Eclipse Lunar

Rosimar Gouveia

O Eclipse Lunar é um fenômeno celeste que ocorre quando o planeta Terra está entre o Sol e a Lua. Nessa posição, a Lua fica total ou parcialmente invisível por algum tempo.

Eclipses da Lua em 2020

Em 2020 estão previstos quatro eclipses penumbrais, nas seguintes datas e horários:

  • 10 de janeiro, às 19h11
  • 5 de junho, às 19h26
  • 5 de julho, às 4h31
  • 30 de novembro, às 9h44

Dentre esses eclipses, apenas o do dia 5 de junho será visível no Brasil.

Como acontece o Eclipse Lunar?

O eclipse da Lua acontece pelo menos duas vezes ao ano, quando a Lua está na fase cheia.

Importa referir que é a sombra que propicia a ocorrência do fenômeno. Essa sombra é produzida pela existência de um corpo (barreira).

Esquema eclipse da Lua
Descrição esquemática do eclipse lunar

Note que existem duas regiões da sombra projetadas pela Terra. Elas são denominadas umbra e penumbra.

A umbra caracteriza a região formada pela ausência de luz, onde não há iluminação direta do Sol.

Já a penumbra é uma região de escuridão parcial, onde apenas uma parte recebe iluminação solar enquanto a outra parte é bloqueada.

O eclipse solar, por sua vez, ocorre quando a Lua está na fase nova.

Os eclipses não ocorrem sempre pelo fato de existir uma inclinação (ângulo) entre o plano da órbita elíptica (plano da órbita da Terra ao redor do Sol) e o plano da órbita da Lua.

A frequência na ocorrência dos eclipses lunares dependem da posição entre os planos das órbitas da Lua e da Terra, da distância entre a Lua e a Terra e da posição da Lua ao longo da sua trajetória.

Se não existisse essa inclinação teríamos 2 eclipses por mês: um solar (lua nova) e um lunar (lua cheia).

Saiba mais sobre as fases da Lua.

Fases do Eclipse

Em um eclipse total, antes da Lua ficar totalmente encoberta pela sombra da Terra, ela passa pela região de penumbra.

Nesse ponto o que ocorre é uma redução do brilho da Lua. Ao atingir a região de umbra, partes da Lua começam a não serem mais visíveis.

Ao penetrar totalmente na sombra da Terra, a Lua aparecerá obscurecida, com uma coloração avermelhada.

Essa coloração se deve ao fato dos raios de luz provenientes do Sol e que tangenciam a Terra, sofrerem refração devido a atmosfera terrestre.

Além disso, como a luz azul sofre um maior espalhamento, a luz vermelha é a que é refletida pela superfície da Lua.

Tipos de Eclipse

De acordo com a posição da Lua e da sombra projetada pelo planeta, esse fenômeno pode ocorrer de três maneiras: total, parcial e penumbra.

Eclipse Total: ocorre quando a Lua está na área denominada “umbra”. Nesse caso, a Lua fica totalmente encoberta pela sombra do planeta Terra.

Eclipse Parcial: nesse caso, somente parte da Lua está localizada na região da “umbra” (escuridão total), o que implica na visualização parcial do satélite, que permanece encoberto pela sombra da Terra.

Eclipse Penumbral: Difícil de observar, os eclipses penumbrais ocorrem na medida em que a Lua encontra-se numa área denominada “penumbra”, uma região de escuridão parcial, projetada pela sombra do planeta.

Que tal conhecer agora o Eclipse Solar?

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.