Satélites Artificiais


Os Satélites Artificiais são equipamentos criados pelo homem com o intuito de explorar o Universo. São corpos lançados no espaço por meio de foguetes destituídos de tripulação que orbitam os planetas, outros satélites ou o Sol, sendo utilizados para o aprofundamento dos estudos acerca do sistema solar. Geralmente, eles podem ser observados a olho nu do planeta Terra.

Satélites ArtificiaisSatélite Artificial Orbitando o Planeta Terra

A história dos satélites artificiais começa no século XX, com o lançamento do primeiro veículo espacial construído pelo homem, no período que ficou conhecido como a “Corrida Espacial”, no contexto da Guerra Fria, entre Estados Unidos e a União Soviética.

Destarte, em 4 de outubro de 1957 foi lançado pelos soviéticos o primeiro satélite artificial da Terra: o Sputnik I, e em 3 novembro 1957, foi lançado o Sputnik II. Meses depois, em 31 de janeiro de 1958, os Estados Unidos lançam seu primeiro satélite: o Explorer 1. O primeiro satélite brasileiro, denominado “Satélite de Coleta de Dados” (SCD-1) foi lançado em 1993.

Atualmente, os satélites artificiais desempenham importantes funções. Ele são desenvolvidos através de sistemas tecnológicos de ponta e utilizados para diversos fins, os quais colaboram com o avanço científico de diversas áreas do conhecimento e consequentemente para o desenvolvimento da sociedade.

Cerca de 3000 satélites artificiais estão em funcionamento em todo o planeta Terra, permitindo enviar sinais do espaço para o aprofundamento dos estudos nos sistemas de comunicações, navegações, geológicos, climáticos, militares, dentre outros.

Essas máquinas possuem uma vida útil, de forma que funcionam cerca de 10 anos. Isso tem sido um problema, visto que gera um tipo de poluição desencadeada pelo excesso do lixo espacial, a poluição espacial.

Satélites Naturais

Os Satélites Naturais, diferentes dos Satélites Artificiais, são corpos celestes sólidos, popularmente chamados de Luas, as quais orbitam muitos planetas do sistema solar.

De tal modo, no sistema solar os planetas que apresentam maiores números de luas são Júpiter que reúne 67, Saturno com 62, Urano com 27 e Netuno com 14. Por sua vez, Mercúrio e Vênus não apresentam satélites naturais; entretanto, o Planeta Terra possui 1 e Marte possui 2 luas.

Para saber mais: Planetas do Sistema Solar e Satélites Naturais.

Tipos de Satélites Artificiais

De acordo com a função que realizará no espaço, os satélites artificiais são classificados em:

  • Exploração: denominado também de “satélites científicos”, esses satélites são utilizados para realizar pesquisas sobre o Universo e o Sistema Solar. Esse trabalho é realizado por meio de telescópios, instrumentos de observação astronômica, sendo o telescópio espacial Hubble, o mais conhecido.
  • Observação: utilizados para criação de mapas e observações do meio ambiente terrestre, eles monitoram sobretudo o planeta Terra, por exemplo, os da série Landsat.
  • Comunicação: utilizado para os meios de comunicação e telecomunicações, de forma que envia os sinais de televisão, rádio, telefonia e internet, por exemplo, os da série Brasilsat.
  • Navegação: utilizado por diversas embarcações, substituiu a bússola, por exemplo os da série Inmarsat (Satélite Marítimo Internacional). Note que o sistema de posicionamento global, conhecido como GPS utiliza os satélites artificiais.
  • Meteorologia: utilizados para monitorar o tempo e o clima no planeta Terra, por exemplo, os da série Meteosat.
  • Militar: utilizado para estratégia militar, ou seja, para observar outros territórios, sendo também denominados de “satélites espiões”, por exemplo, o Programa de Suporte à Defesa (DSP).

Sondas Espaciais

Também utilizadas para exploração do Universo, as sondas espaciais representam uma espécie de satélites artificiais, ou seja, são naves espaciais não tripuladas, entretanto, são lançadas para fora do campo gravitacional da Terra.

As sondas espaciais são enviadas com equipamentos e câmeras para observar outros planetas, satélites, cometas. Há também as sondas enviadas para interceptar os meteoros que atingiriam o planeta Terra.

Satélites Estacionários

Os Satélites Estacionários ou Geoestacionários, são aqueles que permanecem sobre um mesmo local da Terra, ou seja, são fixos.

Dessa maneira, as órbitas geoestacionárias são circulares contidas no plano equatorial, as quais acompanham o movimento de rotação da terra, apontando assim para o mesmo lugar.

Por esse motivo, os satélites geoestacionários são muito utilizados para observações espaciais e no campo de envio de sinais para o sistema de comunicações.

Que tal conhecer outros Corpos Celestes?