Charles Darwin


Charles Darwin (1809-1882) foi um naturalista e cientista inglês. Autor de “Origem das Espécies, através da Seleção Natural”, foi uma das figuras mais importantes sobre o evolucionismo e origem da vida.

Biografia

Charles Darwin (1809-1882) nasceu em 1809, em Shrewsbury, Inglaterra, no dia 12 de fevereiro de 1809. Filho de Robert Darwin, médico, e de Susannah Darwin. Neto de Erasmus Darwin, médico e escritor de grande renome na Inglaterra. Ficou órfão de mãe com oito anos de idade. Desde a infância, gostava de História Natural e colecionava pedras, conchas, moedas e plantas.

O Interesse por História Natural

Em outubro de 1825, com 16 anos, matriculou-se na Universidade de Edimburgo, onde seu irmão, Erasmus Alvin, também estudava medicina. Sem interesse pelas aulas, participava das sessões estudantis na Plinian Society, onde se debatia sobre a origem da vida, assunto favorito da época.

Após dois anos sem êxito nos estudos, deixou a medicina e sob a orientação do pai, concordou em estudar para o ministério religioso. Foi para Cambridge, se formou bacharel em Artes, mas continuou a se interessar por geologia e história natural.

Participava de reuniões e excursões botânicas organizadas pelo professor John Stevens Henslow – clérigo, geólogo e botânico, com o qual desenvolveu grande amizade. Travou relações com vários naturalistas. A leitura de livros de Alexander Von Humboldt e John Federick Herschel – astrônomo e físico inglês, foram essenciais para despertar o desejo de contribuir para o desenvolvimento da ciência.

A Viagem do Beagle

Charles DarwinCharles Darwin jovem, após regressar da viagem do Beagle.

Fez sua primeira excursão geológica ao Norte do País de Gales, em companhia do geólogo Adam Sedgwick. Ao retornar, foi apresentado por Henslow, ao capitão Fitzrog, comandante do H.M.S. Beagle, navio de 235 toneladas, que o convidou para tomar parte, como naturalista, mas sem remuneração, de uma viagem para explorar a costa sul americana, que deveria durar três anos.

O Beagle partiu no dia 27 de dezembro de 1831 e visitou entre outros lugares, o Brasil (esteve em Salvador e no Rio de Janeiro), onde recolheu diversos insetos. Todo material reunido era despachado para o professor Henslow.

De volta à Inglaterra, depois de cinco anos, com sólida reputação, viveu ativamente trabalhando como geólogo e naturalista. Em Cambridge e Londres, trabalhou em assuntos científicos, especialmente no preparo de publicações dos resultados de sua viagem e na coleta de dados para sua teoria sobre a origem das espécies.

Darwin e o Evolucionismo

Em 1839, casou-se com sua prima Emma Wedgewood, muito católica, e mudou-se para uma pequena aldeia de Kent, pois sua saúde exigia que fosse morar no campo. Darwin sofria com a possível repercussão da divulgação de sua teoria, uma vez que as ideias dominantes na época ainda eram da imutabilidade das espécies. Por isso, levou mais de 20 anos para publicar sua teoria da evolução. Limitado pela doença, trabalhou até a data de sua morte em 19 de abril de 1882.

Teoria da Evolução e Origem das Espécies

O principal tema das pesquisas de Darwin sempre foi o problema da evolução das espécies. Assim, formulou sua Teoria da Evolução baseado na seleção natural, nos efeitos da ação direta das condições do ambiente sobre os organismos e “nas variações que nos parecem, em nossa ignorância, surgir espontaneamente”.

De acordo com a teoria de Darwin, as formas de vida evoluem lenta mas continuamente através dos tempos. Em 1859, publicou o livro “Origem das Espécies”, que esgotou num único dia os 1250 exemplares da edição inicial.

Além de sua obra mais conhecida, algumas das contribuições científicas de Darwin encontram-se em:

  • "A Variação de Animais e Plantas Domesticados": em que demonstra a possibilidade de criar raças especiais de pombos, cães e outros animais, através do acasalamento seletivo;
  • "A Descendência do Homem”: onde demonstra que a raça humana é produto da evolução;
  • A Formação do Húmus Vegetal pela Ação dos Vermes”: onde demonstra, pela primeira vez, o papel da minhoca na fertilização do solo;
  • As Diversas Formas de Fertilização de Orquídeas pelos Insetos” e “O Poder do Movimento das Plantas”, entre outros.

Para saber mais sobre a Evolução, leia também: