Brincadeiras de roda

Daniela Diana

As brincadeiras de roda são realizadas com cantigas folclóricas e populares, onde os integrantes brincam, dançam e cantam em roda.

Com musicalidade e presença de rimas fáceis de memorizar, elas são muito utilizadas na educação infantil pois estimulam o cérebro, a atenção, a coordenação motora, a agilidade, a noção de espaço, além de promover o companheirismo e o senso de coletividade entre as crianças.

No entanto, também podem ser usadas em grupos de jovens para promover a interação e a diversão.

Confira abaixo 10 brincadeiras de roda para a educação infantil.

1. Ciranda, cirandinha

Uma das cantigas folclóricas mais antigas é a Ciranda, cirandinha. Em roda e de mãos dadas, as crianças cantam e rodam. No final da canção, um colega é escolhido para ficar no meio da roda. A brincadeira termina quando todos os participantes estiverem no centro.

Letra:

Ciranda, cirandinha
Vamos todos cirandar!
Vamos dar a meia volta
Volta e meia vamos dar

O anel que tu me destes
Era vidro e se quebrou
O amor que tu me tinhas
Era pouco e se acabou

Por isso, dona (nome de um participante)
Entre dentro desta roda
Diga um verso bem bonito
Diga adeus e vá se embora.

2. Peixe vivo

Outra canção muito popular das brincadeiras de roda é o Peixe Vivo. Para realizar essa brincadeira, as crianças ficam em roda e de mãos dadas. Os integrantes vão cantando e rodando até terminar a canção.

Letra:

Como pode o peixo vivo
Viver fora da água fria
Como pode o peixe vivo
Viver fora da água fria

Como poderei viver
Como poderei viver
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia

Os pastores desta aldeia
Já me fazem zombaria
Os pastores desta aldeia
Já me fazem zombaria

Por me verem assim chorando
Por me verem assim chorando
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia

3. A Canoa Virou

Nessa brincadeira de roda, os participantes entrelaçam as mãos de forma que um deles fique olhando para dentro da roda, e os outros, que estão ao seu lado, olham para fora.

Todos os integrantes cantam a música e os que estão olhando para fora da roda, no refrão, vão se virando aos poucos. Quando todos estiverem olhando para o centro da roda, termina a brincadeira.

Letra:

A canoa virou
Por deixá-la virar
Foi por causa da Maria
Que não soube remar

Se eu fosse um peixinho
E soubesse nadar
Tirava a Maria
Do fundo do mar

A canoa virou
Por deixá-la virar
Porque se eu mergulho
Eu vou me molhar

Se eu fosse um peixinho
Mas como eu não sou
Não posso nadar
E a canoa virou

4. Batata quente

Nessa brincadeira, as crianças permanecem sentadas uma ao lado da outra em forma de roda. Todos os integrantes cantam a canção e vão passando um objeto. Quando o música terminar, quem ficar com o objeto, a “batata quente”, sai do jogo. Quem permanecer até o final, vence a partida.

Letra:

Batata que passa quente
batata que já passou
quem ficar com a batata
coitadinho se queimou!

Obs.: dependendo da localidade, existe outra versão dessa brincadeira de roda, em que a frase cantada é: “batata quente, quente, quente, quente.”

Nessa versão, uma pessoa é escolhida para ficar fora da roda e de costas. Ela canta a música enquanto os participante em roda passam a “batata quente”. Quando a pessoa que está de pé parar de cantar, quem estiver segurando a “batata quente”, sai do jogo.

5. Escravos de Jó

Uma das brincadeiras de roda mais populares e tradicionais é o “Escravos de Jó”. Nela, pode-se usar uma pedrinha ou mesmo uma bola para realizar o jogo. Todos os integrantes devem estar em roda e juntos cantar a canção.

O objeto começa na mão de um deles e vai passando para o colega ao lado. Porém, existem alguns movimentos de tirar, colocar novamente, deixar parado e ziguezaguear o objeto conforme a música.

Entenda melhor esses movimentos com a letra abaixo:

Letra:

Escravos de Jó (passar ao lado)
Jogavam caxangá (passar ao lado)
Tira, bota, deixa ficar (o integrante que estiver com o objeto nesse momento, levanta ele do chão, coloca novamente e deixa ali até terminar a frase)
Guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue-zá (no final da frase “zigue-zigue-zá”, leva-se ao lado sem soltar e somente no final é que se passa ao colega)
Guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue-zá. (no final da frase “zigue-zigue-zá”, leva-se ao lado sem soltar e somente no final é que se passa ao colega)

6. Corre cutia

Também chamada de “Lenço atrás”, essa brincadeira de roda é muito popular entre as crianças. Sentados em roda e com os olhos fechados, uma pessoa fica em pé cantando a música com um lenço na mão (que pode ser também algum outro objeto) caminhando em volta da roda. No final da canção, quem está de pé pergunta “Posso jogar?”.

Nesse momento, ela escolhe uma das crianças sentadas e deixa o lenço atrás. Depois de abrirem o olho, quem foi escolhido, pega o lenço e corre atrás de quem estava cantando. Se quem estava cantando, conseguir correr sem ser pego e sentar no lugar em que o outro estava, fica salvo. Caso contrário, se quem estava cantando for pego, ele começará novamente.

Letra:

Corre, cutia
Na casa da tia
Corre, cipó
Na casa da avó
Lencinho na mão
Caiu no chão
Moço bonito
Do meu coração.

(quem está com o lenço pergunta)

– Posso jogar?

(E todos respondem)

– Pode!

Um, dois, três!

7. Terezinha de Jesus

Para essa brincadeira, deve-se formar uma roda com todos os participantes, exceto um deles que será escolhido para ficar no centro da roda. Todos devem cantar a canção juntos, e quando terminar, outra criança é escolhida por ela e recomeça novamente a canção.

Letra:

Terezinha de Jesus deu uma queda
Foi ao chão
Acudiram três cavalheiros
Todos de chapéu na mão

O primeiro foi seu pai
O segundo seu irmão
O terceiro foi aquele
Que a Tereza deu a mão

Terezinha levantou-se
Levantou-se lá do chão
E sorrindo disse ao noivo
Eu te dou meu coração

Da laranja quero um gomo
Do limão quero um pedaço
Da morena mais bonita
Quero um beijo e um abraço

8. Fui no Tororó

Em roda, as crianças cantam a música e aos poucos vão substituindo os nomes na parte que fala “Maria”: “Oh, Dona Maria / Oh, Mariazinha, oh, Mariazinha, entra nesta roda / Ou ficarás sozinha!”.

Por exemplo: “Oh, Júlia / Oh, Júlia, oh, Júlia, entra nesta roda / Ou ficarás sozinha!”.

A pessoa que for escolhida, deve entrar na roda. Ao cantar novamente, quem está no centro escolhe outro nome e assim por diante, até todos os nomes serem escolhidos.

Letra:

Fui no Tororó beber água não achei
Achei linda Morena
Que no Tororó deixei
Aproveita minha gente
Que uma noite não é nada
Se não dormir agora
Dormirá de madrugada

Oh, Dona Maria
Oh, Mariazinha, oh, Mariazinha, entra nesta roda
Ou ficarás sozinha!

Sozinha eu não fico
Nem hei de ficar!
Por que eu tenho o Pedro
Para ser o meu par!

9. Carneirinho, carneirão

Essa brincadeira de roda é interessante para estimular a noção de espaço e melhorar a coordenação motora e a atenção das crianças. Em roda, os integrantes cantam e vão fazendo os movimentos com a cabeça que surgem nas frases: “olhai para o céu; olhai para o chão”.

Além disso, após cada estrofe as crianças devem se movimentar da seguinte maneira.

  • Após a primeira estrofe, elas se sentam e continuam cantando.
  • Após a segunda estrofe, elas se levantam e continuam cantando
  • Após a terceira estrofe, elas se ajoelham e cantam

Na última estrofe, a mais agitada de todas, há os movimentos de olhar para cima e para baixo, além de se levantarem e se ajoelharem novamente.

Letra:

Carneirinho, carneirão, neirão, neirão
Olhai pro céu
Olhai pro chão, pro chão, pro chão,
Manda o rei de Portugal
Para nós nos sentarmos.

(todos se sentam e cantam)

Carneirinho, carneirão, neirão, neirão
Olhai pro céu
Olhai pro chão, pro chão, pro chão,
Manda o rei de Portugal
Para nós nos levantarmos.

(todos se levantam e cantam)

Carneirinho, carneirão, neirão, neirão
Olhai pro céu
Olhai pro chão, pro chão, pro chão,
Manda o rei de Portugal
Para nós nos ajoelharmos.

(todos se ajoelham e cantam)

Carneirinho, carneirão, neirão, neirão
Olhai pro céu
Olhai pro chão, pro chão, pro chão,
Manda o Rei, Nosso Senhor
Para nós nos levantarmos.
Para todos se ajoelharem.

10. Pai Francisco

Com as mãos dadas e em roda, nessa brincadeira uma criança é escolhida para ser o Pai Francisco, que fica do lado de fora da roda, cantando. No final da primeira estrofe, ela dança e escolhe outra criança para sair da roda e cantar. No final da canção o novo “Pai Francisco” começa a cantar.

Letra:

Pai Francisco entrou na roda
Tocando seu violão!
Da…ra…rão! Dão!
Vem de lá seu delegado
E Pai Francisco foi pra prisão.

Como ele vem
Todo requebrado
Parece um boneco
Desengonçado.

Veja também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.