Ciências Humanas e suas Tecnologias: Enem

Pedro Menezes

Ciências humanas e suas tecnologias é uma das provas que compõem o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Ela traz 45 questões objetivas de múltipla escolha que valem 100 pontos. Essas questões são distribuídas pelas seguintes disciplinas: História, Geografia, Sociologia e Filosofia.

Os temas são os mais variados e costuma haver destaque para aqueles que sugerem a comemoração de uma data redonda no ano da prova. Em 2019, por exemplo, comemora-se os 50 anos da chegada do homem à Lua e 30 anos da queda do Muro de Berlim.

Geralmente o Enem questiona algo fazendo uma relação entre esses temas em diferentes momentos históricos.

Aqui não vale a pena decorar. É preciso estudar e estar atualizado. A aprendizagem é contínua, e você terá um resultado mais satisfatório se, além de tudo, estiver por dentro das notícias. Por isso, leia, informe-se, assista documentários.

Dentre os temas mais incidentes nas provas anteriores, podemos destacar:

História

história

Escravidão

Era Vargas

Ditadura militar

Transição da Idade Média para a Idade Moderna

Chegada da família real portuguesa

Questões de História que caíram no Enem

1. (Enem/2017) Durante o Estado Novo, os encarregados da propaganda procuraram aperfeiçoar-se na arte da empolgação e envolvimento das “multidões” através das mensagens políticas. Nesse tipo de discurso, o significado das palavras importa pouco, pois, como declarou Goebbels, “não falamos para dizer alguma coisa, mas para obter determinado efeito”.

CAPELATO, M. H. Propaganda política e controle dos meios de comunicação. In: PANDOLFI, D. (Org.). Repensando o Estado Novo. Rio de Janeiro: FGV, 1999.

O controle sobre os meios de comunicação foi uma marca do Estado Novo, sendo fundamental à propaganda política, na medida em que visava

A) conquistar o apoio popular na legitimação do novo governo.
B) ampliar o envolvimento das multidões nas decisões políticas.
C) aumentar a oferta de informações públicas para a sociedade civil.
D) estender a participação democrática dos meios de comunicação no Brasil.
E) alargar o entendimento da população sobre as intenções do novo governo.

Alternativa correta: A) conquistar o apoio popular na legitimação do novo governo.

A) CORRETA. A propaganda política era sempre ufanista e paternalista, sendo usada para cooptar o povo para o projeto nacionalista do governo.

B) ERRADA. As estratégias de comunicação política não contemplavam a participação popular como elemento pensante.

C) ERRADA. A comunicação do governo não visava esclarecer a população sobre suas decisões políticas, apenas fazer participar o povo sobre as conquistas alcançadas.

D) ERRADA. Sob o governo Vargas havia censura nos meios de comunicação.

E) ERRADA. Getúlio Vargas não tinha intenção que o povo se tornasse um objeto crítico das suas decisões, somente que este estivesse ali para aplaudi-lo.

2. (Enem/2016) Quando a Corte chegou ao Rio de Janeiro, a Colônia tinha acabado de passar por uma explosão populacional. Em pouco mais de cem anos, o número de habitantes aumentara dez vezes.

GOMES, L. 1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma Corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história de Portugal e do Brasil. São Paulo: Planeta do Brasil, 2008 (adaptado).

A alteração demográfica destacada no período teve como causa a atividade

A) cafeeira, com a atração da imigração europeia.
B) industrial, com a intensificação do êxodo rural.
C) mineradora, com a ampliação do tráfico africano.
D) canavieira, com o aumento do apresamento indígena.
E) manufatureira, com a incorporação do trabalho assalariado.

Alternativa correta: C) mineradora, com a ampliação do tráfico africano.

A) ERRADA. O cultivo do café ainda não era estendido no Brasil.

B) ERRADA. Não havia industrialização no Brasil no começo século XVIII.

C) CORRETA. A mineração tornou-se a principal atividade econômica na Colônia, o que fez aumentar a importação de negros escravizados.

D) ERRADA. A produção canavieira já estava em decadência e a escravidão indígena foi definitivamente proibida no século XVIII.

E) ERRADA. Na colônia, o trabalho manufaturado era pontual e o que predominava era a mão de obra escrava.

Tem mais aqui para você se preparar:

Geografia

geografia


Geologia

Clima

Geografia urbana

Economia

Demografia

Geopolítica

Questões de Geografia que caíram no Enem

3. (Enem/2017) O terremoto de 8,8 na escala Richter que atingiu a costa oeste do Chile, em fevereiro, provocou mudanças significativas no mapa da região. Segundo uma análise preliminar, toda a cidade de Concepción se deslocou pelo menos três metros para o oeste. Buenos Aires moveu-se cerca de 2,5 centímetros para oeste, enquanto Santiago, mais próxima do local do evento, deslocou-se quase 30 centímetros para o oeste-sudoeste. As cidades de Valparaíso, no Chile, e Mendoza, na Argentina, também tiveram suas posições alteradas significativamente (13,4 centímetros e 8,8 centímetros, respectivamente).

Revista InfoGNSS, Curitiba, ano 6, n. 31, 2010.

No texto, destaca-se um tipo de evento geológico frequente em determinadas partes da superfície terrestre. Esses eventos estão concentrados em

A) áreas vulcânicas, onde o material magmático se eleva, formando cordilheiras.
B) faixas costeiras, onde o assoalho oceânico recebe sedimentos, provocando tsunamis.
C) estreitas faixas de intensidade sísmica, no contato das placas tectônicas, próximas a dobramentos modernos.
D) escudos cristalinos, onde as rochas são submetidas aos processos de intemperismo, com alterações bruscas de temperatura.
E) áreas de bacias sedimentares antigas, localizadas no centro das placas tectônicas, em regiões conhecidas como pontos quentes.

Alternativa correta C) estreitas faixas de intensidade sísmica, no contato das placas tectônicas, próximas a dobramentos modernos.

A) ERRADA. A formação de cordilheiras está associada à convergência das placas tectônicas. O encontro dessas placas produz um efeito de elevação do solo.

B) ERRADA. Os tsunamis são ondas gigantes que atingem as regiões litorâneas e que possuem como causa a atividade das placas tectônicas dentro do mar.

C) CORRETA. Essas faixas entre placas tectônicas possuem uma intensa atividade sísmica. Os dobramentos modernos e a formação de cordilheiras são efeitos da encontro (convergência) dessas placas tectônicas, bem como os terremotos.

A Cordilheira dos Andes, que se estende por toda a costa ocidental da América do Sul, é fruto da movimentação da Placa de Nazca em direção à Placa Sul-Americana.

D) ERRADA. Os escudos cristalinos são áreas de baixa atividade sísmica e não possuem elevadas altitudes. Esses escudos correspondem à camada mais antiga da superfície terrestre, o oposto dos dobramentos modernos que representam as camadas mais recentes.

E) ERRADA. As bacias sedimentares representam depressões causadas pelo movimento tectônico. Entretanto, distam da relação com os eventos ocorridos no texto.

4. (Enem/2017) A diversidade de atividades relacionadas ao setor terciário reforça a tendência mais geral de desindustrialização de muitos dos países desenvolvidos sem que estes, contudo, percam o comando da economia. Essa mudança implica nova divisão internacional do trabalho, que não é mais apoiada na clara segmentação setorial das atividades econômicas.

RIO, G. A. P. A espacialidade da economia. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Olhares geográficos: modos de ver e viver o espaço. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012 (adaptado).

Nesse contexto, o fenômeno descrito tem como um de seus resultados a

A) saturação do setor secundário.
B) ampliação dos direitos laborais.
C) bipolarização do poder geopolítico.
D) consolidação do domínio tecnológico.
E) primarização das exportações globais.

Alternativa correta D) consolidação do domínio tecnológico.

A) ERRADA. O setor secundário deixou de ser preponderante no atual cenário global.

B) ERRADA. Com a implantação do neoliberalismo, os direitos laborais diminuíram em todo o mundo.

C) ERRADA. O poder geopolítico, atualmente, é repartido em vários polos.

D) CORRETA. Com o acúmulo de tecnologia e conhecimento, os países industrializados mantêm a dianteira através de suas marcas e dos royalties.

E) ERRADA. Como o enunciado diz, a economia se espalhou em todo território global, e não há uma exclusividade das exportações.

Sociologia

sociologia

Questões de Sociologia que caíram no Enem

5. (Enem/2017) A moralidade, Bentham exortava, não é uma questão de agradar a Deus, muito menos de fidelidade a regras abstratas. A moralidade é a tentativa de criar a maior quantidade de felicidade possível neste mundo. Ao decidir o que fazer, deveríamos, portanto, perguntar qual curso de conduta promoveria a maior quantidade de felicidade para todos aqueles que serão afetados.

RACHELS, J. Os elementos da filosofia moral. Barueri-SP: Manole, 2006.

Os parâmetros da ação indicados no texto estão em conformidade com uma

A) fundamentação científica de viés positivista.
B) convenção social de orientação normativa.
C) transgressão comportamental religiosa.
D) racionalidade de caráter pragmático.
E) inclinação de natureza passional.

Alternativa correta: D) racionalidade de caráter pragmático.

A) ERRADA. A visão positivista pressupõe a possibilidade de um método científico para a validade de um processo. O texto toma como valor fundamental a felicidade.

A felicidade não tende a ser um valor passível de quantificação através de um método, e sim do ponto de vista de oposição ao sofrimento.

Por isso, não podemos associar uma visão positivista à ideia de “maior quantidade de felicidade”.

B) ERRADA. A afirmação contida no texto não se trata de uma convenção social, mas de uma norma que deve partir do próprio indivíduo enquanto ser social.

C) ERRADA. Por se tratar de um período com forte influência iluminista, há uma cisão com a moralidade fundamentada teologicamente. A proposta é sustentada sem nenhuma relação com a religião.

D) CORRETA. Os ideais iluministas trazem consigo a racionalidade e a Razão como força revolucionária ou de negação à perspectiva medieval de submeter a razão à fé.

O pensador inglês Jeremy Bentham (1748-1832), como um defensor do utilitarismo, propõe que a racionalidade esteja ancorada em sua relação com a prática e a utilidade, reforçando o caráter pragmático da razão.

E) ERRADA. Apesar da felicidade remeter às emoções e poder ser compreendida em seu aspecto passional. A perspectiva assumida no texto possui um caráter unicamente racional. Não se trata de uma concepção baseada em inclinações ou fundamentadas na subjetividade, e sim como um universal racional.

6. (Enem/2017) Art. 231. São reconhecidos aos índios sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições, e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: www.planalto.gov.br. Acesso em: 27 abr. 2017.

A persistência das reivindicações relativas à aplicação desse preceito normativo tem em vista a vinculação histórica fundamental entre

A) etnia e miscigenação racial.
B) sociedade e igualdade jurídica.
C) espaço e sobrevivência cultural.
D) progresso e educação ambiental.
E) bem-estar e modernização econômica.

Alternativa correta: C) espaço e sobrevivência cultural.

A) ERRADA. O excerto da Constituição Federal não faz referência à miscigenação como um fator de proteção ou de vulnerabilidade às etnias indígenas.

B) ERRADA. É necessário perceber que uma visão de sociedade e igualdade jurídica dentro de uma perspectiva homogeneizante pode não levar em conta a pluralidade e atuar como um fator de exclusão de determinados grupos sociais, como os índios.

C) CORRETA. No trecho da Constituição, o direito ao território (espaço) é apresentado em seu vínculo (como necessário) para a sobrevivência cultural dos povos indígenas. A perda do direito ao território é compreendida como um risco para a “organização social, costumes, línguas, crenças e tradições” específicos dos distintos grupos.

D) ERRADA. A ideia de progresso e educação ambiental pode ou não estar relacionada ao respeito à diversidade cultural. No texto, não está em causa a regulamentação dessa vinculação.

E) ERRADA. Do mesmo modo, o que se apresenta na passagem extraída da Constituição não visa estabelecer-se como um preceito normativo à relação entre o bem-estar e a modernização econômica.

Filosofia

filosofia

Filosofia Clássica - Medieval (ou Escolástica)

Filosofia Moderna e Contemporânea

Questões de Filosofia que caíram no Enem

7. (Enem/2017) Se, pois, para as coisas que fazemos existe um fim que desejamos por ele mesmo e tudo o mais é desejado no interesse desse fim; evidentemente tal fim será o bem, ou antes, o sumo bem. Mas não terá o conhecimento, porventura, grande influência sobre essa vida? Se assim é, esforcemo-nos por determinar, ainda que em linhas gerais apenas, o que seja ele e de qual das ciências ou faculdades constitui o objeto. Ninguém duvidará de que o seu estudo pertença à arte mais prestigiosa e que mais verdadeiramente se pode chamar a arte mestra. Ora, a política mostra ser dessa natureza, pois é ela que determina quais as ciências que devem ser estudadas num Estado, quais são as que cada cidadão deve aprender, e até que ponto; e vemos que até as faculdades tidas em maior apreço, como a estratégia, a economia e a retórica, estão sujeitas a ela. Ora, como a política utiliza as demais ciências e, por outro lado, legisla sobre o que devemos e o que não devemos fazer, a finalidade dessa ciência deve abranger as das outras, de modo que essa finalidade será o bem humano.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. In: Pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1991 (adaptado).

Para Aristóteles, a relação entre o sumo bem e a organização da pólis pressupõe que

A) o bem dos indivíduos consiste em cada um perseguir seus interesses.
B) o sumo bem é dado pela fé de que os deuses são os portadores da verdade.
C) a política é a ciência que precede todas as demais na organização da cidade.
D) a educação visa formar a consciência de cada pessoa para agir corretamente.
E) a democracia protege as atividades políticas necessárias para o bem comum.

Alternativa correta: C) a política é a ciência que precede todas as demais na organização da cidade.

A) ERRADA. Para o filósofo, a natureza política dos seres humanos tende à definição dos interesses comuns.

B) ERRADA. Aristóteles afirma que o sumo bem é a felicidade (eudaimonia) e os seres humanos realizam-se através da vida política.

C) CORRETA. A questão trabalha com três conceitos centrais em Aristóteles:

  • O ser humano é um animal político (zoon politikon). A pólis é anterior ao indivíduo. Sendo assim, faz parte da natureza humana associar-se e viver em comunidade, isto é o que nos diferencia dos outros animais.
  • O ser humano naturalmente busca a felicidade. A felicidade é o Bem maior.

Sendo assim, a política é a ciência que precede todas as demais na organização da cidade. É a garantia da realização da natureza humana nas relações existentes na pólis e a organização de todos em direção à felicidade.

D) ERRADA. A filosofia aristotélica compreende o ser humano como essencialmente bom, não necessitando "formar a consciência para agir corretamente".

E) ERRADA. Aristóteles era um defensor da política, mas não necessariamente da democracia. Para o filósofo, existe uma série de fatores que compõem um bom governo e esses fatores variam de acordo com os contextos, alterando também a melhor forma de governo.

8. (Enem/2017) Uma questão de tal natureza transforma o ouvinte; o contato de Sócrates paralisa e embaraça; leva a refletir sobre si mesmo, a imprimir à atenção uma direção incomum: os temperamentais, como Alcibíades, sabem que encontrarão junto dele todo o bem de que são capazes, mas fogem porque receiam essa influência poderosa, que os leva a censurarem. É sobretudo a esses jovens, muitos quase crianças, que ele tenta imprimir sua orientação.

BRÉHIER, E. História da Filosofia. São Paulo: Mestre Jou, 1977.

O texto evidencia características do modo de vida socrático, que se baseava na

A) contemplação da tradição mítica.
B) sustentação do método dialético.
C) relativização do saber verdadeiro.
D) valorização da argumentação retórica.
E) investigação dos fundamentos da natureza.

Alternativa correta: B) sustentação do método dialético.

A) ERRADA. Sócrates busca abandonar os mitos e as opiniões para a construção do conhecimento verdadeiro.

B) CORRETA. Sócrates foi um defensor da ignorância como o princípio básico para o conhecimento. Daí a importância da sua frase "só sei que nada sei". Para ele, é preferível não saber a julgar saber.

Sendo assim, Sócrates construiu um método que, através do diálogo (método dialético), as falsas certezas e os pré-conceitos eram abandonados, o interlocutor assumia a sua ignorância. A partir daí, buscava o conhecimento verdadeiro.

C) ERRADA. Sócrates acreditava que existe um conhecimento verdadeiro e esse pode ser despertado através da razão. Teceu diversas críticas aos sofistas, por esses assumirem uma perspectiva de relativização do saber.

D) ERRADA. Os sofistas afirmavam que a verdade é um mero ponto de vista, estando baseada no argumento mais convincente. Para Sócrates, essa posição era contrária à essência do saber verdadeiro, próprio da alma humana.

E) ERRADA. O filósofo dá início ao período antropológico da filosofia grega. As questões relativas à vida humana viram o centro das atenções, deixando de lado a busca sobre os fundamentos da natureza, própria do período pré-socrático.

Temos certeza que esses textos podem te ajudar mais ainda:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).