Caule


O caule é uma parte da planta que tem principalmente a função de condução de substâncias e sustentação. É um órgão que junto com as folhas compõe o sistema caulinar.

Os caules e suas folhas são intimamente associados em seu desenvolvimento. As folhas brotam na região periférica do caule e são dispostas de acordo com a organização do seu sistema vascular.

A planta pode crescer por toda sua vida, graças aos meristemas. O crescimento primário ocorre no sentido longitudinal, alongando a planta, e o crescimento secundário promove o aumento da largura.

Tipos de Caule

  • Tronco é o caule vertical. Encontrados nas árvores, plantas de maior porte.
  • Rizomas são subterrâneos e crescem horizontalmente. São longos e delicados.
  • Estolões são alongados e crescem horizontalmente ao longo da superfície do solo.
  • Tubérculos têm função de armazenagem. A batata inglesa é um exemplo bem conhecido de tubérculo. Na sua superfície há pequenas depressões de onde surgem protuberâncias, são as gemas.
  • Bulbos são caules pequenos que têm forma de cone. Possuem uma gema grande e muitas folhas modificadas. Exemplos são a cebola e o lírio.
  • Gavinhas são uma modificação bastante comum do caule (em alguns casos da folha). Auxiliam na sustentação, se enrolando em volta da estrutura principal de suporte. As videiras são um exemplo.

Veja também:

Função

O caule possui duas funções principais: suporte e condução de substâncias, mas também pode servir como reserva nutritiva.

  • Condução: as substâncias produzidas nas folhas (seiva elaborada) são transportadas pelo caule, através do floema. Esses compostos são levados para todas as partes da planta, onde serão consumidos. O transporte da seiva bruta (água e sais minerais) é feito pelo xilema, indo das raízes até as folhas.
  • Suporte: O caule sustenta as folhas, de modo que elas ficam em condições de receber mais luz para realizar a fotossíntese.
  • Armazenagem: alguns caules subterrâneos são adaptados à armazenagem, como é o caso da batata inglesa.

Estrutura e Desenvolvimento

A estrutura caulinar possui crescimento apical, em outras palavras, o caule cresce a partir do ápice que é um meristema primário.

O meristema é um tecido que produz células indiferenciadas que são usadas para o crescimento da planta, ele também é chamado gema.

As regiões do caule onde surgem as folhas são chamadas nós

Estrutura do sistema caulinar de uma planta

O embrião da planta (antes de germinar) é constituído de um caule, uma ou mais folhas rudimentares e um meristema apical. Com o seu desenvolvimento, são formadas novas folhas a partir da gema apical e o caule cresce.

À medida que o caule se alonga, diferenciam-se os nós e entrenós. Os nós são as regiões do caule de onde saem as folhas. Os espaços entre um nó e outro é chamado entrenó.

Neste ponto, surgem gemas laterais nas axilas das folhas. São protuberâncias que originarão os ramos laterais do caule.