Linguagens, códigos e suas tecnologias

Carla Muniz

Linguagens, códigos e suas tecnologias integra o conjunto de provas do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio).

Essa prova consiste em 45 questões objetivas de múltipla escolha (valem 45 pontos) e uma redação (vale 55 pontos).

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, essa prova não aborda apenas conteúdos de Língua Portuguesa. São abrangidos também assuntos referentes às seguintes disciplinas: Artes, Educação Física, Tecnologias da Informação e Comunicação, Literatura e Inglês/Espanhol.

Linguagens, códigos e suas tecnologias: o que estudar?

Com base nos conteúdos mais recorrentes nas provas anteriores de Linguagens, códigos e suas tecnologias, destacamos os seguintes temas:

Artes

arte

Questões de artes que caíram no Enem

Questão 100 (2015)

A obra do artista plástico Leonilson (1953-1993) marca presença no panorama da arte brasileira e internacional. Nessa obra, ele utilizou a habilidade técnica do bordado manual para

A) obtenção das linhas retas paralelas.
B) valorização do tracejado retilíneo.
C) exploração de diferentes texturas.
D) obtenção do equilíbrio assimétrico.
E) inscrição homogênea das formas e palavras

Alternativa correta: D) obtenção do equilíbrio assimétrico.

Questão 105 (2015)

Em 1866, tendo encerrado seus estudos na Escola de Belas Artes, em Paris, Pedro Américo ofereceu a tela A Carioca ao imperador Pedro II, em reconhecimento ao seu mecenas. O nu feminino obedecia aos cânones da grande arte e pretendia ser uma alegoria feminina da nacionalidade. A tela, entretanto, foi recusada por imoral e licenciosa: mesmo não fugindo à regra oitocentista relativa à nudez na obra de arte, A Carioca não pôde, portanto, ser absorvida de imediato. A sensualidade tangível da figura feminina, próxima do orientalismo tão em voga na Europa, confrontou-se não somente com os limites morais, mas também com a orientação estética e cultural do Império. O que chocara mais: a nudez frontal ou um nu tão descolado do que se desejava como nudez nacional aceitável, por exemplo, aquela das românticas figuras indígenas? A Carioca oferecia um corpo simultaneamente ideal e obsceno: o alto - uma beleza imaterial - e o baixo - uma carnalidade excessiva. Sugeria uma mistura de estilos que, sem romper com a regra do decoro artístico, insinuava na tela algo inadequado ao repertório simbólico oficial. A exótica morena, que não é índia - nem mulata ou negra - poderia representar uma visualidade feminina brasileira e desfrutar de um lugar de destaque no imaginário da nossa "monarquia tropical"?

O texto revela que a aceitação da representação do belo na obra de arte está condicionada à

A) incorporação de grandes correntes teóricas de uma época, conferindo legitimidade ao trabalho do artista.
B) atemporalidade do tema abordado pelo artista, garantindo perenidade ao objeto de arte então elaborado.
C) inserção da produção artística em um projeto estético e ideológico determinado por fatores externos.
D) apropriação que o pintor faz dos grandes temas universais já recorrentes em uma vertente artística.
E) assimilação de técnicas e recursos já utilizados por movimentos anteriores que trataram da temática.

Alternativa correta: C) inserção da produção artística em um projeto estético e ideológico determinado por fatores externos.

Educação Física

ed fis

Esportes

Danças

Exercícios físicos

Padrão corporal contemporâneo

Questões de educação física que caíram no ENEM

Questão 96 (2011)

Na modernidade, o corpo foi descoberto, despido e modelado pelos exercícios físicos da moda. Novos espaços e práticas esportivas e de ginástica passaram a convocar as pessoas a modelarem seus corpos. Multiplicaram-se as academias de ginástica, as salas de musculação e o número de pessoas correndo pelas ruas.

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. F. Caderno do professor. educação física. São Paulo, 2008.

Diante do exposto, é possível perceber que houve um aumento da procura por

A) exercícios físicos aquáticos (natação/hidroginástica), que são exercícios de baixo impacto, evitando o atrito (não prejudicando as articulações), e que previnem o envelhecimento precoce e melhoram a qualidade de vida.
B) mecanismos que permitem combinar alimentação e exercício físico, que permitem a aquisição e manutenção de níveis adequados de saúde, sem a preocupação com padrões de beleza instituídos socialmente.
C) programas saudáveis de emagrecimento, que evitam os prejuízos causados na regulação metabólica, função imunológica, integridade óssea e manutenção da capacidade funcional ao longo do envelhecimento.
D) exercícios de relaxamento, reeducação postural e alongamentos, que permitem um melhor funcionamento do organismo como um todo, bem como uma dieta alimentar e hábitos saudáveis com base em produtos naturais.
E) dietas que preconizam a ingestão excessiva ou restrita de um ou mais macronutrientes (carboidratos, gorduras ou proteínas), bem como exercícios que permitem um aumento de massa muscular e/ou modelar o corpo.

Alternativa correta: E) dietas que preconizam a ingestão excessiva ou restrita de um ou mais macronutrientes (carboidratos, gorduras ou proteínas), bem como exercícios que permitem um aumento de massa muscular e/ou modelar o corpo.

Questão 101 (2013)

Adolescentes: mais altos, gordos e preguiçosos

A oferta de produtos industrializados e a falta de tempo têm sua parcela de responsabilidade no aumento da silhueta dos jovens. “Os nossos hábitos alimentares, de modo geral, mudaram muito”, observa Vivian Ellinger, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), no Rio de Janeiro. Pesquisas mostram que, aqui no Brasil, estamos exagerando no sal e no açúcar, além de tomar pouco leite e comer menos frutas e feijão.

Outro pecado, velho conhecido de quem exibe excesso de gordura por causa da gula, surge como marca da nova geração: a preguiça. “Cem por cento das meninas que participam do Programa não praticavam nenhum esporte”, revela a psicóloga Cristina Freire, que monitora o desenvolvimento emocional das voluntárias.

Você provavelmente já sabe quais são as consequências de uma rotina sedentária e cheia de gordura. “E não é novidade que os obesos têm uma sobrevida menor”, acredita Claudia Cozer, endocrinologista da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Mas, se há cinco anos os estudos projetavam um futuro sombrio para os jovens, no cenário atual as doenças que viriam na velhice já são parte da rotina deles. “Os adolescentes já estão sofrendo com hipertensão e diabete”, exemplifica Claudia.

DESGUALDO, P. Revista Saúde. Disponível em: http://saude.abril.com.br. Acesso em: 28 jul. 2012 (adaptado).

Sobre a relação entre os hábitos da população adolescente e as suas condições de saúde, as informações apresentadas no texto indicam que

A) a falta de atividade física somada a uma alimentação nutricionalmente desequilibrada constituem fatores relacionados ao aparecimento de doenças crônicas entre os adolescentes.
B) a diminuição do consumo de alimentos fontes de carboidratos combinada com um maior consumo de alimentos ricos em proteínas contribuíram para o aumento da obesidade entre os adolescentes.
C) a maior participação dos alimentos industrializados e gordurosos na dieta da população adolescente tem tornado escasso o consumo de sais e açúcares, o que prejudica o equilíbrio metabólico.
D) a ocorrência de casos de hipertensão e diabetes entre os adolescentes advém das condições de alimentação, enquanto que na população adulta os fatores hereditários são preponderantes.
E) a prática regular de atividade física é um importante fator de controle da diabetes entre a população adolescente, por provocar um constante aumento da pressão arterial sistólica.

Alternativa correta: A) a falta de atividade física somada a uma alimentação nutricionalmente desequilibrada constituem fatores relacionados ao aparecimento de doenças crônicas entre os adolescentes.

Língua estrangeira (Inglês/Espanhol)

lem enem

Inglês

Espanhol

Questões de língua estrangeira que caíram no ENEM

Questão 92 (2015)

First Footing

One of the major Hogmanay customs was "first-footing". Shortly after "the bells" - the stroke of midnight when public clocks would chime to signal the start of the new year -, neighbours would visit one another's houses to wish each other a good new year. This visiting was known as "first-footing", and the luckiest first-foot into any house was a tall, dark and handsome man - perhaps as a reward to the woman who traditionally had spent the previous day scrubbing her house (another Hogmanay ritual). Women or red heads, however, were always considered bad luck as first-foots.
First foots brought symbolic gifts to "handsel", the house: coal for the fire, to ensure that the house would be warm and safe, and shortbread or black bun (a type of fruit cake) to symbolise that the household would never go hungry that year.
First-footing has faded in recent years, particularly with the growth of the major street celebrations in Edinburgh and Glasgow, although not the Scots love of a good party, of which there are plenty on the night!

Disponível em: www.visitscotland.com. Acesso em: 23 nov. 2011.

A partir da leitura do texto sobre a comemoração do Ano-novo na Escócia, observa-se que, com o tempo, aspectos da cultura de um povo podem ser

A) passados para outros povos.
B) substituídos por outras práticas.
C) reforçados pelas novas gerações.
D) valorizados pelas tradições locais.
E) representados por festas populares.

Alternativa correta: B) substituídos por outras práticas.

Questão 91 (2015)

Las lenguas existen para comunicarse y para mantener la diversidad cultural de las sociedades. Perder una lengua es perder parte del patrimonio cultural de los pueblos, de ahí que un proyecto de colaboración on-line se haya puesto como meta la protección de la diversidad lingüística mundial.

Según los expertos, en 2100 solo se hablará la mitad de las lenguas que siguen vivas en la actualidad, de ahí la importancia de esta iniciativa.

En el mundo existen más de 3 000 idiomas en peligro de extinción, pero la tecnología puede impulsar su utilización y conservación. Gracias a la digitalización de documentos, grabación de vídeos y audio en alta calidad, y a la capacidad de compartirlos con el resto del mundo se espera que muchas lenguas que solo hablan o escriben unas miles de personas no caigan en el olvido y estén avocadas a la desaparición.

Es el caso de la ya extinguida lengua Miami-Illinois, que hablaban comunidades de indios americanos en el actual Medio Oeste de Estados Unidos y cuyos últimos parlantes murieron en la década de los 1960. Años más tarde un ciudadano de la tribu Miami de Oklahoma aprendió la lengua a través de manuscritos y ahora trata de revitalizar el idioma a base de archivos de audio, relatos. Se trata de solo un ejemplo, pero puede servir como muestra de otros muchos trabajos y del uso de la tecnología y la red con fines lingüísticos.

Disponível em: www.muyinteresante.es. Acesso em: 22 jul. 2012 (adaptado).

Mais que uma forma de comunicação, o idioma de um povo é a marca de sua cultura. Nesse sentido, o texto informa sobre o(a)

A) uso da tecnologia como ferramenta para a conservação de línguas em vias de extinção.
B) importância da valorização da língua oral para a conservação da cultura de um povo.
C) forma como a língua Miami-Illinois sobreviveu à ameaça de extinção.
D) evolução natural das línguas, suas adaptações e seu possível desaparecimento.
E) tendência à substituição dos meios de comunicação tradicionais por ferramentas digitais.

Alternativa correta: A) uso da tecnologia como ferramenta para a conservação de línguas em vias de extinção.

Língua portuguesa

lp

Questões de Língua Portuguesa que caíram no ENEM

Questão 110 (2015)

Em primeiro lugar gostaria de manifestar os meus agradecimentos pela honra de vir outra vez à Galiza e conversar não só com os antigos colegas, alguns dos quais fazem parte da mesa, mas também com novos colegas, que pertencem à nova geração, em cujas mãos, com toda certeza, está também o destino do Galego na Galiza, e principalmente o destino do Galego incorporado à grande família lusófona.

E, portanto, é com muito prazer que teço algumas considerações sobre o tema apresentado. Escolhi como tema como os fundadores da Academia Brasileira de Letras viam a língua portuguesa no seu tempo. Como sabem, a nossa Academia, fundada em 1897, está agora completando 110 anos, foi organizada por uma reunião de jornalistas, literatos, poetas que se reuniam na secretaria da Revista Brasileira, dirigida por um crítico literário e por um literato chamado José Veríssimo, natural do Pará, e desse entusiasmo saiu a ideia de se criar a Academia Brasileira, depois anexada ao seu título: Academia Brasileira de Letras.

Nesse sentido, Machado de Assis, que foi o primeiro presidente desde a sua inauguração até a data de sua morte, em 1908, imaginava que a nossa Academia deveria ser uma academia de Letras, portanto, de literatos.

BECHARA, E. Disponível em: www.academiagalega.org. Acesso em: 31 jul. 2012.

No trecho da palestra proferida por Evanildo Bechara, na Academia Galega da Língua Portuguesa, verifica-se o uso de estruturas gramaticais típicas da norma padrão da língua. Esse uso

A) torna a fala inacessível aos não especialistas no assunto abordado.
B) contribui para a clareza e a organização da fala no nível de formalidade esperado para a situação.
C) atribui à palestra características linguísticas restritas à modalidade escrita da língua portuguesa.
D) dificulta a compreensão do auditório para preservar o caráter rebuscado da fala.
E) evidencia distanciamento entre o palestrante e o auditório para atender os objetivos do gênero palestra.

Alternativa correta: B) contribui para a clareza e a organização da fala no nível de formalidade esperado para a situação.

Questão 114 (2013)

Manta que costura causos e histórias no seio de uma família serve de metáfora da memória em obra escrita por autora portuguesa

O que poderia valer mais do que a manta para aquela família? Quadros de pintores famosos? Joias de rainha? Palácios? Uma manta feita de centenas de retalhos de roupas velhas aquecia os pés das crianças e a memória da avó, que a cada quadrado apontado por seus netos resgatava de suas lembranças uma história. Histórias fantasiosas como a do vestido com um bolso que abrigava um gnomo comedor de biscoitos; histórias de traquinagem como a do calção transformado em farrapos no dia em que o menino, que gostava de andar de bicicleta de olhos fechados, quebrou o braço; histórias de saudades, como o avental que carregou uma carta por mais de um mês... Muitas histórias formavam aquela manta. Os protagonistas eram pessoas da família, um tio, uma tia, o avô, a bisavó, ela mesma, os antigos donos das roupas. Um dia, a avó morreu, e as tias passaram a disputar a manta, todas a queriam, mais do que aos quadros, joias e palácios deixados por ela. Felizmente, as tias conseguiram chegar a um acordo, e a manta passou a ficar cada mês na casa de uma delas. E os retalhos, à medida que iam se acabando, eram substituídos por outros retalhos, e novas e antigas histórias foram sendo incorporadas à manta mais valiosa do mundo.

LASEVICIUS, A. Língua Portuguesa, São Paulo, n. 76, 2012 (adaptado).

A autora descreve a importância da manta para aquela família, ao verbalizar que “novas e antigas histórias foram sendo incorporadas à manta mais valiosa do mundo”. Essa valorização evidencia-se pela

A) oposição entre os objetos de valor, como joias, palácios e quadros, e a velha manta.
B) descrição detalhada dos aspectos físicos da manta, como cor e tamanho dos retalhos.
C) valorização da manta como objeto de herança familiar disputado por todos.
D) comparação entre a manta que protege do frio e a manta que aquecia os pés das crianças.
E) correlação entre os retalhos da manta e as muitas histórias de tradição oral que os formavam.

Alternativa correta: E) correlação entre os retalhos da manta e as muitas histórias de tradição oral que os formavam.

Literatura

literatura

Questões de literatura que caíram no ENEM

Questão 117 (2015)

Quem não se recorda de Aurélia Camargo, que atravessou o firmamento da corte como brilhante meteoro, e apagou-se de repente no meio do deslumbramento que produzira seu fulgor? Tinha ela dezoito anos quando apareceu a primeira vez na sociedade. Não a conheciam; e logo buscaram todos com avidez informações acerca da grande novidade do dia. Dizia-se muita coisa que não repetirei agora, pois a seu tempo saberemos a verdade, sem os comentos malévolos de que usam vesti-la os noveleiros. Aurélia era órfã; tinha em sua companhia uma velha parenta, viúva, D. Firmina Mascarenhas, que sempre a acompanhava na sociedade. Mas essa parenta não passava de mãe de encomenda, para condescender com os escrúpulos da sociedade brasileira, que naquele tempo não tinha admitido ainda certa emancipação feminina. Guardando com a viúva as deferências devidas à idade, a moça não declinava um instante do firme propósito de governar sua casa e dirigir suas ações como entendesse. Constava também que Aurélia tinha um tutor; mas essa entidade era desconhecida, a julgar pelo caráter da pupila, não devia exercer maior influência em sua vontade, do que a velha parenta.

ALENCAR, J. Senhora. São Paulo: Ática, 2006.

O romance Senhora, de José de Alencar, foi publicado em 1875. No fragmento transcrito, a presença de D. Firmina Mascarenhas como "parenta" de Aurélia Camargo assimila práticas e convenções sociais inseridas no contexto do Romantismo, pois

A) o trabalho ficcional do narrador desvaloriza a mulher ao retratar a condição feminina na sociedade brasileira da época.
B) o trabalho ficcional do narrador mascara os hábitos sociais no enredo de seu romance.
C) as características da sociedade em que Aurélia vivia são remodeladas na imaginação do narrador romântico.
D) o narrador evidencia o cerceamento sexista à autoridade da mulher, financeiramente independente.
E) o narrador incorporou em sua ficção hábitos muito avançados para a sociedade daquele período histórico.

Alternativa correta: D) o narrador evidencia o cerceamento sexista à autoridade da mulher, financeiramente independente.

Questão 123 (2015)

Vei, a Sol

Ora o pássaro careceu de fazer necessidade, fez e o herói ficou escorrendo sujeira de urubu. Já era de madrugadinha e o tempo estava inteiramente frio. Macunaíma acordou tremendo, todo lambuzado. Assim mesmo examinou bem a pedra mirim da ilhota para vê si não havia alguma cova com dinheiro enterrado. Não havia não. Nem a correntinha encantada de prata que indica pro escolhido, tesouro de holandês. Havia só as formigas jaquitaguas ruivinhas.

Então passou Caiuanogue, a estrela da manhã. Macunaíma já meio enjoado de tanto viver pediu pra ela que o carregasse pro céu.

Caiuanogue foi se chegando porém o herói fedia muito. —Vá tomar banho! — ela fez. E foi-se embora. Assim nasceu a expressão "Vá tomar banho" que os brasileiros empregam se referindo a certos imigrantes europeus.

ANDRADE, M. Macunaíma: o herói sem nenhum caráter. Rio de Janeiro: Agir, 2008.

O fragmento de texto faz parte do capítulo VII, intitulado "Vei, a Sol", do livro Macunaíma, de Mário de Andrade, pertencente à primeira fase do Modernismo brasileiro. Considerando a linguagem empregada pelo narrador, é possivel identificar

A) resquícios do discurso naturalista usado pelos escritores do século XIX.
B) ausência de linearidade no tratamento do tempo, recurso comum ao texto narrativo da primeira fase modernista.
C) referência à fauna como meio de denunciar o primitivismo e o atraso de algumas regiões do país.
D) descrição preconceituosa dos tipos populares brasileiros, representados por Macunaíma e Caiuanogue.
E) uso da linguagem coloquial e de temáticas do lendário brasileiro como meio de valorização da cultura popular nacional.

Alternativa correta: E) uso da linguagem coloquial e de temáticas do lendário brasileiro como meio de valorização da cultura popular nacional.

Redação

redação enem

Temas de redação que já caíram no ENEM:

  • 2017 (2ª) Caminhos para combater o racismo no Brasil
  • 2017 Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil
  • 2016 Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil
  • 2015 A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
  • 2014 Publicidade infantil em questão no Brasil
  • 2013 Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil
  • 2012 Movimento imigratório para o Brasil no século 21
  • 2011 Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado
  • 2010 O trabalho na construção da dignidade humana
  • 2009 O indivíduo frente à ética nacional
  • 2008 Como preservar a floresta Amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivo financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar
  • 2007 O desafio de se conviver com as diferenças
  • 2006 O poder de transformação da leitura
  • 2005 O trabalho infantil na sociedade brasileira
  • 2004 Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação
  • 2003 A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo
  • 2002 O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais que o Brasil necessita?
  • 2001 Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?
  • 2000 Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional
  • 1999 Cidadania e participação social
  • 1998 Viver e aprender

Tecnologia de Informação e Comunicação

TICS informação comunicação

Questão 111 (2011)

Mudança linguística

Ataliba de Castilho, professor de língua portuguesa da USP, explica que o internetês é parte da metamorfose natural da língua.

— Com a internet, a linguagem segue o caminho dos fenômenos da mudança, como o que ocorreu com "você", que se tornou o pronome átono "cê". Agora, o interneteiro pode ajudar a reduzir os excessos da ortografia, e bem sabemos que são muitos. Por que o acento gráfico é tão importante assim para a escrita? Já tivemos no Brasil momentos até mais exacerbados por acentos e dispensamos muitos deles. Como toda palavra é contextualizada pelo falante, podemos dispensar ainda muitos outros. O interneteiro mostra um caminho, pois faz um casamento curioso entre oralidade e escrituralidade. O internetês pode, no futuro, até tornar a comunicação mais eficiente. Ou evoluir para um jargão complexo, que, em vez de aproximar as pessoas em menor tempo, estimule o isolamento dos iniciados e a exclusão dos leigos.

Para Castilho, no entanto, não será uma reforma ortográfica que fará a mudança de que precisamos na língua. Será a internet. O jeito eh tc e esperar pra ver?

Disponível em: http://revistalingua.com.br. Acesso em: 3 jun. 2015 (adaptado).

Na entrevista, o fragmento “O jeito eh tc e esperar pra ver?" tem por objetivo

A) ilustrar a linguagem de usuários da internet que poderá promover alterações de grafias.
B) mostrar os perigos da linguagem da internet como potencializadora de dificuldades de escrita.
C) evidenciar uma forma de exclusão social para as pessoas com baixa proficiência escrita.
D) explicar que se trata de um erro linguístico por destoar do padrão formal apresentado ao longo do texto.
E) exemplificar dificuldades de escrita dos interneteiros que desconhecem as estruturas da norma padrão.

Alternativa correta: A) ilustrar a linguagem de usuários da internet que poderá promover alterações de grafias.

Questão 116 (2015)

Além da Revolução da Informação

O impacto da Revolução da Informação está apenas começando. Mas a força motriz desse impacto não é a informática, a inteligência artificial, o efeito dos computadores sobre a tomada de decisões ou a elaboração de políticas ou de estratégias. É algo que praticamente ninguém previu, nem mesmo se falava há 10 ou 15 anos: o comércio eletrônico — o aparecimento explosivo da internet como um canal importante, talvez principal, de distribuição mundial de produtos, serviços e, surpreendentemente, de empregos de nível gerencial. Essa nova realidade está modificando profundamente economias, mercados e estruturas setoriais, os produtos e serviços e seu fluxo, a segmentação, os valores e o comportamento dos consumidores, o mercado de trabalho.

O impacto, porém, pode ser ainda maior nas sociedades e nas políticas empresariais e, acima de tudo, na maneira como encaramos o mundo e nós mesmos dentro dele. O impacto psicológico da Revolução da Informação, como o da Revolução Industrial, foi enorme. Talvez tenha sido mais forte na maneira como as crianças aprendem. Já aos 4 anos (e às vezes até antes), as crianças desenvolvem habilidades de computação, logo ultrapassando seus pais. Os computadores são seus brinquedos e suas ferramentas de aprendizado. Daqui a 50 anos, talvez concluamos que não houve nenhuma crise educacional no mundo — apenas ocorreu uma incongruência crescente entre a maneira como as escolas do século XX ensinavam e a maneira como as crianças do fim do século XX aprendiam

DRUCKER, P. O melhor de Peter Drucker: obra completa. São Paulo: Nobel, 2002.

O artigo apresenta uma reflexão sobre a Revolução da Informação, que, assim como a Revolução Industrial, provocou impactos significativos nas sociedades contemporâneas. Ao tratar da Revolução da Informação, o autor enfatiza que

A) o comércio eletrônico é um dos canais mais importantes dessa revolução.
B) o computador desenvolve na criança uma inteligência maior que a dos pais.
C) o aumento no número de empregos via internet é uma realidade atualmente.
D) o colapso educacional é fruto de uma incongruência no ensino do século XX.
E) o advento da Revolução da Informação causará impactos nos próximos 50 anos.

Alternativa correta: A) o comércio eletrônico é um dos canais mais importantes dessa revolução.

Como esses temas são cobrados no ENEM?

O objetivo principal desta prova é verificar se o concursando tem capacidade de aplicar na vida real em sociedade, os conhecimentos adquiridos até então.

A abordagem do ENEM não costuma ser muito diferente entre as provas de Linguagens, códigos e suas tecnologias ao longo dos anos.

Um ponto importante é estar a par dos movimentos da literatura e de movimentos artísticos correspondentes.

Outro ponto fundamental é a importância das questões de língua estrangeira. O idioma é escolhido pelo concursando. Essa parte da prova consiste em 5 questões onde são apresentados textos no idioma estrangeiro e são feitas perguntas referentes a eles.

O texto pode ser em prosa, mas também pode ser uma charge ou letra de música, por exemplo.

Como os assuntos que mais caem no ENEM muitas vezes estão relacionados com a atualidade, convém manter-se a par de notícias através, por exemplo, de sites como BBC, CNN, Newsweek, etc.

Como estudar Linguagens, códigos e suas tecnologias?

Tendo em conta que o conteúdo é majoritariamente da área de Humanas, grande parte do estudo aborda o homem como ser social, por isso, a melhor forma de estudar para a prova de Linguagens, códigos e suas tecnologias é através de muita leitura e muita prática (provas antigas e simulados).

O trabalho de leitura é de fundamental importância no que diz respeito à preparação da redação. É um trabalho que deve abranger não só notícias atuais do Brasil e do mundo, como também assuntos de conhecimento geral.

Lembre-se que os temas das redações do ENEM dos últimos anos foram bem diversificados: "A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira" (ENEM 2015); "Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil” (ENEM 2016) e “Desafios para Formação Educacional de Surdos” (ENEM 2017).

Relativamente aos conteúdos de Tecnologia da Informação, é importante manter-se informado sobre o impacto e as alterações que acontecerem ao longo dos anos depois que os recursos digitais começaram a integrar o dia a dia das pessoas.

No âmbito da Educação física, é importante estar por dentro dos aspectos gerais da atividade física. Uma boa pedida é buscar artigos na Internet que falem, por exemplo, do impacto social da atividade física, padrões corporais, aptidão física, esportes, lutas, etc. Busque também questões de provas antigas para estar por dentro dos temas abordados recentemente.

Por fim, na área das Artes, é importante estar ciente da importância da diversidade artística de diferentes grupos sociais e étnicos.

A arte contemporânea foi um dos assuntos mais abordados nas questões dos últimos anos, por isso é válido estudar esse conteúdo também. Assistir documentários e afins também pode ser uma boa pedida.

A arte brasileira pós 1970 e o Modernismo também têm sido temas de destaque.

10 dicas de estudo para a prova do ENEM

Para que seu estudo seja o mais eficiente possível, o ideal é que você organize e siga um planejamento.

Confira abaixo algumas dicas que podem ajudar você a alavancar os seus estudos:

  1. Monte um cronograma de estudos: faça uma lista de todos os temas que precisa estudar e distribua-os por dias diferentes. Desta forma, você certamente otimizará os seus dias.
  2. Escolha um local para estudar: imprima o seu cronograma de estudo e coloque-o em um local visível. Se preferir, pode, por exemplo, fixá-lo em um quadro. Isso o ajudará a manter o foco e a voltar a se concentrar toda vez que olhar o seu plano de estudos. Se o local escolhido por você for um local público (como, por exemplo, uma biblioteca), não esqueça de imprimir seu plano de estudos e deixá-lo em um local visível.
  3. Defina horários e respeite-os: faça uma lista de todas as atividades que tem durante cada dia da semana, tendo em conta também um intervalo de tempo entre cada uma delas. Estipule o período de tempo durante o qual planeja estudar e respeite-o. Não faça outras atividades nesse horário para não interromper a sua linha de raciocínio e, consequentemente, não comprometer o seu aprendizado. Não esqueça de respeitar os intervalos definidos entre atividades; estudar muitas horas seguidas não é sinal de estudar eficientemente. Permita que seu corpo e sua mente descansem. Isso é de grande importância para a manutenção de um excelente nível de concentração. Não tente desenvolver várias atividades simultaneamente ao estudo. O momento já acarretará estresse e ansiedade naturais por conta da prova, não desvie da sua meta. Lembre-se: a prova é a sua prioridade neste momento!
  4. Defina prioridades: ao fazer seu plano de estudos, não é preciso estipular o mesmo período de tempo para todas as disciplinas. Se você sabe que tem muito mais facilidade em determinado tema, é válido que você reserve um tempo inferior para ele, deixando assim mais tempo disponível para algum assunto que lhe dê mais dor de cabeça.
  5. Escreva no mínimo uma redação por semana: a melhor forma de aprender é praticando. Leia bastante, pois isso é fundamental para a redação de um bom texto e tente, por exemplo, escrever sobre o assunto lido. Não se esqueça que, quanto mais você praticar, melhor. Afinal, como já diz o ditado, “a prática faz a perfeição”.
  6. Resolva provas antigas: separe duas horas em cada semana para testar seus conhecimentos fazendo provas antigas.
  7. Avalie seu plano de estudos: ao fim de cada semana, após fazer provas antigas, reavalie o seu plano de estudos para verificar se é necessário algum tipo de ajuste, como por exemplo, reduzir o tempo definido para determinados temas e aumentar o tempo de outros consoante as suas necessidades.
  8. Faça simulados: pelo menos uma vez por mês, separe um tempo para fazer um simulado. Desta forma você poderá facilmente identificar qual tema está causando mais problemas e quais assuntos você já domina.
  9. Reveja os conteúdos principais: separe o sábado para rever os principais conteúdos que você estudou durante a semana.
  10. Tire o domingo para não estudar: pratique uma atividade física, passeie, bata um papo com amigos, participe de um convívio em família, veja televisão, ... resumindo: qualquer coisa que faça você se sentir bem, descontraído e relaxado. Tire esse dia para se desligar totalmente dos estudos e limpar a mente.

Leia também:

Carla Muniz
Carla Muniz
Professora, lexicógrafa, tradutora, produtora de conteúdos e revisora. Licenciada em Letras (Português, Inglês e Literaturas) pelas Faculdades Integradas Simonsen, em 2002.