15 Jogos populares que ensinam e as crianças adoram

Márcia Fernandes

Numa época em que as ruas cheias de crianças brincando dá lugar à falta delas - que podem ser encontradas em frente à tela mais próxima na sua casa - o Toda Matéria vem te ajudar a "arrancar" meninos e meninas do computador e da televisão e conquistá-las para tardes divertidas com jogos que têm muito para ensinar.

Socialização, desenvolvimento de imaginação, e consequente criatividade, são apenas alguns dos contributos dos jogos populares que temos a seguir e que qualquer um pode fazer em casa ou, quem sabe, nas aulas de Educação Física.

1. Morto-vivo

Jogo Morto-vivo

Não importa o número de participantes. Na brincadeira do Morto-vivo só é preciso que alguém fique responsável por dar os comandos às crianças.

Para ser mais fácil ver quem se engana, os participantes devem ficar alinhados, de frente para a criança que for escolhida como líder, que é quem dará os comandos: "morto", quando todos devem se abaixar, e "vivo", quando todos devem se levantar.

A dificuldade aumenta conforme a velocidade e a sequência dita pelo líder. Quem se engana, sai do jogo, e ganha o participante que não se enganar, ocupando a posição de líder na próxima rodada.

2. Telefone sem fio

Crianças brincando de telefone sem fio

De preferência em fila, uma ao lado da outra, as crianças transmitem uma mensagem no ouvido da criança que está mais próxima.

A mensagem pode ser uma palavra ou frase escolhida por quem está na ponta, ou sugerida por outra pessoa. Iniciado o jogo, os participantes têm que dizer ao ouvido a mensagem escolhida e transmitir para quem está ao seu lado.

Se alguém não entender bem a mensagem tem que dizer mesmo assim, uma vez que a mesma não pode ser repetida. As mensagens costumam ser modificadas ao longo do jogo, e o último fala em voz alta o resultado final.

3. Estátua

Estátua

No jogo da estátua é preciso dançar e parar quando a música acabar.

As crianças se posicionam de forma aleatória e dançam ao som da música, mas quando a mesma for parada, os participantes não podem se mexer mais, permanecendo na forma como estavam no momento em que a música parou.

Depois disso, quem coordena a brincadeira tem que passar pelos participantes avaliando quem permanece imóvel como uma estátua. Essa pessoa pode apenas passar entre os participantes ou falar com eles e fazer caretas tentando fazer com que eles se mexam.

Quem se mexer, sai do jogo. Ganha quem ficar para o fim.

4. Detetive

Crianças brincando de detetive

Escreva em um papelzinho a palavra "detetive", em outro, "ladrão" e, de acordo com o número de participantes, escreva papeizinhos com a palavra "vítima".

Faça um sorteio e depois organize as crianças em roda, sentados ou pé, para o jogo começar.

Assim, o participante que pegou o papel de ladrão tem que arriscar e piscar para os outros participantes - um por vez - para tentar matá-los, mas sem que seja percebido.

Se o participante para quem o ladrão piscar for uma "vítima", dirá "morri", mas se for o "detetive", o ladrão é descoberto fazendo com o que jogo acabe.

5. Dança das cadeiras

Crianças brincando de dança das cadeiras

Para fazer a dança das cadeiras, vamos precisar de uma cadeira a menos do que o número de participantes.

As cadeiras devem ficar dispostas em roda ou viradas de costas uma para as outras em duas fileiras.

Com o auxílio de música, as crianças começam a correr em fila à volta das cadeiras até que alguém pare ou abaixe o som e cada participante tente ocupar um lugar para se sentar.

O participante que ficar em pé, sai do jogo e, com a sua saída, sai também uma cadeira até o fim do jogo. O último é o vencedor.

6. Quente ou frio

Crianças brincando de quente ou frio

Alguém esconde um objeto que será procurado pelos restantes participantes. À medida que uma criança se aproxima do local onde o objeto foi escondido, o comandante diz "quente", mas ao contrário, quanto mais distante, diz "frio".

O comandante pode ajudar ainda mais dizendo que "está esquentando" ou "está tão frio que congela".

Quem encontrar o objeto, passa a comandar a brincadeira da próxima vez.

7. Bobinho

Crianças brincando de bobinho

No jogo Bobinho as crianças passam uma bola pelas outras sem deixar que uma criança no centro delas consiga apanhar a bola no ar.

O participante que fica no centro é o "bobinho", que pode passar bastante tempo entre os outros sem conseguir pegar a bola.

Essa brincadeira pode ser feita com várias crianças em roda, ficando o "bobinho" no seu centro, mas também com o mínimo de três participantes.

Se conseguir pegar a bola, o "bobinho" dá lugar ao participante que lançou a bola, mas deixou que ela fosse apanhada.

8. Escravos de Jó

Crianças brincando de escravos de Jó

Ao som de Escravos de Jó, sentados em roda e na posse de objetos semelhantes (pedrinhas ou copinhos, por exemplo), as crianças vão passando os objetos para a criança ao lado.

Ao cantar a palavra "tira", a criança levanta o objeto do chão, depois, na sequência do verso, "bota", devolve o objeto para o chão, e no "deixa ficar", a criança volta a passar o objeto para quem está ao seu lado.

No "ziguezá", do verso "Guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue-zá", a criança passa o objeto para a frente e volta atrás sem o soltar. A brincadeira fica divertida e bem ritmada.

Escravos de Jó
Jogavam caxangá
Tira, bota, deixa ficar
Guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue-zá
Guerreiros com guerreiros fazem zigue-zigue-zá.

Veja os textos que preparamos para você:

9. Espelho

Crianças brincando de espelho

Em duplas e posicionadas de forma aleatória em um espaço, as crianças têm que imitar os movimentos de quem está a sua frente, tal como se uma fosse o espelho da outra.

Uma criança pode ser escolhida como líder e será a responsável por avaliar quem consegue imitar melhor a criança a sua frente.

Ganha quem conseguir ser mais fiel aos gestos do seu companheiro.

10. Dança da corda

Crianças brincando de dança da corda

Nessa brincadeira, duas crianças (uma em cada ponta) seguram uma corda para os outros participantes passarem um de cada vez em fila.

O jogo pode ser feito com ou sem música. As crianças não podem passar de qualquer jeito, apenas de frente e inclinando o corpo para trás, sem tocar na corda.

Depois de todos passarem, a altura da corda baixa mais um pouquinho, o que aumenta a dificuldade do jogo.

Ganha quem conseguir passar na altura mais baixa sem tocar na corda.

11. Batata quente

Crianças brincando de batata quente

Em roda, de preferência sentadas, as crianças passam um objeto, a batata quente, para a criança ao lado.

Quem comanda a brincadeira pode estar de costas para os participantes, ou no centro da roda com os olhos vendados. A passagem da batata é feita ao som da frase, que é cantada: "Batata quente, quente, quente, quente, quente ... ". Enquanto o comandante repetir a palavra "quente", a batata continua sendo passada pelos participantes.

Quem estiver com a "batata" no momento em que a música acabar com a palavra "queimou", abandona o jogo.

Ganha quem conseguir ficar para o fim.

12. Jogo do sério

Crianças fazendo o jogo do sério

No jogo do sério, é preciso conter as risadas.

Em duplas, uma criança de frente para a outra, tem que fazer a outra rir mantendo-se séria. Vale fazer caretas para tentar desconcentrar o outro participante.

Ganha quem conseguir se manter sério mesmo depois de ter feito tanta palhaçada.

13. Queimada

Crianças jogando queimada

Divididos em dois grupos, cada equipe ocupa um lado de um campo chamado de "campo de batalha", cujo meio deve ser marcado com um risco no chão.

Com uma bola, as crianças tentam acertar nos participantes da equipe adversária. As atingidas são "queimadas" e saem do jogo.

Quando uma equipe lança a bola, a outra tem que tentar segurar e, de seguida, mandar a bola novamente para o lado oposto do campo para tentar atingir os adversários, ou então, tem que tentar escapar da bola sem sair dos limites do campo.

Ganha quem ficar por último, ou seja, aquele que não for "queimado".

14. Pular elástico

Crianças brincando de pular elástico

Para essa brincadeira é preciso um elástico de pelo menos 3 metros amarrado pelas pontas e, no mínimo, três participantes.

Duas crianças colocam o elástico na altura dos tornozelos e se distanciam para mantê-lo esticado com a forma de um retângulo. Outra criança tenta saltar o elástico, para dentro e para fora, sem se embaraçar nele.

São feitos vários movimentos com o elástico, saltando e o cruzando entre os pés. A dificuldade aumenta à medida que a altura do elástico vai subindo ao longo do jogo.

15. Stop

Jogo Stop

Numa folha de papel, as crianças devem fazer colunas com os temas que querem preencher ao longo do jogo (nome, cor, fruta, carro, objeto, país, entre outros). Uma das colunas, deve ser reservada para a soma dos pontos.

Antes de cada partida dizem "stop", e cada participante mostra quantos dedos quiser. O número de dedos corresponde às respectivas letras do alfabeto: 1 é A, 2 é B e assim por diante.

Depois de conhecida a letra, as crianças começam a preencher cada item da lista com um nome iniciado por essa letra. Quem terminar de preencher primeiro, grita "stop" e os restantes param de escrever.

Ao fim de cada partida, os pontos são somados, sendo que cada um dos itens preenchidos vale 10, mas se alguém tiver preenchido com o mesmo nome, o item passa a valer 5 pontos.

Ganha quem tiver mais pontos.

Quiz do Folclore

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.