Planeta Saturno


Saturno é o sexto planeta a partir do Sol, e o segundo maior do sistema solar. O primeiro é Júpiter. É conhecido pelo complexo sistema de anéis formados principalmente por gelo e poeira cósmica e possui 53 luas conhecidas e outras nove em pesquisa.

O diâmetro de Saturno é de 119,3 mil quilômetros e o seu volume é 755 vezes maior que a Terra. Possui uma das mais rápidas rotações do Sistema Solar de oeste para leste, demorando 10 horas e 39 minutos para dar a volta sobre si mesmo.

O movimento de translação – em volta do Sol – é feito em 29 anos, 167 dias e 6 horas terrestres a 34,7 quilômetros por hora. É um planeta gasoso, juntamente com Júpiter, Urano e Netuno e a temperatura na superfície é de 125º C negativos.

O planeta Saturno foi descoberto em 1610 pelo astrônomo italiano Galileu Galilei e recebeu o nome do deus romano da agricultura. É o planeta mais distante que pode ser observado da Terra a olho nu.

Planeta Saturno

Características

Por ser um planeta gasoso, é composto principalmente por hidrogênio e hélio. Ou seja, não há superfície sólida. O centro de Saturno é composto por um núcleo denso de rocha, gelo e água.

Há também outros compostos feitos sólido pela pressão e calor intensos. O planeta é recoberto por hidrogênio metálico líquido, dentro de uma camada de hidrogênio líquido

O planeta já foi explorado por cinco missões espaciais. A última, a Cassini, iniciou a exploração em 2004 e a Nasa prevê concluir os trabalhos em 2017.

Os anéis de Saturno

As observações realizadas em Saturno indicam que os anéis do planeta são formados por pedaços de cometas, asteroides e luas despedaçadas. Os anéis mais conhecidos são denominados A, B e C, mas há sete no total, todos representam letras do alfabeto à medida em que foram descobertos. Cada um tem milhares de quilômetros de extensão, chegando a 282 mil quilômetros, mas são, em geral, de espessura média a 1 quilômetro.

Planeta SaturnoOs anéis de Saturno são formados por pedaços de cometa, asteroides e luas despedaçadas

Curiosidades

As primeiras observações dos anéis de Saturno foram realizadas por Galileu Galilei, mas só foi possível ter maiores detalhes da formação por meio das explorações das sondas Voyager 1 e Voyager 2, em 1980. A complexidade ainda impede a indicação precisa da composição dos anéis, que são orbitados por duas luas, Encke e Keeler gaps.

Embora permaneçam em torno de Saturno, os anéis orbitam em velocidades diferentes. Na composição de anéis, as divisões também têm suas próprias características, como a Divisão de Cassini, uma lacuna medindo 4,7 mil quilômetros.

As Luas de Saturno

A primeira lua de Saturno a ser descoberta foi Titã, por Christiaan Huygens, em 1655. Em seguida, Giovanni Domenico Cassini descobriu Iapetus (1671), Rhea (1672), Dione (1684), e Tétis (1684). As luas Mimas e Enceladus foram descobertas por William Herschel em 1789 e 50 anos mais tarde foram observadas Hyperion (1848) e Phoebe (1898).

Com a melhoria no sistema de observação, no século 19 foram descobertas outras luas a orbitar Saturno, totalizando 18. Em decorrência dos trabalhos da missão Cassini já foram identificados 53 satélites.