Lenda do Lobisomem

Daniela Diana

O Lobisomem, também chamado de Licantropo (lobo e homem), é um personagem do folclore e sua história é conhecida mundialmente.

Por se tratar de uma lenda, o Lobisomem não existe de verdade.

Ele é conhecido como uma criatura feroz que possui as características de um homem comum de dia e nas noites de lua cheia se transforma em lobo.

Acredita-se que por castigo divino ele está condenado à essa transformação até o final de sua vida.

A história do Lobisomem no folclore brasileiro

O Lobisomem está muito presente no folclore brasileiro e latino-americano, mas dependendo da região do país, a lenda pode sofrer alterações.

Em alguns locais, acredita-se que o Lobisomem somente se transforma numa encruzilhada nas noites de sexta-feira e, ao amanhecer, retorna à encruzilhada para se transformar em homem novamente.

Em outras regiões, acredita-se que o oitavo filho, com aparência pálida, orelhas grandes e nariz avantajado, provavelmente se tornará Lobisomem.

lobisomem

Há crenças em que o Lobisomem corresponde ao sétimo filho de um casal cujos anteriores sejam todos mulheres. Quando isso acontece, acredita-se que o menino se tornará um Lobisomem a partir da puberdade.

Isso quer dizer que o aniversário de 13 anos marcará o primeiro momento de transformação, o que acontecerá até ao final de sua vida em todas as noites de lua cheia. Ao amanhecer, a criatura retorna às suas características de homem.

Há versões da lenda em que o Lobisomem prefere raptar bebês não batizados e, por isso, muitas famílias batizam suas crianças rapidamente. Por essa perspectiva, se a criança não for batizada, está propensa a virar um Lobisomem.

De acordo com a lenda, para combater o Lobisomem, o indivíduo deve atingi-lo com objetos e balas feitos de prata ou o fogo.

Qual a verdadeira origem do Lobisomem?

A origem da lenda do lobisomem é europeia e provavelmente se disseminou a partir do século XVI. Entretanto, ela aparece em alguns mitos gregos, como em Licaão e Damarco.

Reza a lenda que, inicialmente, um homem foi mordido por um lobo e ficou enfeitiçado. Assim, nas noites de lua cheia ele se transformava adquirindo garras de lobo e um corpo coberto de pelos, e saía uivando em busca de seu alimento predileto: sangue.

Até os dias de hoje, essa criatura feroz e imbatível, gera muito medo nos moradores, principalmente de áreas rurais e distantes da cidade.

Quiz do Folclore

Confira também outros textos sobre o folclore brasileiro:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.