Visão


Um dos cinco sentidos, a visão é a responsável por enxergarmos e tem como órgãos principais os olhos.

O Olho

Nos seres humanos, o olho é uma esfera com cerca de 3 centímetros de diâmetro, onde as principais partes são:

  • Córnea: é uma membrana transparente que está presa à esclera na parte da frente do olho. Permite a entrada da luz e, juntamente com o cristalino, faz com que ela seja focada para a retina. A transparência e a curvatura da córnea são essências para assegurar uma visão nítida.
  • Coroide: é a camada do meio do olho, formada por um tecido constituído de vasos sanguíneos e nervos, que tem como funções manter a temperatura do globo ocular, nutri-lo e conduzir o fluxo sanguíneo.
  • Cristalino: é uma estrutura de consistência elástica que fica mais espessa para a visão do que está próximo e mais fina para a visão do que está mais distante, permitindo assim ajustar o foco do que é visualizado de acordo com a distância. Cresce ao longo de toda a vida do ser humano e funciona como uma lente que, juntamente com a córnea, direciona a passagem da luz até a retina.
  • Esclera: comumente chamada de “branco do olho”, é a camada mais externa do olho, constituída de um tecido fibroso bastante denso e resistente, e tem como função proteger o globo ocular. À ela estão ligados os músculos que controlam os movimentos dos olhos.
  • Humor aquoso: fluido que está situado entre a córnea e o cristalino, preenchendo assim a câmara anterior do olho.
  • Humor vítreo: fluido gelatinoso que está situado entre o cristalino e a retina, preenchendo assim a câmara posterior do olho.
  • Íris: é a parte colorida do olho e está situada entre a córnea e o cristalino. É uma musculatura retrátil que se expande e se contrai, regulando a quantidade de luz que entra no olho através de um orifício designado pupila.
  • Nervo ótico: está ligado à retina. É através dele que são transmitidos os impulsos elétricos ao cérebro, que posteriormente os interpreta gerando assim a imagem que visualizamos.
  • Pupila: é a parte escura localizada no centro da íris. Apesar de muitos pensarem tratar-se de um pequeno círculo de pigmentação escura, é na verdade um orifício. A sua dimensão é aumentada ou reduzida pela íris, consoante a quantidade de luz recebida. Quando a luminosidade é baixa, a íris dilata a pupila para que seja captada a maior quantidade de luz possível, e quando a quantidade de luz é muita, a dimensão da pupila é reduzida pela íris, diminuindo assim a entrada de luz e evitando que o indivíduo seja ofuscado.
  • Retina: é camada mais interna do olho, constituída por dois tipos de células designados bastonetes (células muito sensíveis à luz que permitem a visão em condições de baixa luminosidade e detectam apenas tonalidades de cinza) e cones (células menos sensíveis à luz, que distinguem cores e tonalidades.

Quando se olha para algo ou alguém, este objeto ou ser reflete raios de luz. Essa luz entra nos olhos através da córnea e, chegando ao cristalino, é focada de forma nítida sobre a retina.

Como resultado desse processo, é formada na retina uma imagem invertida daquilo que é focado. Neste momento, os cones e os bastonetes enviam mensagens ao cérebro e isso desencadeia impulsos elétricos que são transmitidos ao cérebro pelo nervo ótico. O cérebro então interpreta a imagem recebida e está concluído o processo da visão.

Para saber mais:

Doenças da Visão

  • Miopia: dificuldade de ver o que está distante.
  • Hipermetropia: dificuldade de ver o que está perto.
  • Astigmatismo: visão distorcida.
  • Presbiopia: conhecida como "vista cansada", é uma dificuldade, geralmente causada pela idade, de ver com nitidez o que está perto.
  • Catarata: visão turva
  • Glaucoma: aumento da pressão intra-ocular que pode ocasionar a diminuição da acuidade visual e até mesmo a cegueira.
  • Estrabismo: desalinhamento ocular que faz com que o indivíduo não consiga direcionar os dois olhos para um mesmo ponto. Esse desalinhamento pode ser para cima, para baixo ou para os lados.
  • Retinopatia: causa alterações nos pequenos vasos sanguíneos da retina, o que pode interferir com a qualidade visual do indivíduo podendo até mesmo levá-lo à cegueira.

Podem Afetar a Visão

  • Diabetes.
  • Pressão arterial elevada.
  • Uso excessivo de computadores, tablets e videogames.