Dia da Matemática (6 de maio)

Rosimar Gouveia
Escrito por Rosimar Gouveia
Professora de Matemática e Física

O Dia Nacional da Matemática ou simplesmente Dia da Matemática, é comemorado no Brasil em 6 de maio.

A celebração tem como principal objetivo incentivar a mobilização de professores e alunos para a realização de atividades educativas e culturais, tendo como elemento central a Matemática em suas diversas dimensões.

Essa data foi escolhida em homenagem ao matemático Julio César de Mello e Souza (1895-1974), nascido em 6 de maio e conhecido pelo pseudônimo Malba Tahan.

Como surgiu a data?

Em 1995, ano de comemoração do centenário de Malba Tahan, uma comissão formada por especialistas na vida e obra do matemático propuseram a criação do dia da Matemática.

Neste mesmo ano, foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e pela Câmara Municipal de São Paulo a criação da data comemorativa, no Estado do Rio de Janeiro e no Município de São Paulo.

Em 2004, foi apresentado na Câmara dos Deputados um projeto de lei para a criação do Dia da Matemática.

A iniciativa, no entanto, foi aprovada quase 10 anos mais tarde, em 5 de Junho de 2013, e decretado pela presidência da República no dia 26 de Junho de 2013, por meio da lei número 12.835.

Atividades para o Dia da Matemática

Nas escolas, os professores podem promover uma exposição para apresentar a biografia e as obras de Malba Tahan. Pode-se ainda fazer rodas de leituras com seus livros.

Gincanas com jogos e resolução de desafios, além de apresentação de animações e vídeos, podem ser um grande incentivo para mostrar que a Matemática pode ser divertida.

Quem foi Malba Tahan?

Julio César de Mello e Souza nasceu em 6 de maio de 1895, no Rio de Janeiro. Passou a usar o pseudônimo de Malba Tahan para conseguir editar os seus livros.

Escreveu mais de 120 livros, dos quais 50 deles dedicados à Matemática, sendo o mais famoso intitulado "O Homem que Calculava", publicado em 1938.

Professor, pesquisador, engenheiro, escritor e editor, acreditava que o ensino de Matemática poderia ser desafiador e envolvente.

Ele ensinava Matemática por meio de atividades lúdicas e imaginativas. Usando personagens árabes, criava histórias e enigmas que despertavam a curiosidade nos alunos.

Malba Tahan

Atualizado em
Rosimar Gouveia
Escrito por Rosimar Gouveia
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.