O que são Regiões Metropolitanas?


As regiões metropolitanas (ou áreas metropolitanas) são zonas urbanas que possuem elevada densidade populacional.

As regiões metropolitanas são zonas com forte urbanização as quais abrigam um conjunto de diversas cidades que foram se unindo com o passar do tempo e aproximando seus limites geográficos, num processo denominado de conurbação.

Essas cidades contíguas, segundo a hierarquia urbana, exercem influência no espaço urbano sendo importantes regiões econômicas e políticas do país.

As regiões metropolitanas apresentam geralmente as melhores infraestruturas, serviços de saúde e educação, qualidade de vida e maiores ofertas de empregos.

Ainda que apresentam inúmeras vantagens, as regiões metropolitanas podem apresentar diversos problemas como a violência urbana, problemas de mobilidade e poluição.

Além disso, o custo de vida nas regiões metropolitanas é bem maior do que nas cidades menores.

Na região metropolitana, uma cidade principal (geralmente uma Metrópole) exerce maior influência sobre as outras cidades adjacentes, por exemplo, a cidade de São Paulo e do Rio de janeiro, as mais importantes do Brasil.

Ambas são grandes polos industriais, financeiros, educacionais e de pesquisa que compartilham aspectos econômicos, políticos, sociais ou culturais com as cidades próximas.

Regiões Metropolitanas do Brasil

O que são Regiões Metropolitanas?Região Metropolitana de São Paulo

O que são Regiões Metropolitanas?Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 45% da população brasileira vive em regiões metropolitanas.

Ainda que na maioria dos casos as regiões metropolitanas se desenvolvem nas capitais, elas podem ocorrer em grandes cidades do país (Metrópoles Regionais). No Brasil, há 68 regiões metropolitanas, das quais se destacam:

  • São Paulo
  • Rio de Janeiro
  • Belo Horizonte
  • Porto Alegre
  • Brasília
  • Fortaleza
  • Salvador
  • Recife
  • Curitiba
  • Campinas
  • Manaus
  • Vale do Paraíba
  • Goiânia
  • Belém
  • Vitória
  • Sorocaba
  • Baixada Santista
  • Litoral Norte
  • São Luís
  • Natal
  • Piracicaba
  • Sorocaba

Regiões Metropolitanas do Mundo

No mundo, existem diversas regiões metropolitanas, das quais se destacam:

  • Tóquio (Japão)
  • Seul (Coreia do Sul)
  • Xangai (China)
  • Nova Déli (Índia)
  • Cidade do México (México)
  • Pequim (China)
  • Mumbai (índia)
  • Jacarta (Indonésia)
  • Nova York (Estados Unidos)
  • Cairo (Egito)
  • Calcutá (Índia)
  • Istambul (Turquia)
  • Londres (Reino Unido)
  • Los Angeles (Estados Unidos)
  • Buenos Aires (Argentina)
  • Paris (França)
  • Lima (Peru)
  • Chicago (Estados Unidos)
  • Bogotá (Colômbia)
  • Madrid (Espanha)

Criação e Objetivo das Regiões Metropolitanas

As regiões metropolitanas são criadas por meio de funções públicas específicas, as quais compartilham interesses em comum entre os municípios.

O objetivo mais importante das regiões metropolitanas é viabilizar a gestão, organização das cidades e planejamento. São definidas por leis federais ou estaduais, como aponta a Constituição do Brasil:

CAPÍTULO III - DOS ESTADOS FEDERADOS

Art. 25. Os Estados organizam-se e regem-se pelas Constituições e leis que adotarem, observados os princípios desta Constituição.

§ 1º São reservadas aos Estados as competências que não lhes sejam vedadas por esta Constituição.

§ 2º Cabe aos Estados explorar diretamente, ou mediante concessão, os serviços locais de gás canalizado, na forma da lei, vedada a edição de medida provisória para a sua regulamentação. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 5, de 1995)

§ 3º Os Estados poderão, mediante lei complementar, instituir regiões metropolitanas, aglomerações urbanas e microrregiões, constituídas por agrupamentos de municípios limítrofes, para integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum.

Amplie seus conhecimentos no assunto com a leitura dos artigos: