Sistema Solar


O Sistema Solar é formado por oito planetas, dezenas de satélites naturais, milhares de asteroides, meteoros, meteoroides e cometas que giram em torno do sol.

Planetas do Sistema Solar

Sistema SolarRepresentação do Sistema Solar

Os planetas são astros sem luz nem calor próprios. No nosso sistema solar são conhecidos oito planetas que de acordo com a proximidade do sol são:

  • Mercúrio: É o menor planeta do sistema solar. É também o mais próximo do Sol e o mais rápido. Formado basicamente por ferro, pode ser visto da Terra a olho nu.
  • Vênus: É o segundo planeta mais próximo do Sol. Além do Sol e da Lua é o corpo celeste mais brilhante no céu.
  • Terra: Apresenta água em estado líquido e oxigênio em sua atmosfera o que torna possível a vida no planeta.
  • Marte: É o segundo menor planeta do sistema solar. É conhecido como planeta vermelho pela coloração de sua superfície.
  • Júpiter: Maior planeta do sistema solar. Formado principalmente pelos gases hidrogênio, hélio e metano e, ainda, um pequeno núcleo sólido no interior.
  • Saturno: É o segundo maior planeta do sistema solar. É conhecido pelos anéis formados principalmente por gelo e poeira cósmica.
  • Urano: É um planeta gasoso e sua atmosfera é constituída, principalmente, de hidrogênio, hélio e metano.
  • Netuno: Planeta mais distante do Sol. Um gigante gasoso, tal como Júpiter, Saturno e Urano.

Veja também o nosso conteúdo especial sobre Todos os Planetas do Sistema Solar.

Distância entre o Sol e os Planetas - Infográfico

Acompanhe no infográfico abaixo as distâncias dos planetas ao Sol e as principais características do Sol:

Infográfico sobre as distâncias dos planetas ao Sol

Infográfico - Distância entre o Sol e os planetas

Planetas Anões

A identidade de Plutão tem sido questionada durante anos pelos cientistas. Trata-se do planeta anão mais frio e distante do Sol.

Assim, ele recebeu, em 2006, da União Astronômica Internacional (UAI) uma nova classificação: "Planeta Anão".

De acordo com as novas regras, o planeta deve obedecer três critérios:

  • deve orbitar o sol;
  • deve ser grande o suficiente para a gravidade moldá-lo na forma de uma esfera;
  • sua vizinhança orbital deve estar livre de outros objetos.

Éris é o novo corpo celeste, descoberto em 2003, por uma equipe de pesquisadores americanos, sob a chefia de Mike Brown.

Anteriormente, era denominado pelo registro astronômico 2003 UB313, o que seria o "décimo planeta" e está 14 bilhões de quilômetros da terra.

Em 2006 foi definitivamente classificado como Planeta Anão. O nome Éris é referente a deusa grega da discórdia.

Planetas anões

Plutão, Éris, Makemake, Haumea e Sedna - Planetas anões e suas luas.

Componentes do Sistema Solar

De partida, importante notar que as distâncias entre os astros são gigantescas. No espaço astronômico é utilizado o ano luz como unidade de medida.

O ano-luz é a distância que a luz percorre em um ano no vácuo. Sabe-se que a velocidade da luz é de 300.000 quilômetros por segundo (Km/s).

Em um ano a luz percorre a distância de 9.460.800.000.000 quilômetros (nove trilhões, quatrocentos e sessenta bilhões e oitocentos milhões de quilômetros).

Satélites

Terra vista da Lua

Terra vista da Lua

Diversos satélites orbitam em torno dos planetas. De acordo com a cosmologia, a Lua, o satélite natural da Terra, deve ter se formado ao mesmo tempo que a Terra e os outros astros do Sistema Solar.

A principal hipótese é de que a Lua tenha sua origem numa colisão entre a Terra e um outro astro do Sistema Solar.

Os fragmentos resultantes dessa colisão formaram a Lua, a qual foi atraída pela gravidade da Terra e gira ao ser redor.

A Lua é o astro mais próximo da Terra. A distância exata entre os dois astros é calculada em quilômetros e não em ano-luz.

Leia também:

Asteroides

Ao redor do sol ou dos planetas giram também vários asteroides, que são blocos rochosos ou metálicos. Muitos asteroides estão na órbita de Marte e de Júpiter, numa região chamada de cinturão de asteroides.

Localização do cinturão de asteroides

Localização do cinturão de asteroides.

Meteoros e Meteoritos

Em algumas noites, podemos ver luzes riscando o céu. Temos a impressão que são estrelas caindo. Na realidade, são os meteoros.

Popularmente chamados de "estrelas cadentes" são caracterizados por pequenos grãos de poeira que, ao se chocarem com a atmosfera da Terra, se incendeiam e se desintegram.

Fragmentos maiores, os meteoroides, são corpos sólidos que se deslocam no espaço interplanetário. Quando atingem a atmosfera da Terra ou a superfície terrestre, recebem o nome de meteorito.

Meteorito

Meteorito

Cometas

Outros astros que se aproximam da Terra são os cometas. Eles são corpos temporários que descrevem órbitas alongadas, compostos de matéria volátil (que evapora facilmente, como líquidos e gases) em forma de gelo, grãos de rocha e metal.

Corpos sólidos, se evaporam quando se aproximam do Sol, liberando vapor, gás e poeira. Seu núcleo sólido é envolvido por uma "cauda", que brilha ao refletir a luz do sol.

Cada vez que o cometa passa perto do sol, perdem parte de sua matéria ou acabam colidindo com ele ou com planetas grandes. O mais conhecido é o Cometa Halley.

Cometa Halley

Cometa Halley

Origem

Algumas hipóteses tentam explicar a origem do Sistema Solar sendo uma delas a hipótese nebular.

Segundo ela, no início as estrelas teriam sido nebulosas. Ou seja, grandes nuvens de poeira e gás que se compactaram girando cada vez mais rápido devido a sua força gravitacional.

Sua porção central teria formado uma estrela, e a matéria exterior teria se contraído, dando origem aos planetas.

O sol e todo o sistema solar faz parte de uma galáxia, que se chama Via Láctea.

Você sabia?

O maior planeta do sistema solar é Júpiter, sendo que ele é 1.300 vezes maior que a Terra. Já o menor, é Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol. Ali, a temperatura pode chegar até 400°C.

Leia também outros textos complementares: