Dogmatismo


Dogmatismo é uma corrente filosófica que se fundamenta nas verdades absolutas. Consiste em acreditar em algo, por imposição e de forma submissa, sem questionar a sua veracidade.

Por exemplo, os dogmas pregados pelas religiões. São eles que justificam o discurso e a prática religiosa e, por esse motivo, não são questionados pelos seus seguidores.

É o caso do dogma da criação do mundo, segundo o qual Deus criou tudo a partir do nada.

Além de assumir a verdade absoluta como conhecimento, o dogmatismo assume a ingenuidade como característica. Isso porque as pessoas acreditam que conhecem a verdade sem saber como as coisas verdadeiramente acontecem.

Finalmente, há a submissão de quem aceita as coisas, bem como a autoridade de quem as impõem.

Dogmatismo Filosófico

Na Filosofia, o dogmatismo se refere aos princípios. Isso quer dizer que as coisas podem ser credíveis sem que sejam contestadas, justamente porque estão fundamentadas em princípios.

O que acontecia é que ao acreditar em algo, os filósofos dogmáticos limitavam-se a essa opinião. Eles não conseguiam enxergar qualquer aspecto que mostrasse que aquilo em que acreditavam não fosse verdadeiro.

Assim, afirmavam sua veracidade, o que era feito sem análises e discussões que pudessem requerer mais aprofundamento.

Platão (428 a.C.-347 a.C.) e Aristóteles (384 a.C.-322 a.C.) são filósofos dogmáticos.

Dogmatismo versus Ceticismo

Em vez de pregar a verdade absoluta, outra corrente filosófica era responsável por questionar a existência de todas as coisas, não se baseando na dúvida.

Essa corrente é conhecida como ceticismo e é oposta ao dogmatismo.