Resumo de TCC

Daniela Diana

O resumo de TCC ou abstract (termo em inglês) é uma parte fundamental do trabalho e nela deve estar, de maneira resumida, as informações gerais sobre o trabalho. O resumo aparece logo no início do trabalho, após o título.

O resumo de TCC segue as normas da ABNT (NBR 6028) e pode variar um pouco, dependendo do trabalho acadêmico. Portanto, o ideal é consultar o manual antes de começar a fazer.

Como fazer um resumo de TCC?

O resumo do trabalho de conclusão de curso é uma parte do texto essencial e que deve conter os pontos principais da pesquisa. Para isso, devemos ser bem diretos e completos na abordagem. Por esse motivo, é ideal escrevê-lo no final.

Os resumos, geralmente, servem para os pesquisadores lerem e entenderem melhor o recorte do trabalho.

1. Quantas palavras deve ter um resumo de TCC?

O resumo de TCC, segundo as normas da ABNT, deve conter até 150 palavras. Há outros tipos de trabalhos acadêmicos (por exemplo, o artigo) em que o número pode variar (de 100 a 500 palavras).

2. Quantas palavras-chave deve ter um resumo de TCC?

De acordo com as regras da ABNT, o resumo deve conter no mínimo 3 palavras-chave, separadas por ponto e vírgula.

3. Quais os tempos verbais utilizados no resumo?

Os verbos utilizados em um resumo devem estar na voz ativa, e o texto escrito em terceira pessoa do singular (ele; ela).

4. Qual a formatação do resumo do TCC?

  • Parágrafo: o resumo deve ser escrito em um único parágrafo;
  • Fonte: as fontes aceitas são a Arial ou a Times new roman;
  • Tamanho da fonte: ambas com tamanho 12;
  • Espaçamento: o espaço entre as linhas é simples;
  • Título: a palavra RESUMO deve ser escrita em letras maiúsculas e estar em negrito;

O que escrever no resumo de TCC?

O resumo de TCC é uma pequena parte do trabalho, mas nem por isso não deve seguir uma estrutura. Na verdade, algumas questões devem estar bem clarificadas nessa parte, por exemplo:

Tema: trata-se do assunto que será abordado. É necessário citar o problema e o contexto relacionado a ele.

Objetivo(s): deve-se apontar o objetivo do trabalho, da pesquisa realizada. Ou seja, citar qual o propósito principal.

Metodologia: no resumo também deve estar, se necessário, a metodologia (por exemplo, o tipo de pesquisa realizada) que foi utilizada para a investigação.

Considerações finais: as considerações finais ou a conclusão da pesquisa deve estar, de maneira muito sucinta, nessa parte do texto. Pode-se mencionar os resultados obtidos, por exemplo.

Palavras-chave: as palavras-chave são alguns termos que se destacam na pesquisa e devem estar no final do resumo. Por meio da leitura, o leitor logo entende o foco do trabalho.

O que é Abstract?

O abstract é o termo em inglês que significa “resumo” e, por isso, deve ser traduzido para essa língua também. Isso porque alguns pesquisadores que não leem português possam entender o que foi pesquisado e se for de interesse, traduzirem o trabalho por completo.

O abstract também deve seguir o limite de palavras do resumo e conter as mesmas palavras-chave.

Além do abstract (em inglês), o resumo pode ser também traduzido para outros línguas: “resumen” (em espanhol) e “rèsumé” (em Francês) e isso vai depender das normas de apresentação do trabalho.

Observação: ao fazer essa parte em outra língua estrangeira, não se esqueça de conferir tudo com algum especialista no assunto. Isso porque a tradução de um termo ou expressão pode ser bem diferente. Não confie, portanto, em tradutores da internet. Esse deve ser um trabalho muito bem feito.

Exemplo de resumo de TCC

Título do TCC: “O consumo colaborativo na contemporaneidade

RESUMO

O consumo colaborativo — também chamado de economia colaborativa ou economia compartilhada — é um modelo socioeconômico construído por meio do compartilhamento de recursos humanos, físicos e intelectuais, cujos produtos e/ou serviços são partilhados por diferentes indivíduos e organizações. O objetivo central do trabalho é abordar e analisar sobre o tema do consumo colaborativo na sociedade atual, bem como o impacto desse novo modelo nos indivíduos, nas organizações e no meio ambiente. Propõe-se, assim, apresentar reflexões e analisar a influência desse novo paradigma de consumo na atualidade, baseado no princípio da descentralização e que traz à tona uma nova maneira de fruição, de modo que, para os indivíduos, o mais importante nessa perspectiva são as experiências em detrimento da posse de bens materiais. Sob essa ótica, o consumo colaborativo pode ser considerado como uma cultura de acesso (onde todos possam usufruir de experiências) em oposição a uma cultura de posse.

Palavras-chave: consumo colaborativo; cultura de acesso; cultura de posse.

Saiba mais sobre esse tema:

Referências Bibliográficas

ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) - NBR 6028

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.