momento,

a) da política de boa vizinhança praticada pelos EUA, que viam a América do Sul como parte do círculo de segurança de suas fronteiras durante a Segunda Guerra Mundial.
b) do claro descaso dos norte-americanos com o Brasil, ao criar um personagem malandro como forma de desqualificar o povo brasileiro.
c) do medo que os norte-americanos tinham, porque o Brasil se tornava uma grande potência dentro da América do Sul e começava a suplantar o poderio econômico americano.
d) do projeto de expansão territorial norte-americana sobre o México, projeto esse que necessitava de apoio de outros países da América Latina, entre eles o Brasil.
e) da preocupação norte-americana com a entrada do Brasil na Segunda Guerra, ao lado da Alemanha nazista, e com a implantação de bases navais alemãs no porto de Santos.

Alternativa correta a) da política de boa vizinhança praticada pelos EUA, que viam a América do Sul como parte do círculo de segurança de suas fronteiras durante a Segunda Guerra Mundial.

A Política da Boa-Vizinhança foi uma estratégia de cooptação através do intercâmbio cultural, bolsas de estudos, e cooperação em nível econômico. Desta maneira, os Estados Unidos garantiam o apoio dos vizinhos de continentes às suas políticas.

As outras opções não estão corretas. Os Estados Unidos não temiam o crescimento do Brasil e os alemães não instalaram bases navais no porto de Santos.

7. (UFRGS/2015) Em 1942, o governo brasileiro decretou estado de guerra contra a Alemanha e a Itália, enviando, em 1944, tropas para o continente europeu. Com relação à participação brasileira na Segunda Guerra Mundial, é correto afirmar que

a) a experiência da Força Expedicionária Brasileira (FEB), durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), foi decisiva para o sucesso da expedição brasileira.
b) a tomada de Monte Castelo, na Itália, foi a principal conquista militar realizada pelos pracinhas da FEB.
c) o Brasil, durante o período em que permaneceu neutro em relação aos conflitos, não permitiu a instalação de bases militares norte-americanas em seu território.
d) a participação do Brasil na guerra, contra os regimes nazifascistas, estava em consonância com a forma de governo democrática assumida por Getúlio Vargas, desde 1937.
e) a participação do Brasil junto aos aliados concedeu ao país um assento permanente no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

Alternativa correta b) a tomada de Monte Castelo, na Itália, foi a principal conquista militar realizada pelos pracinhas da FEB.

O Monte Castelo era uma colina onde estavam instalados soldados alemães e que foi tomada pelos pracinhas.

As outras opções não estão corretas. O Brasil não permaneceu neutro no conflito e não havia governo democrático em 1937.

8. (UFPR/2015) Segundo a historiadora Regina da Luz Moreira, “o retorno dos contingentes da FEB precipitou (...) a queda de Vargas em 1945”.

Fonte: CPDOC. "Fatos & Imagens > 1944: O Brasil vai à guerra com a FEB".

Assinale a alternativa que justifica a declaração acima, relacionando a atuação do Brasil, por meio da Força Expedicionária Brasileira (FEB), na Segunda Guerra Mundial com o primeiro governo de Getúlio Vargas (1930-1945).

a) Ao lutar pela democracia e contra os fascismos na Europa com a FEB, o governo de Vargas perdeu apoio interno ao manter regime autoritário.
b) Ao lutar pela democracia e derrotar os fascismos na Europa, os pracinhas conquistaram apoio popular para derrubar a ditadura de Vargas.
c) Ao derrubar o regime franquista na Espanha, os soldados brasileiros inspiraram a população a lutar por eleições, após 15 anos de Estado Novo.
d) Ao derrotar os fascistas na Batalha de Monte Castelo na Itália, a FEB conquistou o apoio norte-americano para derrubar a ditadura de Vargas.
e) Ao lutar pela libertação dos povos europeus, o governo brasileiro esgotou seus recursos financeiros no Exército, precipitando a queda de Vargas.

Alternativa correta a) Ao lutar pela democracia e contra os fascismos na Europa com a FEB, o governo de Vargas perdeu apoio interno ao manter regime autoritário.

Com a participação do Brasil na Segunda Guerra, o governo passou a receber críticas dos setores progressistas da sociedade. Desta maneira, Vargas foi ficando cada vez mais isolado até ser deposto em 1945.

As outras opções não estão corretas, pois nenhum desses fatos ocorreu na realidade. A FEB foi desmantelada antes mesmo de embarcar, e os pracinhas, desmobilizados.

9. (UFMG/2009)

Os anos posteriores à Segunda Guerra Mundial foram tensos entre as grandes potências mundiais.

Considerando-se a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e o Pacto de Varsóvia, criados nesse período, é CORRETO afirmar que:

a) a OTAN visava a apaziguar os conflitos relacionados à divisão da cidade de Berlim, bem como a proteger os países sob sua influência econômica das ameaças de invasão externa e de conflitos militares.
b) ambos desenvolveram políticas que incentivaram a chamada corrida armamentista, que, durante o período da Guerra Fria, colocou o Planeta sob a ameaça de uma guerra nuclear.
c) ambos foram estabelecidos, simultaneamente, para defender os interesses dos países que disputavam, após a Segunda Guerra, uma reordenação dos espaços europeu e americano.
d) os países signatários do Pacto de Varsóvia se aliaram e, para defender seus interesses financeiros, formaram um bloco econômico, a fim de competir com a Alemanha, a Inglaterra e os Estados Unidos.

Alternativa correta b) ambos desenvolveram políticas que incentivaram a chamada corrida armamentista, que, durante o período da Guerra Fria, colocou o Planeta sob a ameaça de uma guerra nuclear.

O Pacto de Varsóvia era um pacto de auto-defesa e militar realizado entre os países que se declararam socialistas após o conflito. Por sua parte, a OTAN fazia o mesmo, mas entre os países capitalistas do Atlântico Norte.

As outras opções não estão corretas, pois ressaltam o aspecto financeiro que não existiu nestes acordos.

10. (Fuvest/2009) As bombas atômicas, lançadas contra Hiroshima e Nagasaki em 1945, resultaram na morte de aproximadamente 300.000 pessoas, vítimas imediatas das explosões ou de doenças causadas pela exposição à radiação. Esses eventos marcaram o início de uma nova etapa histórica na corrida armamentista entre as nações, caracterizada pelo desenvolvimento de programas nucleares com finalidades bélicas.

Considerando essa etapa e os efeitos das bombas atômicas, analise as afirmações abaixo.

I. As bombas atômicas que atingiram Hiroshima e Nagasaki foram lançadas pelos Estados Unidos, único país que possuía esse tipo de armamento ao fim da Segunda Guerra Mundial.

II. As radiações liberadas numa explosão atômica podem produzir mutações no material genético humano, que causam doenças como o câncer ou são transmitidas para a geração seguinte, caso tenham ocorrido nas células germinativas.

III. Desde o fim da Segunda Guerra Mundial, várias nações desenvolveram armas atômicas e, atualmente, entre as que possuem esse tipo de armamento, têm-se China, Estados Unidos, França, Índia, Israel, Paquistão, Reino Unido e Rússia.

Está correto o que se afirma em

a) I, somente.
b) II, somente.
c) I e II, somente.
d) II e III, somente.
e) I, II e III.

Alternativa correta e) I, II e III. A questão faz um resumo preciso do que ocorreu antes, durante e depois do lançamento das bombas atômicas no Japão.

Os Estados Unidos eram o único que dominaram a tecnologia atômica, os efeitos da radiação podem ser transmitidos de geração em geração e há países que possuem o armamento atômico.

Também há mais material aqui! Por isso, continue a estudar:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.