Colônia de Exploração

As colônias de exploração representam uma das formas de colonização, ao lado das colônias de povoamento.

Resumo

No contexto das grandes navegações, da expansão ultramarina e do descobrimento da América, esse sistema foi utilizado pelos europeus nas conquistas de territórios a partir do século XVI.

Visto que as colônias eram os territórios conquistados pela metrópole, a colônia de exploração servia como um gerador de lucro para a metrópole, que estava interessada em explorar os recursos da região conquistada e enviar todos os lucros obtidos para o país de origem.

No caso do Brasil, no período pré-colonial, o país foi uma colônia de exploração primeiramente com a retirada do pau brasil e mais tarde da cana-de-açúcar.

No caso da cana-de-açúcar, o sistema implementado foi o sistema plantation que englobava as seguintes características: a monocultura (plantação de uma única espécie vegetal), os latifúndios (grandes extensões de terra), o uso de mão de obra escrava (sobretudo dos negros africanos), e ainda o foco no mercado externo, ou seja, visando o lucro da metrópole.

Os portugueses utilizaram esse sistema após a descoberta das terras brasileiras, baseados no mercantilismo donde o acúmulo de capital era uma das características mais importantes. Era um modo de suprir as necessidades dos países europeus gerando rapidamente o lucro.

Na política econômica do mercantilismo, o ideal metalista revela que a riqueza de um país é medida pela quantidade de ouro e prata que possuem.

Diante disso, a Coroa Portuguesa investiu na exploração de recursos que as terras brasileiras ofereciam, levando todo o lucro para Portugal (metrópole).

Note que esse sistema prejudicava muito a economia interna do país, posto que nada permanecia no Brasil e os habitantes não possuem autonomia.

O pacto colonial reforça ainda mais o sistema de colônia de exploração, na medida em que a colônia possuía um acordo com a metrópole de exclusividade comercial, ou seja, ela somente pode ter relações comerciais com a metrópole. Trata-se, portanto, de uma relação comercial unilateral, donde a metrópole é a única favorecida.

Colônia de Povoamento

As colônias de povoamento representam outra forma de colonização e, diferente do que ocorria nas colônias de exploração, a ocupação da região não era temporária.

No Brasil, os portugueses começaram a usar esse sistema a partir do século XVII, quando as invasões de espanhóis, holandeses e franceses ocorriam em território brasileiro.

Portanto, a estratégia era povoar o máximo do território para fortalecer as fronteiras do país e assim, evitar as invasões indesejadas. No entanto, foi nas colônias inglesas (América do Norte) que esse sistema foi utilizado desde o princípio.

Para expandir seus conhecimentos sobre o tema, veja também os artigos:

Atualizado em